Operação de bandeira falsa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Este bombardeiro US Douglas A-26 C Invader localizado no aeroporto Executivo de Tamiami foi pintado com as cores da Força Aérea Cubana para a invasão militar de Cuba empreendida pelo grupo paramilitar patrocinado pela CIA, Brigada 2506, em abril de 1961.

Operação de bandeira falsa (False flag em inglês) são operações conduzidas por governos, corporações, indivíduos[1] ou outras organizações[2] que aparentam ser realizadas pelo inimigo de modo a tirar partido das consequências resultantes.

O nome é retirado do conceito militar de utilizar bandeiras do inimigo. Operações de bandeira falsa foram já realizadas tanto em tempos de guerra quanto em tempos de paz.

Exemplos de supostas operações de bandeira falsa[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências