Boleto bancário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2014). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Exemplo de boleto bancário do Banco Bradesco.

Um boleto bancário (ou simplesmente boleto ou, ainda, bloqueto[nota 1]) é um documento largamente utilizado no Brasil como instrumento de pagamento de um produto ou serviço prestado. Através do boleto, seu emissor pode receber do pagador o valor referente àquele pagamento. [3]

No Brasil, a utilização de boletos bancários é uma prática comum entre empresas sendo que, em média, 50 milhões de boletos de cobrança são liquidados todos os meses.

O formato e as características gerais dos boletos de cobrança foram desenvolvidos pelo CENEABAN e é padronizado pela FEBRABAN [3] para a utilização da rede bancária brasileira. Ele representa um título de cobrança pagável em qualquer estabelecimento conveniado até uma data preestabelecida. A princípio, os boletos podiam ser pagos apenas em agências bancárias, mas atualmente é possível efetuar o pagamento através de caixas eletrônicos, casas lotéricas, supermercados ou com auxílio de um computador ou smartphone através do internet banking.

Alguns boletos podem conter orientações do cedente que permitam o seu pagamento mesmo após a data estabelecida com eventuais acréscimos de multa ou juros por atraso, sendo tais condições específicas para cada título de cobrança.

Elementos de um boleto de cobrança[editar | editar código-fonte]

Banco: Instituição financeira que, através de contrato próprio firmado com o cedente/beneficiário, fica responsável pela cobrança. O banco receberá o pagamento do referido documento de cobrança pago pelo sacado/pagador, e creditará a importância paga na conta bancária do cedente/beneficiário.

Cedente/Beneficiário: Quem emite a cobrança. Ou seja, aquele que irá receber a quantia cobrada.

Sacado/Pagador: Quem efetua o pagamento do boleto.

Valor do documento: Valor que deverá ser pago pelo sacado antes do vencimento.

Data de vencimento: Data-limite para o pagamento do título.

Código de barras: Representação gráfica dos dados do boleto para leitura através de leitor habilitado para tal função. Os boletos possuem esta representação gráfica codificada no padrão Intercalado 2 de 5.

Emissão de boletos bancários[editar | editar código-fonte]

Pessoas físicas ou jurídicas podem emitir boletos bancários desde que possuam uma conta bancária, bastando se dirigir a uma agência e manifestar o interesse.

Os boletos de cobrança são gerados pelo cedente e as informações do documento (sacado, valor e data de vencimento) são enviadas para o banco através de um arquivo de remessa. Estes dados são gerenciados pela instituição financeira que pode realizar serviços como o protesto de títulos quando inadimplentes.

Os boletos de cobrança tem um custo. O custo dos boletos de cobrança são cobrados quando o arquivo de remessa é enviado ao banco ou quando são liquidados.

Também é possível emitir boletos por meio de uma Fintech. Nesses sistemas, geralmente, não é necessário ter conta em banco, a emissão é simplificada e o boleto pode ser pago em qualquer instituição financeira, mesmo após o vencimento. As tarifas praticadas pelas fintechs normalmente são cobradas apenas após a confirmação do pagamento do boleto e podem ser inferiores às taxas praticadas pelos bancos. Atualmente, o Nubank, PagSeguro, ContaAzul e a Gerencianet são algumas das principais fintechs que contam com essa solução[4][5][6].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Embora o termo "bloqueto" seja encontrado em documentos emitidos por agentes financeiros, considera-se "boleto" o termo correto para referenciar o documento de cobrança bancária, pois o primeiro não consta nos dicionários da língua portuguesa.[1][2]

Referências

  1. Pasquale (6 de outubro de 2011). «Com a palavra, o Professor Pasquale» (áudio). Consultado em 24 de setembro de 2014 
  2. Carlos Rocha (13 de abril de 2007). «Boleto e "bloqueto"». Ciberdúvidas da Língua Portuguesa. Consultado em 24 de setembro de 2014. Cópia arquivada em 24 de setembro de 2014 
  3. a b Flávia Albuquerque (24 de janeiro de 2017). «Boletos vencidos poderão ser pagos em qualquer banco a partir de março». Agência Brasil. Consultado em 25 de janeiro de 2017. Cópia arquivada em 25 de janeiro de 2017 
  4. Padrão, Novarejo-Grupo (9 de novembro de 2018). «O que fintechs como Nubank e PagSeguro têm a oferecer ao varejo? - Tecnologia». NOVAREJO. Consultado em 27 de agosto de 2019 
  5. «Empresa mineira se destaca na emissão de boletos registrados | Publicado por Dino». EXAME. Consultado em 27 de agosto de 2019 
  6. «Tem brasileira na lista: as melhores fintechs do mundo em 2018». EXAME. Consultado em 27 de agosto de 2019