Atropelamento coletivo de ciclistas em Porto Alegre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ricardo Neis
Nome completo Ricardo José Neis
Conhecido(a) por Atropelamento coletivo de ciclistas em Porto Alegre
Nascimento 1963 (58–59 anos)
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Bancário

O atropelamento coletivo de ciclistas em Porto Alegre ocorreu em 25 de fevereiro de 2011, quando o bancário do Banco Central da capital gaúcha, Ricardo José Neis, que guiava um carro logo atrás de uma Massa Crítica, atropelou cerca de vinte pessoas que participavam do evento no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre. No dia, cento e cinquenta pessoas pedalavam no passeio. Dezenas de bicicletas foram quebradas, quinze pessoas ficaram feridas e oito foram levadas ao Hospital de Pronto Socorro da cidade, e liberadas sem ferimentos graves.[1] O atropelador fugiu do local logo após o delito sem prestar socorro mas, na madrugada do mesmo dia, seu carro foi encontrado na zona leste da cidade.[2]

Manifestantes que tinham participado da Massa Crítica permaneceram na via pintando mensagens e desenhos no asfalto e exigindo a prisão do atropelador.[3][4][5] Inicialmente, a Polícia Civil anunciou que tratava o caso como lesão corporal culposa.[6]

No dia 28 de fevereiro, o acusado e posterior réu confesso, Ricardo José Neis, se apresentou à Delegacia de Crimes de Trânsito.[7] Em uma entrevista à imprensa no local, ele disse que "não teve intenção de atropelar os ciclistas" e eles teriam atingido seu carro com socos.[8] A acusação foi negada por participantes da Massa Crítica, que reforçaram o caráter pacífico do evento.[9] Em depoimento, porém, ele relatou que os vidros de seu carro não foram quebrados, ao contrário do que havia relatado inicialmente, mas sim um espelho retrovisor.[10] O seu advogado, Luís Fernando Coimbra Albino, adiantou que Neis alegará ter agido em legítima defesa.[11] Após o depoimento de Neis, o delegado Gilberto Almeida Montenegro classificou a versão ouvida como "meio fantasiosa". Cerca de quarenta pessoas presentes no local do atropelamento seriam ouvidas e deporiam à polícia civil antes do encerramento do inquérito.[12]

No mesmo dia, o Ministério Público do Rio Grande do Sul pediu a prisão preventiva de Neis.[13] Os promotores Eugênio Paes Amorim e Lúcia Helena Calegare argumentaram que a atitude do motorista foi múltipla tentativa de homicídio doloso; outra motivação citada para o pedido de prisão foi o histórico violento do réu - que incluía ameaças e agressão física e infrações de trânsito como excesso de velocidade, transitar pela calçada e na contramão.[14] Um dia depois, o delegado da polícia civil responsável pelo caso, Gilberto Montenegro, anunciou que Neis será indiciado por tentativa de homicídio doloso duplamente qualificado, por motivo fútil e redução de defesa das vítimas, já que as atropelou pelas costas.[15] A delegada Laura Rodrigues Lopes, responsável pelo acompanhamento inicial do caso, admitiu que "houve intenção de atropelamento coletivo". O filho de Neis também deporá, mas já disse que "o pai iniciou as provocações ao grupo de ciclistas".[10]

No dia primeiro de março, às 23 horas, foi decretada a prisão preventiva de Neis.[16] Em 2 de março, o réu confesso baixou no Hospital Parque Belém, alegando problemas psicológicos; sob custódia, aguardou a transferência para o Presídio Central de Porto Alegre.[17][18] Em 3 de março, o Ministério Público pediu a transferência do hospital onde estava internado; segundo o MP, ele poderia ir para o Instituto Psiquiátrico Forense e, se os médicos o liberassem, para o Presídio Central.[19] Ainda segundo o MP, Neis teria mostrado não ter insanidade mental porque obteve habilitação para ser motorista, tinha porte de arma e passou em concursos concorridos, como o do Banrisul.[20] Em 11 de março, depois do período de internação, Neis foi transferido para o presídio, com base em laudo médico do Instituto Psiquiátrico Forense.[21]

Em 2 de março, um dos atropelados por Neis foi internado novamente no Hospital de Pronto Socorro.[22] Ele tinha hematomas intracranianos.[23] No mesmo dia, o estudante de direito da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul entrou com recurso de habeas corpus para o atropelador;[24] no dia seguinte, contudo, Tribunal de Justiça não chegou a avaliar o pedido, sob justificativa de inexistência de "convergência de interesses".[25]

Em 21 de março, Ricardo Neis foi denunciado pelo Ministério Público à Justiça por dezessete tentativas de homicídio triplamente qualificadas - motivo fútil, através de que resultou em perigo comum e com dificuldade de defesa das vítimas.[26]

