Bardiani-CSF-Faizanè

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bardiani-CSF-Faizanè
Bardiani-CSF 2017-Vuelta a San Juan.jpg

Apresentação da equipa na Volta a San Juan de 2017

Informações
Estatuto
Continental pro (a partir de )Visualizar e editar dados no Wikidata
Código UCI
NAV (de a ), SCR (de a ), NAV (), PAN (de a ), CSF (de a ), COG (de a ), BAR (de a ), BRD (de a ) e BCF (a partir de )Visualizar e editar dados no Wikidata
Disciplina
País
Fundação
1982 (1982)
Temporadas
21Visualizar e editar dados no Wikidata
Pessoas chave
Director geral
Roberto Reverberi (d) (a partir de )Visualizar e editar dados no Wikidata
Director(s) desportivo(s)
Designações anteriores
Termolan-Galli
Termolan-Galli-CIOCC
Santini-Conti-Galli
Santini-Krups-Conti-Galli
Santini-Cierre
Selca-Thermomec-Conti-Galli
Selca-Ciclolinea-Conti
Selca-Conti-Ciclolinea
-
Italbonifica-Navigare
-
Navigare-Blue Storm
Scrigno-Blue Storm
-
Scrigno-Gaerne
Navigare-Gaerne
Ceramica Panaria-Gaerne
-
Ceramica Panaria-Fiordo
Ceramica Panaria-Margres
-
Ceramica Panaria-Navigare
CSF Group Navigare
CSF Group-Navigare
-
Colnago-CSF Inox
Bardiani Valvole-CSF Inox
-
Bardiani CSF
a partir de
Bardiani CSF Faizanè
Equipamento
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
equipamento

Bardiani-CSF-Faizanè (código UCI: BCF) é uma equipa ciclista profissional italiana de categoria UCI ProTeam. Participa nas divisões de ciclismo de estrada UCI ProSeries, e os Circuitos Continentais da UCI, correndo assim mesmo naquelas carreiras do circuito UCI World Tour às que é convidado.

História[editar | editar código-fonte]

2004[editar | editar código-fonte]

Emanuele Sella, no Giro 2004

Emanuele Sella ganhou uma etapa no Giro d'Italia (na jornada com meta em Cesena), o melhor classificado da equipa no geral final ao terminar 12º. A formação terminou sexta na classificação por equipas.

2005[editar | editar código-fonte]

Ceramica Panaria, em 2005

Luca Mazzanti ganhou uma etapa no Giro d'Italia, enquanto Emanuele Sella foi décimo na geral. A formação terminou sétima na classificação por equipas da rodada italiana.

2006[editar | editar código-fonte]

No Giro d'Italia de 2006 conseguiu uma vitória de etapa por meio de Luis Felipe Laverde. Conseguiu bons postos em diversas etapas com Emanuele Sella, Maximiliano Richeze e Luca Mazzanti. A equipa recebeu o prêmio ao fair play na rodada italiana.

2007[editar | editar código-fonte]

Perez Cuapio, no Giro d'Italia de 2007

No Giro d'Italia de 2007 conseguiu uma vitória de etapa por meio de Luis Felipe Laverde. Conseguiu bons postos em diversos sprints com Maximiliano Richeze. Pouco depois Alessandro Petacchi (quem tinha-se imposto a Richeze em três sprints) foi desclassificado por dopagem, pelo que Richeze foi declarado vencedor de três etapas, elevando a quatro o total de vitórias de etapa da equipa nessa edição da rodada italiana.

Ao final da temporada, o patrocinador principal Cerâmica Panaria decidiu não continuar com o seu patrocínio da equipa, pondo ponto final à época do maillot laranja e calção azul, um equipamento muito parecida à do Euskaltel-Euskadi.

2008[editar | editar código-fonte]

Como consequência da mudança de patrocinadores, a equipa passou a se chamar CSF Group-Navigare, com um maillot e calção que combinavam as cores verde e laranja.

