Arjen Anthony Lucassen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde junho de 2017) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde fevereiro de 2008). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
Arjen Anthony Lucassen sign session.jpg

Arjen Anthony Lucassen (Haia, 3 de Abril de 1960) é um compositor e músico neerlandês conhecido principalmente por seus álbuns do projeto Ayreon.[1]

Arjen toca uma grande variedade de instrumentos, desde guitarras com distorções à flauta e mellotron. Ele também, ocasionalmente, usa sua voz em suas músicas.

No Ayreon, ele junta várias performances de diferente artistas e vocalistas para gravar os álbuns. Isso torna muito difícil a realização de shows de seus projetos, e por isso Arjen é dificilmente visto em shows, embora já tenha feito turnês com Star One e Stream of Passion.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ele e seu irmão Gjalt foram bons alunos, apesar de Arjen ter sido conhecido como um bagunceiro.

Ele se tornou um grande fã dos Beatles e logo depois do glam rock do tipo Alice Cooper e David Bowie. Inicialmente, ele não queria tocar nenhum instrumento, e em então começou com um projeto de play-back. Ele começou a tocar guitarra quando um amigo deu para ele uma cópia do álbum "Made in Japan" do Deep Purple. Depois de aprender a tocar, Arjen tem tocado em muitas bandas.

Bodine[editar | editar código-fonte]

Em 1980, a banda holandesa Bodine estava procurando por um novo vocalista. Bodine era uma das bandas favoritas de Arjen, que levou sua guitarra para uma audição na esperança de se tornar o segundo guitarrista da banda. Na audição depois de ter sido rejeitado por sua falta de habilidade vocal, ele tocou algumas músicas do Bodine em sua guitarra. A banda contratou ele como guitarrista.

Arjen ficou com Bodine até 1984, gravou dois álbuns , "Bold and Brass" e "Three Time Running".

Vengeance[editar | editar código-fonte]

Arjen recebeu uma ligação de uma nova banda chamada Vengeance, que estava procurando por um guitarrista. Ele falou para eles que ele podia e saiu do Bodine pouco tempo depois.

Ele tinha mais liberdade no Vengeance, podendo escrever e compor músicas. Mas, muita criatividade se tornou um problema, pois a banda era de um estilo diferente. No começo dos anos noventa, a banda queria ir para um cenário mais grunge e rock alternativo, muito mais parecido com outras bandas da época. Arjen, queria ir para uns lados mais progressivos. Arjen deixou a banda em 1992 para iniciar sua carreira solo.

Carreira Solo[editar | editar código-fonte]

Devido a sua criatividade, Arjen começou a escrever e gravar músicas de muitos estilos diferentes. Depois de ouvir algumas dessas canções, uma gravadora decidiu gravar um novo álbum com ele. Arjen regravou o álbum "Pools of Sorrow, Waves of Joy", sob o nome de "Anthony", seu nome do meio, em 1993. Arjen tocou muitos dos intrumentos exceto a bateria e os sintetizadores.

Mesmo com o álbum tendo três canções para radios, este não fez sucesso. Atualmente este álbum é considerado item de colecionador.

Ayreon[editar | editar código-fonte]

Depois de seu não sucedido álbum solo, Arjen quis criar um álbum que seria todo dele, e que não poderia ser encaixado em qualquer estilo. Ele estava inspirado nas operas rock dos anos 60 e 70 assim como o "Jesus Christ Superstar" do Andrew Lloyd Weber, o "Tommy" do The Who e "The Wall" do Pink Floyd.

O nome original do álbum iria ser apenas "Ayreon: The Final Experiment", e a banda não teria nome. Mas sugeriram que o nome da banda fosse Ayreon, e o álbum fosse apenas "The Final Experiment". "The Final Experiment" foi gravado em 1995. Assim como no seu primeiro álbum solo, ele tocou todos os instrumentos e escreveu a maioria das letras.

O álbum tinha uma grande variedade de estilos musicais, vindo desde folk metal até o progressive metal. Por causa disso, Arjen não pensava que o álbum fosse ter muito sucesso, mas este foi tido como um dos melhores rock operas de todos os tempos. O álbum reunia muitos cantores e convidados musicais, com Arjen só cantando em duas músicas.