No dia 7 de abril, a 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul concedeu habeas corpus ao atropelador, sob argumentação do desembargador Odone Sanguiné de que não haveria indicação concreta de que Neis ameaçaria testemunhas ou vítimas, ou destruísse provas. Ele foi libertado no dia seguinte.[27]

Em 22 de fevereiro de 2013, houve uma pedalada em homenagem aos feridos, durante o segundo dia do 2º Forum Mundial da Bicicleta, onde mais de 1000 pessoas participaram de uma pedalada da Massa Crítica.[28]

Manifestações[editar | editar código-fonte]

No dia 28 de fevereiro, uma bicicletada em São Paulo prestou solidariedade aos ciclistas porto-alegrenses.[29] Em Porto Alegre ocorreu um protesto no dia 1 de março. Este evento reuniu duas mil pessoas que, saídas do Largo Zumbi dos Palmares, passaram pelo local do acidente e chegaram à frente da Prefeitura Municipal; após cerca de uma hora, foram recebidas pelo secretário municipal de Coordenação Política e Governança Local, Cezar Busatto, a quem sugeriram um plano educacional a motoristas. Durante o trajeto, os manifestantes deitaram-se na pista três vezes para lembrar o atropelamento.[30] Neste mesmo dia, ocorreram bicicletadas em Buenos Aires, Maceió, Belo Horizonte, Salvador e Santiago; no dia seguinte aconteceram em Rio de Janeiro, Curitiba, Bogotá, Natal e Rio Grande; e no dia 3 em Pelotas, Brasília e Aracaju.[31][32] Em 25 de março, aconteceram Massas Críticas que lembraram o ocorrido em Porto Alegre, São Paulo, Curitiba, Recife e Rio de Janeiro.

No dia 11 de abril, motivados pela concessão de habeas corpus a Ricardo Neis, cerca de cem pessoas protestaram em Porto Alegre.[33]

Julgamento[editar | editar código-fonte]

Em 23 de novembro de 2016 foi iniciado o julgamento popular de Ricardo Neis.[34][35][36][37]

Neis foi condenado a 12 anos e nove meses de prisão, por 11 tentativas de homicídio e cinco lesões corporais[38].

