Ataque à creche de Dendermonde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ataque à creche de Dendermonde
Dendermonde visto na Bélgica
Data 23 de Janeiro de 2009 às 09:00 UTC
Tipo de ataque Assassino em série, facada
Arma(s) Faca
Feridos 12

O ataque à creche de Dendermonde foi um ataque a facadas feito por Kim De Gelder na creche "Fabeltjesland", na vila de Sint-Gillis-bij-Dendermonde, na cidade de Dendermonde, na Bélgica, às 10:00 CET (09:00 UTC) de 23 de janeiro de 2009. Três pessoas foram esfaqueadas à morte,[1] e doze foram mutiladas no ataque.[2] O suspeito foi ligado a um outro assassinato de uma anciã, e a polícia sugeriu que ele estava tramando mais ataques a creches. Espera-se que a creche nunca mais reabra.[3]

Ataque[editar | editar código-fonte]

O assassino, Kim de Gelder, um homem belga de 20 anos de idade, natural de Sinaai, entrou na creche Fabeltjesland (País das Maravilhas, em português), localizada em Sint-Gillis-bij-Dendermonde, na cidade de Dendermonde, Bélgica, por meio de uma porta destrancada, dizendo que tinha uma pergunta a fazer. Ele entrou então num dos quartos e começou a atacar crianças pequenas antes de subir algumas escadas, onde ele continuou a atacar pequenas crianças em outro quarto.[2] Segundo relatos, o assassino estava vestindo roupas pretas e estava com maquiagem branca, e seu cabelo estava pintado em vermelho vivo, figurino semelhante ao usado pelo personagem do DC Comics, o Coringa.[4] O advogado de De Gelder, Jaak Haentjens, mais tarde negou formalmente qualquer ligação com o personagem, atribuindo as acusações sobre o rosto pintado de branco à pele pálida de De Gelder.[5] Haentjens negou também os rumores de que De Gelder era um fã de música gótica. Kim De Gelder era, aos olhos de seus amigos e colegas, um homem calmo, que nunca disse nada a respeito.[6]

Um total de dezoito crianças menores de três anos e seis adultos estava na creche durante o ataque.[2][7] Duas crianças e um adulto foram mortos,[2][8] seis crianças, entre um e três anos de idade, foram feridas gravemente, outras quatro sofreram apenas ferimentos leves, e nove escaparam sem ferimentos.[9]

Vítimas[editar | editar código-fonte]

  • Leon Garcia-Mannaert, um menino de nove meses de idade,
  • Corneel Vermeir, um menino de nove meses de idade,
  • Marita Blindeman, uma babá de 54 anos.[10]

Relatos iniciais na televisão belga sugeriram que cinco pessoas tinham sido mortas e outras vinte tinham ficado feridas no ataque,[11] enquanto que as autoridades governamentais belgas confirmaram apenas a morte de uma criança e de um adulto.[12] Este número foi aumentado mais tarde assim que outra criança morreu dos ferimentos sérios que tinha. Também foi relatado que algumas das crianças sobreviventes necessitaram de cirurgias plásticas devido a graves mutilações.[13]

Prisão e consequências[editar | editar código-fonte]

Uma grande operação de procura foi estabelecida,[14] e um homem foi capturado pela polícia belga poucos momentos depois, na cidade vizinha de Lebbeke.[15] Sendo ferido durante a sua captura, o homem foi levado a um hospital na cidade de Aalst.[16] A polícia belga disse que o suspeito estava levando consigo uma lista de creches, das quais eles suspeitam ser creches alvos de outros ataques.[17]

O prefeito de Dendermonde, Piet Buyse, disse que "As vítimas estão sendo tratadas, e aqueles que não sofreram ferimentos foram levados para um centro psicológico, onde estão recebendo conselhos."[18]

Durante uma entrevista coletiva na noite do ataque, o representante do Ministério Público belga, Christian Du Four, deu a seguinte informação sobre o assassino suspeito, negando vários outros rumores anteriores:[19][20][21][22]

O assassino foi identificado mais tarde como Kim De Gelder, em 25 de janeiro de 2009.[24] De Gelden confiou ao seu advogado, declarando que esteve em depressão quando adolescente, e num determinado momento, escutou vozes em sua cabeça. Por outro lado, um psiquiatra concluiu que não era necessário levá-lo a uma instituição psiquiátrica.[17]

Cerca de 6.000 pessoas marcharam por toda Dendermonde em 25 de janeiro, deixando centenas de buquês e animais empalhados em frente à creche assim que o prefeito de Dendermonde, Piet Buyse, anunciou que a creche Fabeltjesland não reabriria jamais.[25]

