Ataque com helicóptero em Caracas em 2017

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou se(c)ção é sobre um acontecimento recente.
As informações apresentadas podem mudar a qualquer momento. Editado pela última vez em 1 de setembro de 2017.
Ataque com helicóptero em Caracas em 2017
Supremo Tribunal de Justiça, local do ataque.
Local Caracas, Venezuela
Data 27 de junho de 2017
18:40 – 19:00 (aproximadamente) (UTC−04:00)
Tipo de ataque Ataque de helicóptero
Arma(s) Granadas e rifles
Mortes 0
Feridos 0
Responsável(is) Grupo de policiais liderado por Óscar Pérez

Um ataque com helicóptero em Caracas em 2017 teve lugar no dia 27 de junho, por um grupo de indivíduos que capturou um helicóptero policial e atacou o Supremo Tribunal de Justiça em Caracas, na Venezuela.[1] A "coligação" supostamente atirou várias granadas no prédio.[2]presidente da VenezuelaNicolás Maduro, chamou o incidente de "ataque terrorista",[3] enquanto outros descreveram-no como uma operação encenada.[4][5]

Contexto[editar | editar código-fonte]

Em 27 de junho de 2017, após três meses de protestos antigoverno que deixaram 93 mortos, o presidente Maduro disse que se seu governo falhar, ele e seus seguidores usariam a força para restaurar o governo bolivariano.[6]

Nós nunca desistiremos, e o que não poderia ser feito com votos, faria com armas, libertaríamos a pátria com armas

Naquela tarde, um vídeo foi publicado mostrando homens com rifles de assalto acompanhando Oscar Pérez, um ator de cinema e investigador da CICPC, agência de investigação criminal da Venezuela, afirmando que "Somos uma coalizão de militares, policiais e pessoas civis. Na busca do equilíbrio e contra esse governo de transitório criminoso. Não pertencemos e não temos nenhuma filiação político partidária, somos nacionalistas, patriotas e institucionalistas. Esta luta não é contra o resto das forças de segurança do Estado, é contra a impunidade imposta contra esse governo. É contra a tirania, é contra a morte dos jovens que lutam por seus direitos, é contra a fome, a falta de saúde e o fanatismo. Essa luta é pela vida".[8][9]

Horas depois do lançamento do vídeo, Perez foi visto voando num helicóptero em torno do Supremo Tribunal Federal com uma bandeira com o slogan "350 Freedom", uma referência ao artigo 350 da Constituição, que afirma que "o povo Venezuelano [...] repudia qualquer regime, legislação ou autoridade que viola os valores, princípios e garantias democráticas ou usurpa os direitos humanos". Quando o helicóptero aproximou-se do Supremo Tribunal ouviu-se tiros na área.[4]

Referências