No Giro d'Italia de 2008 a esquadra teve um grande rendimento, sobretudo com Emanuele Sella, quem ganhou a classificação da montanha e as três etapas de alta montanha, terminando assim mesmo sexto na geral. Matteo Priamo ganhou uma etapa e Domenico Pozzovivo e Fortunato Baliani foram nono e décimo segundo respectivamente na classificação geral. No meio do Giro, Bruno Reverberi queixou-se dos a seu julgamento excessivos controles antidopagem aos que estavam obrigados a se submeter os ciclistas durante a rodada italiana, o qual lhe valeu algumas críticas já que ao ser uma equipa Continental a sua formação não estava submetida aos constantes controles aos que são submetidos as equipas do UCI ProTour fora de competição.[1]

Num controle antidopagem realizado pouco depois de finalizar o Giro, Sella deu positivo por CERA. Este caso de dopagem na principal estrela da formação provocou sérias dúvidas sobre os sucessos conseguidos nos últimos meses (incluído o Giro), acentuadas quando durante o julgamento ante o CONI o próprio Sella, além de confessar a sua dopagem,[2] assinalou ao seu colega de equipa Matteo Priamo como a pessoa que lhe facilitou as substâncias dopantes. O CONI sancionou a Sella com um ano de suspensão, ao ser-lhe rebaixada a sanção habitual de dois anos pela sua colaboração.[3]

A promotória antidopagem da CONI solicitou uma sanção de quatro anos de suspensão para Priamo, ainda que foi absolvido pelo TNA da CONI ao não concordar as datas das acusações contra ele.[4] A promotória da CONI recorreu dita absolução ante o TAS, que atendeu a petição e decretou uma sanção de quatro anos para Priamo.[5]

2009[editar | editar código-fonte]

Em 2009 a equipa esteve integrada no programa de passaporte biológico da UCI, mas não obteve uma Wild Card, pelo que não podia assistir às carreiras ProTour.

Como consequência dos escândalos de dopagem de 2008, a equipa não foi convidada pela empresa organizadora RCS a participar no Giro d'Italia de 2009.

2010[editar | editar código-fonte]

Em 2010 a equipa, além de seguir no programa de passaporte biológico, recebeu uma Wild Card, pelo que podia assistir àquelas ProTour às que fora convidado.[6]

Corredor melhor classificado nas Grandes Voltas[editar | editar código-fonte]

Ano Giro d'Italia Jersey pink.svg Tour de France Jersey yellow.svg Volta a Espanha Jersey red.svg
1982 27.º
Itália Erminio Rizzi
- -
1983 27.º
Suécia Sven-Åke Nilsson
- -
1984 35.º
Suécia Sven-Åke Nilsson
- -
1985 13.º
Bélgica Lucien van Impe
27.º
Bélgica Lucien van Impe
-
1986 15.º
Dinamarca Jesper Worre
- -
1987 15.º
Itália Roberto Conti
- -
1988 33.º
Itália Roberto Conti
- -
1989 12.º
Itália Roberto Conti
- -
1990 37.º
Itália Massimo Podenzana
- -
1991 24.º
Itália Michele Moro
- -
1992 59.º
Itália Fabrizio Settembrini
- -
1993 53.º
Itália Massimo Podenzana
- 74.º
Itália Massimo Podenzana
1994 7.º
Itália Massimo Podenzana
- 28.º
Itália Massimo Podenzana
1995 31.º
Itália Giuseppe Guerini
- -
1996 39.º
Itália Amilcare Tronca
- 25.º
Itália Massimo Apollonio
1997 83.º
Itália Massimo Apollonio
- 61.º
Itália Amilcare Tronca
1998 24.º
Itália Francesco Secchiari
- -
1999 6.º
Suécia Niklas Axelsson
- -
2000 38.º
Ucrânia Vladimir Duma
- -
2001 10.º
Itália Giuliano Figueras
- 29.º
Itália Giuliano Figueras
2002 19.º
México Julio Alberto Pérez Cuapio
- -
2003 20.º
Itália Paolo Lanfranchi
- -
2004 12.º
Itália Emanuele Sella
- -
2005 10.º
Itália Emanuele Sella
- -
2006 20.º
Itália Luca Mazzanti
- -
2007 11.º
Itália Emanuele Sella
- -
2008 6.º
Itália Emanuele Sella
- -
2009 - - -
2010 73.º
Itália Simone Stortoni
- -
2011 60.º
Itália Stefano Pirazzi
- -
2012 8.º
Itália Domenico Pozzovivo
- -
2013 43.º
Itália Stefano Pirazzi
- -
2014 52.º
Itália Enrico Battaglin
- -
2015 22.º
Itália Stefano Pirazzi
- -
2016 18.º
Itália Stefano Pirazzi
- -
2017 95.º
Itália Giulio Ciccone
- -
2018 40.º
Itália Giulio Ciccone
- -
2019 57.º
Itália Giovanni Carboni
- -

