Ato penitencial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O ato Penitencial é uma parte da Santa Missa da Igreja Católica Apostólica Romana. É um exame de consciência, um reconhecimento de nossas culpas, um pedido de orações aos nossos irmãos ali presentes, à Virgem, aos anjos aos santos, e também um pedido de perdão a Deus. Os pecados veniais (os mais leves) são perdoados neste momento. Eis aqui o Ato Penitencial em sua forma mais comum:

ATO PENITENCIAL (O Santo Padre convida os fiéis ao Ato Penitencial com estas palavras):

Preparemo-nos, pois, para celebrar dignamente estes santos mistérios, reconhecendo que somos pecadores.''

(Guardam-se alguns momentos de silêncio.)

(Seguidamente, o Santo Padre introduz a confissão com estas palavras ou outras semelhantes): Confessemos os nossos pecados.''

(E dizem todos juntos a confissão): Confesso a Deus todo-poderoso, e a vós, irmãos, que pequei muitas vezes, por pensamentos e palavras, atos e omissões,

(batendo no peito, dizem): e por minha culpa, minha tão grande culpa.

(em seguida, continuam): E peço à Virgem Maria, aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

Santo Padre: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.'' Todos: Amem.

A confissão do Ato Penitencial também é conhecido como "Eu pecador" e "Confiteor" (confissão em latim.) Esta absolvição do sacerdote presente no final do Ato Penitencial, carece da eficácia do sacramento da penitência, já que não perdoa os pecados mais graves. Fontes: Liturgia da Missa, VATICANO

Aos domingos, principalmente no tempo pascal, em vez do costumado Ato Penitencial pode fazer-se, por vezes, a bênção e a aspersão da água em memória do batismo.

Kýrie, eleison Depois do Ato Penitencial, diz-se sempre o "Senhor, tende piedade de nós" (Kýrie, eléison), a não ser que já tenha sido incluído no ato penitencial. Dado tratar-se de um canto em que os fiéis aclamam o Senhor e imploram a sua misericórdia, é normalmente executado por todos, em forma alternada entre o povo e a schola ou um cantor.

Cada uma das aclamações diz-se normalmente duas vezes, o que não exclui, porém, um maior número, de acordo com a índole de cada língua, da arte musical ou das circunstâncias. Quando o Kýrie é cantado como parte do acto penitencial, cada aclamação é precedida de um «tropo».

Fonte: Índice Geral do Missal Romano

Ícone de esboço Este artigo sobre catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.