Stream of Passion: Alejandro Millán, Arjen Lucassen, Marcella Bovio, Johan van Stratum, Diana Bovio, Lori Linstruth

Outros projetos[editar | editar código-fonte]

Bandas[editar | editar código-fonte]

Ex-Bandas[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1982 Bodine - Bold as Brass
  • 1983 Bodine - Three Times Running
  • 1984 Vengeance - Vengeance
  • 1986 Vengeance - We Have Ways to Make You Rock
  • 1987 Vengeance - Take it or Leave it
  • 1989 Vengeance - Arabia
  • 1992 Vengeance - The Last Teardrop
  • 1994 Vengeance - Last of the Fallen Heroes (Japan)
  • 1994 Anthony - Pools of Sorrow Waves of Joy
  • 1995 Ayreon - The Final Experiment
  • 1996 Ayreon - Actual Fantasy
  • 1997 Ayreon - Strange Hobby
  • 1998 Ayreon - Into the Electric Castle
  • 1998 Vengeance - Rock'n'Roll Shower
  • 1999 Vengeance - Back from Flight 19
  • 2000 Vengeance - Wings of an Arrow
  • 2000 Ayreon - Universal Migrator Part 1: The Dream Sequencer
  • 2000 Ayreon - Universal Migrator Part 2: Flight of the Migrator
  • 2000 Ayreon - Ayreonauts Only
  • 2001 Ambeon - Fate of a Dreamer
  • 2002 Star One - Space Metal
  • 2003 Star One e Ayreon - Live on Earth
  • 2004 Ayreon - The Human Equation
  • 2005 Stream of Passion - Embrace the Storm
  • 2006 Stream of Passion e Ayreon - Live in the Real World
  • 2008 Ayreon - 01011001
  • 2009 Guilt Machine - On This Perfect Day
  • 2010 Star One - Victims of the Modern Age
  • 2012 Arjen Anthony Lucassen - Lost in the New Real
  • 2013 Ayreon - The Theory of Everything
  • 2015 The Gentle Storm - The Diary
  • 2017 Ayreon - The Source

Demos/singles[editar | editar código-fonte]

  • 1994 Anthony - Best of Friends
  • 1994 Anthony - Little Miss Understood
  • 1994 Anthony - Midnight Train
  • 1995 Ayreon - Sail Away to Avalon
  • 1996 Ayreon - The Stranger from Within
  • 1996 Strange Hobby - Pictures of Matchstick Men
  • 2000 Ayreon - Temple of the Cat
  • 2001 Ayreon - Temple of the Cat (Acoustic)
  • 2004 Ayreon - Day Eleven: Love
  • 2004 Ayreon - Loser
  • 2004 Ayreon - Come Back to Me
  • 2005 Stream of Passion - Wherever You Are
  • 2006 Stream of Passion - Out in the Real World
O músico ao fundo

Participações[editar | editar código-fonte]

  • 1981 Pythagoras - After the Silence
  • 1993 Ian Parry - Symphony of Dreams
  • 1994 Alex Bollard - Pink Floyd Songbook
  • 1995 Ian Parry - Through the Looking Glass
  • 1996 Biscuit - Between You and Me
  • 1997 Veralin - Opposites
  • 1998 Helloise - A Time and Place for Everything
  • 1999 Blockbusters - Powder to the People
  • 1999 Ian Parry - Consortium Project
  • 1999 Peter Daltrey - Candy
  • 2000 Ian Parry - Shadowman
  • 2000 Within Temptation - Mother Earth ("Dark Wings")
  • 2000 Amadeus Spell
  • 2002 Nolan/Wakeman - Hound of the Baskervilles
  • 2002 Wicked Sensation - Reflected
  • 2003 Nightingale - Alive Again
  • 2003 Gary Hughes - Once and Future King pt. 1
  • 2003 Ars Nova - Biogenesis
  • 2004 Space Mirrors - The Darker Side of Art
  • 2005 Freak Neil Inc. - Characters
  • 2005 Progaid
  • 2005 After the Storm - Katrina Project
  • 2006 Shakary - Shakary 2006
  • 2006 Vengeance - Back in the Ring
  • 2006 Morning - Hour of Joy
  • 2008 Kalisia - Cybion
  • 2013 Avantasia - The Mystery of Time ("The Watchmaker's Dream")
  • 2015 Amadeus Awad - Death is just a Feeling

Referências

  1. Hoek, Joost van (12 de julho de 2004). «'Ik moet gewoon kippenvel krijgen': Een interview met Arjen Anthony Lucassen van Ayreon» (em alemão). 8Weekly. Consultado em 20 de Abril de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]