Material ciclista[editar | editar código-fonte]

A equipa utiliza bicicletas MC (marca de Mario Cipollini).

Sede[editar | editar código-fonte]

A equipa tem a sua sede em Wicklow (Strand Road, Bray Co).

Classificações UCI[editar | editar código-fonte]

A partir de 1999 e até 2004 a UCI estabeleceu uma classificação por equipas divididas em três categorias (primeira, segunda e terceira). A classificação da equipa foi a seguinte:

Ano Categoria Classificação
por equipas
Melhor corredor Posição
1999 Segunda Suécia Niklas Axelsson 96º
2000 Segunda 15º Suécia Niklas Axelsson 156º
2001 Segunda 13º Itália Giuliano Figueras 25º
2002 Segunda 10º México Julio Alberto Pérez Cuapio 120º
2003 Segunda Itália Luca Mazzanti 108º
2004 Segunda Itália Luca Mazzanti 73º

A partir de 2005 a UCI instaurou os Circuitos Continentais da UCI, onde a equipa está desde que se criou dita categoria, registado dentro UCI Europe Tour. Estando nas classificações do UCI Europe Tour Ranking, UCI Asia Tour Ranking e UCI Oceania Tour Ranking. As classificações da equipa e do seu ciclista mais destacado são as seguintes:

Veículos da equipa
Autocarro da Bardiani CSF
UCI Europe Tour Classificação
por equipas
Melhor corredor Posição
2005 Itália Luca Mazzanti
2005-2006 Itália Luca Mazzanti
2006-2007 Itália Luca Mazzanti
2007-2008 15º Argentina Maximiliano Richeze 56º
2008-2009 18º Itália Domenico Pozzovivo 37º
2009-2010 Itália Domenico Pozzovivo
2010-2011 Itália Sacha Modolo
2011-2012 11º Itália Domenico Pozzovivo
2012-2013 12º Itália Sacha Modolo 19º
2013-2014 Itália Sonny Colbrelli
2015 22º Itália Sonny Colbrelli 11º
2016 Itália Sonny Colbrelli
2017 66º Itália Giulio Ciccone 318º
2018 26º Itália Giulio Ciccone 77º
2019 42º Itália Lorenzo Rota 402º


UCI Asia Tour Classificação
por equipas
Melhor corredor Posição
2005 Austrália Graeme Brown
2005-2006 11º Argentina Maximiliano Richeze 35º
2006-2007 13º Argentina Maximiliano Richeze 16º
2007-2008 23º Argentina Mauro Richeze 51º
2008-2009 37º Argentina Guillermo Bongiorno 140º
2010-2011 17º Itália Sacha Modolo 41º
2011-2012 30º Itália Sonny Colbrelli 99º
2012-2013 15º Itália Sacha Modolo 12º
2013-2014 47º Itália Sonny Colbrelli 133º
2015 49º Itália Luca Chirico 126º
2016 60º Itália Luca Chirico 185º
2017 52º Itália Enrico Barbin 151º
2018 53º Itália Andrea Guardini 162º


