Aristóteles Onassis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde fevereiro de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Aristóteles Onassis
Nascimento 15 de janeiro de 1906
Esmirna (antigo território da Grécia, atualmente pertencente a Turquia)
Morte 15 de março de 1975 (69 anos)
Neuilly-sur-Seine, França
Nacionalidade Grécia Grego
Cônjuge Athina Livanos (1946-1960)
Jackie Kennedy (1968-1975)
Ocupação empresário, armador

Aristóteles Onassis, em grego Αριστοτέλης Ωνάσης, (Esmirna, 15 de janeiro de 1906Neuilly-sur-Seine, 15 de março de 1975) foi um empreendedor e magnata grego. Onassis adquiriu sua fortuna como empresário de marinha mercante, tornando-se um dos empresários mais ricos e famosos do mundo.[1][2]

Vida[editar | editar código-fonte]

Aristóteles Sócrates Onassis nasceu numa família grega que vivia em Esmirna, região da Asia Menor onde muitos gregos moravam e depois da Primeira Guerra Mundial era território Grego, e que se dedicava ao comércio de tabaco. Em 1922, após uma tentativa frustrada de invadir Istambul, o governo grego perdeu o controle que estabelecera em Esmirna em 1919 e aceitou uma troca de civis. Cerca de 400 mil turcos que habitavam na Grécia voltaram para sua terra de origem, enquanto que um milhão de helenos chegaram à Grécia como refugiados. A família de Onassis estava nesse grupo.

Em 1927, partiu em direção à Argentina como refugiado, onde tentaria uma nova vida. Em Buenos Aires, falsificou sua identidade para "envelhecer" seis anos e ter condições legais de trabalhar. Tornou-se telefonista da British United River Plate Telephone Company e, nas horas vagas, estudava por conta própria o mercado financeiro. Com os poucos lucros obtidos pela especulação, pôde comprar roupas sofisticadas, passando a freqüentar discretamente a alta sociedade portenha.

Aos poucos, os ganhos de Onassis se tornaram mais significativos e, com a ajuda de seu pai, que permanecera na Grécia, se aventurou na importação de tabaco turco. A ideia surgiu após Onassis ouvir uma conversa telefônica entre um distribuidor de filmes argentino e um executivo do estúdio Paramount Pictures, onde comentavam uma declaração do ator Rodolfo Valentino sobre as coisas do Oriente estarem em evidência naquele momento. Onassis também considerou que o tabaco turco faria sucesso entre as mulheres, por ser mais suave que o cubano. Enganado por um empresário argentino, perdeu tudo o que possuía. Seu contato com a terra natal aumentou, e ele decidiu manter-se na exportação de tabaco. Para ampliar sua capacidade de transporte de tabaco, obteve empréstimos e comprou dois navios no Canadá.

Após um problema burocrático no porto de Roterdã, Onassis trocou a bandeira de seus barcos, agora com registro do Panamá. Com isso, trâmites como número de tripulantes, impostos e tipo de carga passaram a ser resolvidos com mais rapidez, barateando seus processos. Sempre humilde, persistente e criativo, conseguia empréstimos bancários com constância, aumentando o tamanho de sua frota.

Em 1946, casou-se com Athina Livanos, filha de Stavros Livanos, outro empresário grego do setor de marinha mercante. Mudou-se para os Estados Unidos, onde ganhou espaço no mercado de petroleiros e baleeiros. Em 1956, vendeu sua frota baleeira para japoneses e, com o lucro, comprou navios petroleiros e fundou a companhia aérea Olympic Airways, tornando-se o homem mais rico do mundo. Após diversas negociações com o governo grego, a empresa obteve privilégios para se tornar a linha aérea nacional da Grécia, mesmo sendo de propriedade privada.

Em 1959, Onassis iniciou um longo romance com a soprano americana Maria Callas. No ano seguinte, se divorciou de Athina. A artista chegou a encerrar sua carreira temporariamente para acompanhar o empresário, até que o grego anunciou seu casamento com Jacqueline Kennedy, viúva do ex-presidente dos Estados Unidos John F. Kennedy, em 1968. Deprimida, Callas praticamente encerrou sua carreira naquele tempo.

Na década de 1970, o jornal britânico The Times considerou a fortuna do bilionário grego "incomensurável" e Onássis tornou-se o homem mais rico do mundo. Até hoje, foi o que mais tempo permaneceu nessa posição.

A Olympic Airways sobrevivia com dificuldades, mas a família Onassis quis mantê-la, dividindo-a em duas empresas. Com a morte de seu filho Alexander Onassis num acidente aéreo em 1974, Aristóteles ficou extremamente abalado e decidiu vender a Olympic Airways para o governo grego que fez essa companhia um sucesso. A fortuna de Onassis passou a ser considerada colossal.

Morte[editar | editar código-fonte]

Os negócios com os petroleiros estavam bem, mas a saúde do milionário deteriorava. Onassis morreu em 15 de março de 1975 em Neuilly-sur-Seine, França, devido a complicações após uma cirurgia para tratar uma pneumonia, complicação de sua miastenia grave. Encontra-se sepultado na Ilha de Skorpios, Ilha Ionian na Grécia. Sua fortuna ficou com Christina Onassis, sua única filha. Ela morreu em Buenos Aires em 1988, e a neta Athina Roussel acabou herdando a fortuna estimada em US$ 200 milhões. Entretanto, a herança foi administrada por um grupo de fiduciários escolhidos por Christina até o aniversário de dezoito anos de Athina. A 3 de dezembro de 2005, ela casou-se com o cavaleiro brasileiro Álvaro Affonso de Miranda Neto.

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Aristóteles Onassis
  1. New York Times, March 16, 1975, "Headliners, Aristotle Onassis is Dead" by Gary Hoenig
  2. Hussein, Waris, Onassis, the richest man in the world (1988), movie for television.