Referências

  1. «Grupo de ciclistas é atropelado em Porto Alegre». G1. 26 de fevereiro de 2011. Consultado em 28 de fevereiro de 2011 
  2. «Localizado carro que teria atropelado grupo de ciclistas na Capital». Zero Hora.com. 26 de fevereiro de 2011. Consultado em 26 de fevereiro de 2011 
  3. «Grupo de ciclistas é atropelado na Cidade Baixa, em Porto Alegre». Zero Hora.com. 25 de fevereiro de 2011. Consultado em 25 de fevereiro de 2011 
  4. Gisiane Andrade dos Santos (25 de fevereiro de 2011). «Ciclistas são atropelados por carro no bairro Cidade Baixa». Correio do Povo. Consultado em 25 de fevereiro de 2011 
  5. Maurício Tonetto (25 de fevereiro de 2011). «Motorista atropela grupo de ciclistas, fere 10 e foge no RS». Terra. Consultado em 25 de fevereiro de 2011 
  6. Samuel Vettori (26 de fevereiro de 2011). «Polícia trata atropelamento de ciclistas como lesão corporal sem intenção». Correio do Povo. Consultado em 26 de fevereiro de 2011 
  7. «Motorista que atropelou ciclistas na Capital se apresenta à Polícia Civil». Zero Hora.com. 28 de fevereiro de 2011. Consultado em 28 de fevereiro de 2011 
  8. «"Se ficasse no local, seria linchado", diz motorista que atropelou ciclistas». Correio do Povo. 28 de fevereiro de 2011. Consultado em 28 de fevereiro de 2011 
  9. «Ciclistas atropelados na Cidade Baixa afirmam à polícia que não houve ameaças a motorista». Zero Hora.com. 28 de fevereiro de 2011. Consultado em 28 de fevereiro de 2011 
  10. a b Rachel Duarte (1 de março de 2011). «Para delegado, homem que atropelou ciclistas "usou o carro como arma"». Sul 21. Consultado em 1 de março de 2011 
  11. Francisco Amorim (28 de fevereiro de 2011). «Em entrevista na delegacia, motorista que atropelou ciclistas diz que se sentiu ameaçado». Zero Hora.com. Consultado em 28 de fevereiro de 2011 
  12. Luciana Rossetto (28 de fevereiro de 2011). «Versão é 'fantasiosa', diz delegado sobre homem que atropelou ciclistas». G1. Consultado em 28 de fevereiro de 2011 
  13. «Ministério Público pede prisão preventiva do motorista que atropelou ciclistas». Zero Hora.com. 28 de fevereiro de 2011. Consultado em 28 de fevereiro de 2011 
  14. Estevão Pires (28 de fevereiro de 2011). «MP pede prisão de bancário que atropelou ciclistas na Capital». Rádio Guaíba. Consultado em 1 de março de 2011 
  15. Mauren Xavier (1 de março de 2011). «Condutor que atropelou ciclistas será indiciado por tentativa de homicídio duplamente qualificado». Correio do Povo. Consultado em 1 de março de 2011 
  16. «"Imagens falam por si", diz promotor sobre atropelamento de ciclistas». Diario de Canoas. 2 de março de 2011. Consultado em 2 de março de 2011 
  17. «Internado, atropelador de ciclistas tem segurança reforçada no RS». Estadão. 2 de março de 2011. Consultado em 2 de março de 2011 
  18. «Atropelador de ciclistas deve ficar internado». Estadão. 3 de março de 2011. Consultado em 3 de março de 2011 
  19. «Parecer do MP pede transferência de atropelador de ciclistas». Zero Hora.com. 3 de março de 2011. Consultado em 3 de março de 2011 
  20. «MP se posiciona contra pedido de insanidade mental de homem que atropelou ciclistas». Correio do Povo. 3 de março de 2011. Consultado em 3 de março de 2011 
  21. «Atropelador de ciclistas vai para o Presídio Central». Novo Hamburgo.org. 11 de março de 2011. Consultado em 11 de abril de 2011 
  22. «Ciclista atropelado na Cidade Baixa é internado no HPS». Zero Hora.com. 3 de março de 2011. Consultado em 3 de março de 2011 
  23. Humberto Trezzi (3 de março de 2011). «"Eu sentia dor, muita dor. Vi logo que tinha algo errado", conta ciclista que voltou a ser internado». Zero Hora.com. Consultado em 3 de março de 2011 
  24. «Jovem entra com pedido de habeas corpus para homem que atropelou ciclistas». Correio do Povo. 3 de março de 2011. Consultado em 3 de março de 2011 
  25. «Pedido de habeas corpus feito por estudante em favor de atropelador de ciclistas não será avaliado». Zero Hora.com. 3 de março de 2011. Consultado em 3 de março de 2011 
  26. «Atropelador de ciclistas responderá por 17 tentativas de homicídio». Correio do Povo. 21 de março de 2011. Consultado em 11 de abril de 2011 
  27. «Justiça concede habeas corpus que autoriza libertação de atropelador de ciclistas». Zero Hora.com. 8 de abril de 2011. Consultado em 11 de abril de 2011 
  28. «22/02 – segundo dia do 2º FMB». www.forummundialdabici.com. 23 de fevereiro de 2013. Consultado em 4 de março de 2013 
  29. «Atropelamento de ciclistas na Capital percorre o mundo». Correio do Povo. 1 de março de 2011. Consultado em 1 de março de 2011 
  30. «Ciclistas sugerem plano educacional para motoristas ao secretário municipal de Governança». Zero Hora.com. 1 de março de 2011. Consultado em 1 de março de 2011 
  31. Willian Cruz (1 de março de 2011). «Mais manifestações pelo que ocorreu em Porto Alegre». Vá de bike!. Consultado em 1 de março de 2011 
  32. Rui Felten (28 de fevereiro de 2011). «Homem que atropelou ciclistas em Porto Alegre se apresenta à Delegacia de Crimes de Trânsito». Sul 21. Consultado em 28 de fevereiro de 2011 
  33. «Massa Crítica protesta contra habeas corpus de motorista que atropelou ciclistas». Zero Hora.com. 11 de abril de 2011. Consultado em 11 de abril de 2011 
  34. «Motorista réu por atropelar ciclistas enfrenta júri popular em Porto Alegre». O Globo. 23 de novembro de 2016. Consultado em 23 de novembro de 2016 
  35. «Promotoria pedirá 25 anos de prisão para motorista que atropelou ciclistas». Correio do Povo. 23 de novembro de 2016. Consultado em 23 de novembro de 2016 
  36. «Ricardo Neis, que atropelou 17 ciclistas em Porto Alegre há cinco anos, vai a júri popular nesta quarta». Zero Hora. 23 de novembro de 2016. Consultado em 23 de novembro de 2016 
  37. «Acompanhe o júri de Ricardo Neis, que atropelou 17 ciclistas em Porto Alegre». Zero Hora. 23 de novembro de 2016. Consultado em 23 de novembro de 2016 
  38. «Ricardo Neis é condenado por tentativas de homicídio e lesões corporais». GZH. 24 de novembro de 2016. Consultado em 5 de dezembro de 2021