UCI America Tour Classificação
por equipas
Melhor corredor Posição
2005 17º Colômbia Luis Felipe Laverde 79º
2008 33º Argentina Maximiliano Richeze 158º
2009 37º Argentina Guillermo Rubén Bongiorno 281º
2012 47º Itália Sonny Colbrelli 393º
2012-2013 26º Itália Sacha Modolo 70º
2015 33º Itália Sonny Colbrelli 139º
2017 19º Itália Giulio Ciccone 28º


UCI Oceania Tour Classificação
por equipas
Melhor corredor Posição
2005 Itália Paride Grillo
2005-2006 24º Austrália Brett Lancaster 49º

Depois de discrepâncias entre a UCI e os organizadores das Grandes Voltas, em 2009 teve-se que refundar o UCI ProTour numa nova estrutura chamada UCI World Ranking, formada por carreiras do UCI World Calendar; e a partir do ano 2011 unindo na denominação comum do UCI World Tour. A equipa seguiu sendo de categoria Profissional Continental mas teve direito a entrar nesse ranking no ano 2010 por aderir-se ao passaporte biológico.[7]

Ano Classificação
por equipas
Melhor corredor Posição
2010 25º Itália Sacha Modolo 75º

Palmarés[editar | editar código-fonte]

Para anos anteriores, veja-se Palmarés da Bardiani-CSF-Faizanè.

Palmarés 2020[editar | editar código-fonte]

UCI ProSeries[editar | editar código-fonte]

Datas Carreiras Ganhador

Circuitos Continentais da UCI[editar | editar código-fonte]

Datas Circuito Carreiras Ganhador

Plantel[editar | editar código-fonte]

Para anos anteriores, veja-se Elencos da Bardiani-CSF-Faizanè

Elenco de 2020[editar | editar código-fonte]

Nome[8] Nascimento Nacionalidade Equipa 2019
Vincenzo Albanese 12/11/1996  Itália Bardiani-CSF
Marco Benfatto 06/01/1988  Itália Androni Giocattoli-Sidermec
Giovanni Carboni 31/08/1995  Itália Bardiani-CSF
Luca Covili 10/02/1997  Itália Bardiani-CSF
Nicolas Dalla Valle 13/09/1997  Itália UAE Team Emirates (stagiaire)
Iuri Filosi 17/01/1992  Itália Delko Marseille Provence
Filippo Fiorelli 19/11/1994  Itália Nippo-Vini Fantini-Faizanè (stagiaire)
Giovanni Lonardi 09/11/1996  Itália Nippo-Vini Fantini-Faizanè
Mirco Maestri 26/10/1991  Itália Bardiani-CSF
Fabio Mazzucco 14/04/1999  Itália Sangemini-trevigiani-mg.kvis
Alessandro Monaco 04/02/1998  Itália Neoprofissional
Umberto Orsini 06/12/1994  Itália Bardiani-CSF
Matteo Pelucchi 21/01/1989  Itália Androni Giocattoli-Sidermec
Alessandro Pessot 01/07/1995  Itália Bardiani-CSF
Francesco Romano 09/07/1997  Itália Bardiani-CSF
Daniel Savini 26/09/1997  Itália Bardiani-CSF
Manuel Senni 11/03/1992  Itália Bardiani-CSF
Alessandro Tonelli 29/05/1992  Itália Bardiani-CSF
Filippo Zaccanti 12/09/1995  Itália Nippo-Vini Fantini-Faizanè
Filippo Zana 18/03/1999  Itália Sangemini-trevigiani-mg.kvis


Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bardiani-CSF-Faizanè