Antônio Maria Zaccaria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Santo Antônio Maria Zaccaria B.
Imagem do Santo no Colègio San Francesco, em Lodi
Nascimento 1502 em Cremona, Itália
Morte 5 de julho de 1539 em Cremona, Itália
Veneração por Igreja Catòlica
Beatificação 3 de janeiro de 1890, Basílica de São Pedro por Papa Leão XIII
Canonização 15 de maio de 1897, Basílica de São Pedro por Papa Leão XIII
Principal templo São Bernabé em Milão
Festa litúrgica 5 de julho
Padroeiro Barnabitas
Gloriole.svg Portal dos Santos

Antônio Maria Zaccaria (em italiano, Antonio Maria Zaccaria) (Cremona 1502 - Cremona 5 de julho 1539) foi um médico e padre católico italiano, fundador da Ordem dos Clérigos Regulares de São Paulo, (Barnabitas) e da Congregação das Freiras Angélicas de São Paulo.

Papa Leão XIII o proclamou Santo em 1897.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido numa família de comerciantes de Genova, ficou orfão de pai quando era ainda jovem. Mudou-se com a familia em Cremona. Aos 18 anos, renunciou aos seus bens em favor de sua mãe.

Em 1520 viajou para Padova para estudar Filosofia e Medicina. Voltou em 1524 em Cremona, onde fundou a Confraria da Amizade, para reflexão bíblica. Teve como orientador espiritual o frei Batista de Crema, que o ajudou a escolher o caminho do sacerdócio. Foi consagrado padre em 20 de Fevereiro de 1529, sem estar vinculado a nenhuma diocese.

Em 1530 mudou-se para Milão sendo confessor de Ludovica Torelli, condessa de Guastalla[1]. Aí, uniu-se a três companheiros, que fundaram três grupos de vida cristã, que originariam duas congregações religiosas, a dos padres barnabitas e das irmãs angélicas, e, finalmente, um grupo de casais. Este grupo de casais foi a primeira experiência de pastoral familiar da história da Igreja. A Ordem dos Barnabitas foi aprovada em 1533. As duas congregações religiosas foram orientadas à missão e à reforma dos conventos. Participaram decididamente da reforma católica.

Sua espiritualidade é fundamentada na Bíblia e tem como modelo o apóstolo Paulo de Tarso e Cristo Crucificado. Incentivou a prática da Eucaristia, da leitura orante da Bíblia (Lectio Divina) e das Quarenta Horas (adoração do Santíssimo Sacramento por quarenta horas initerruptas).

Em 1539, quis voltar em Cremona, pois a saúde dele era muito fraca, e entendeu que o fim estava perto. Na tarde do 5 de julho à presença da mãe e dos discípulos queridos, faleceu depois de ter recebidos os sacramentos.

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Marcello Landi, La presenza della Summa Theologiae di Tommaso d'Aquino nei primi due Sermoni di Antonio Maria Zaccaria in Barnabiti Studi 20 (2003), pagg. 69-81
  • Marcello Landi, Sant'Antonio Maria Zaccaria. Contesto storico-culturale e presenza della Summa Theologiae di san Tommaso d'Aquino nei suoi primi tre sermoni, in Sacra Doctrina. Studi e ricerche n. 52 (3/2006), pp. 46-81

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um santo, um beato ou um religioso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Antônio Maria Zaccaria