Em 26 de janeiro de 2009, as autoridades belgas nomearam Kim De Gelder como o principal suspeito num outro e quarto assassinato, onde uma mulher de 73 anos de idade foi esfaqueada à morte em seu apartamento em Beveren, perto de Antuérpia, em 16 de janeiro. O representante do Ministério Público belga, Christian Du Four, disse aos jornalistas que havia "evidências bastante claras da ligação entre os assassinatos",[26] embora De Gelder tenha negado qualquer envolvimento.[27]

Em 27 de janeiro, De Gelder confessou os ataques.[28] A polícia descartou a possibilidade de que De Gelder tinha cometido os crimes porque coincidia com o aniversário de um ano da morte de Heath Ledger, mas nem as investigações nem o advogado de De Gelder apuraram o motivo dele ter pintado seu cabelo de vermelho, passado maquiagem branca em seu rosto ou escurecido seus olhos para realizar o ataque.[29]

Homenagens[editar | editar código-fonte]

Em seu álbum Arrivederci, mostro!, o cantor italiano Luciano Ligabue dedica a canção Quando mi vieni a prendere? (Dendermonde, 23/01/09)[30] às crianças atacadas na creche de Dendermonde.

Referências

  1. (em neerlandês) Het Laatste Nieuws, (Belgium)
  2. a b c d van de Velde, Antonia (23 de janeiro de 2009). «Three die in Belgian child care center attack». Reuters (em inglês). Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  3. «Thousands mourn murdered children». Irish Independent (em inglês). 25 de janeiro de 2009. Consultado em 25 de janeiro de 2009 
  4. [1]
  5. (em neerlandês) http://www.hln.be/hln/nl/3484/Drama-Dendermonde/article/detail/644263/2009/01/27/Psychiater-vond-gedwongen-opname-De-Gelder-niet-nodig.dhtml
  6. (em neerlandês) http://www.standaard.be/Artikel/Detail.aspx?artikelId=DMF27012009_042
  7. «Deaths in Belgium knife attack». Al Jazeera (em inglês). 23 de janeiro de 2009. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  8. «Fatal stabbings at Belgian creche». BBC (em inglês). 23 de janeiro de 2009. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  9. (em inglês) http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/europe/belgium/4329549/Belgium-joker-creche-killer-snorted-with-laughter-in-police-interrogation.html
  10. (em inglês) http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5gFVj6H3JDxgJ2D4yJ6dqAZoLQGiQ
  11. «Five reported dead in knife attack». UPI (em inglês). 23 de janeiro de 2009. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  12. «Five dead in knife attack at Belgian creche». The Daily Telegraph (em inglês). 23 de janeiro de 2009. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  13. (em inglês) http://www.rtlinfo.be/rtl/news/article/213161/--Tuerie+de+Termonde:+les+b%C3%A9b%C3%A9s+survivants+mutil%C3%A9s
  14. Castle, Stephen (23 de janeiro de 2009). «3 killed in knife attack at Belgian day-care center». IHT (em inglês). Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  15. Martens, John (23 de janeiro de 2009). «Two Babies, One Adult Die in Belgian Nursery Attack (Update1)». Bloomberg (em inglês). Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  16. Lekic, Slobodan (23 de janeiro de 2009). «3 Dead, 10 Wounded in Belgium Day Care Stabbings». American Broadcasting Company (em inglês). Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  17. a b «Belgian 'admits creche murders'». BBC (em inglês). 27 de janeiro de 2009. Consultado em 27 de janeiro de 2009 
  18. «Three killed in knife attack at Belgian creche». AFP (em inglês). 23 de janeiro de 2009. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  19. «Babies and adult killed in knife attack at Belgian nursery». The Times (em inglês). 23 de janeiro de 2009. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  20. (em neerlandês) Het Laatste Nieuws
  21. «Knife attacker murders nursery children». Irish Independent (em inglês). 23 de janeiro de 2009. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  22. «Children die in Belgium nursery knife attack». The Daily Telegraph (em inglês). 23 de janeiro de 2009. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  23. (em neerlandês) De Standaard online
  24. (em neerlandês) Duizend vragen, maar dader zwijgt, Nieuwsblad.be (January 25, 2009)
  25. «Thousands mourn murdered children». Irish Independent (em inglês). 25 de janeiro de 2009. Consultado em 25 de janeiro de 2009 
  26. «Belgian 'linked to fourth murder'». BBC News (em inglês). 26 de janeiro de 2009. Consultado em 26 de janeiro de 2009 
  27. «Belgian admits to daycare killings, denies link to separate homicide». BBC News (em inglês). 27 de janeiro de 2009. Consultado em 27 de janeiro de 2009 
  28. (em inglês) http://news.bbc.co.uk/2/hi/europe/7853011.stm
  29. (em inglês) [2]
  30. «11. Quando mi vieni a prendere? (Dendermonde, 23/01/09)'». Liga Channel (em italiano). 26 de abril de 2010. Consultado em 21 de maio de 2010