Aristides Rocha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Aristides Rocha foi um senador do Brasil durante a República Velha (ou Primeira República). Nascido em 1882, em Piracuruca, Piauí, era irmão de José Narciso da Rocha, uma das maiores riquezas do norte do Piauí no auge da exportação de cera de carnaúba e prefeito de Parnaíba.Radicou-se no Amazonas, sendo eleito pelo estado sucessivamente deputado estadual e federal, além de senador no período de 1924 até 1930,quando teve o mandato interrompido pela revolução de 30.No Senado, quando foi designado relator do projeto de lei que previa o voto feminino,manifestou-se a favor do voto às mulheres.Seria o sucessor do governador Rego Monteiro, porém em virtude da rebelião de 1924 em Manaus, apresentou ao Senado um projeto de intervenção federal no Amazonas, nomeando-se como interventor o mineiro Alfredo Sá, o que viria a pacificar a vida política do Amazonas. Depois de um período em que foi obrigado a sair do Brasil, após a revolução de 30, voltou ao Amazonas em 1934, aonde é eleito para a Assembléia Constituinte do Estado, em 1935. Teve atuação destacada na Faculdade de Direito do Amazonas, sendo professor, além de diretor no período de 1937\42, e de 1949\50. Lutou imensamente por sua federalização, o que aconteceu em 1949, sendo ele o primeiro diretor da faculdade federalizada, falecendo um pouco depois em 12 de setembro de 1950. Foi homenageado sócio honorário da Cruz Vermelha, no Rio, honorário do Botafogo Foot-ball Clube, benfeitor do Colégio D. Bosco e benemérito da Santa Casa de Misericórdia.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Bibliografia:Dicionário Amazonense de Biografias,Bittencourt,Agnello.

Revista da Faculdade de Direto do Amazonas, 1955

Aristides Rocha e sua vida, Roessing, Ernesto

SANTOS, Eloína M. dos. "A Rebelião de 1924 em Manaus". Manaus, SUFRAMA, Gráfica Lorena, 2ª edição, 1990.