Botumirim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Botumirim
Bandeira de Botumirim
Brasão de Botumirim
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 1º de março
Fundação 30 de dezembro de 1962
Gentílico botumirinense [1]
Prefeito(a) Aroldo Souza (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Botumirim
Localização de Botumirim em Minas Gerais
Botumirim está localizado em: Brasil
Botumirim
Localização de Botumirim no Brasil
16° 52' 19" S 43° 00' 39" O16° 52' 19" S 43° 00' 39" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Norte de Minas IBGE/2008 [2]
Microrregião Grão Mogol IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofes Grão Mogol, Itacambira, Bocaiúva, Turmalina, Leme do Prado, José Gonçalves de Minas, Cristália
Distância até a capital 575 [3]  km
Características geográficas
Área 1 571,797 km² [4]
População 6 497 hab. IBGE/2010[5]
Densidade 4,13 hab./km²
Altitude 1525 m local: Serra do Cantagalo m
Clima Tropical de Altitude [6]  Cwb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,665 médio PNUD/2000 [7]
PIB R$ 25 047,607 mil IBGE/2008[8]
PIB per capita R$ 3 805,47 IBGE/2008[8]
Página oficial

Botumirim é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2009 era de 6.550 habitantes. Área da unidade territorial (Km²) igual a 1.572

Histórico[editar | editar código-fonte]

O município de Botumirim localiza-se no Alto do Jequitinhonha na continuação da Serra do Espinhaço, especificamente na Serra do Cantagalo. Vizinho do Parque Nacional das Sempre Vivas, o município é banhado por vários ribeirões e tem o Rio Itacambiruçu como principal fonte alimentadora de água e que também nutre a recente Usina Hidrelétrica de Irapé, inaugurada no ano de 2006.

 O vilarejo, chamado inicialmente por “Serrinha”, foi descoberto por bandeirantes forasteiros em busca de diamantes na região durante o século XVI. E no ano de 1839 o vilarejo da Serra de Santo Antônio do Itacambiruçu de Grão Mogol, que mais tarde seria chamado de Grão Mogol, tornou-se um polo mundial de exploração de diamantes. Esta atividade econômica na região promoveu o crescimento de vários vilarejos próximos como Cristália, Itacambira e Botumirim. Com isso, o vilarejo começou a crescer e teve status de distrito de Grão Mogol do ano de 1943 até o ano de 1963, quando conseguiu sua emancipação e adquiriu o nome de Botumirim, que na língua indígena tem significado "Serra Pequena", mantendo uma ligação com o nome de origem.

A formação administrativa se deu no ano de 1943 em que o vilarejo tornou-se distrito de Grão Mogol pelo decreto-lei estadual nº 1058, de 31 de dezembro de 1943, junto com os distritos de Cristália e Itacambira, ambos também subordinados à Grão-Mogol. Posteriormente, esta divisão territorial se deu até o ano de 1963, em que a lei estadual nº 2764, de 30 de dezembro de 1962 desmembrava o município de Grão Mogol e no dia 01 de março de 1963 decreta-se Botumirim como sede do seu município.  Já no dia 08 de outubro de 1982, a lei estadual nº 8285, criou os distritos de Adão Colares e Santa Cruz do Botumirim, ambos anexados ao município de Botumirim. Por fim, até os dias de hoje o município possui seus três distritos inalterados, Botumirim, Adão Colares e Santa Cruz do Botumirim, de acordo com a última divisão territorial datada em 2007.

Nos dias de hoje a cidade possui uma economia em torno da atividade da silvicultura e possui belezas naturais ainda pouco tocadas. O clima tropical de altitude, as belas serras do entorno da cidade, o acolhimento de seus habitantes e as as festas típicas da cidade vêm atraindo turistas nos últimos anos. A ligação asfáltica, a exploração de silvicultura e construção da Usina de Irapé permitiu um certo desenvolvimento à cidade que possibilitou a fixação de seus habitantes e em alguns casos promoveu o retorno daqueles que migraram para os grandes centros urbanos. No dia primeiro de março do ano de 2013 a cidade comemorou 50 anos de existência e várias festividades aconteceram na cidade.

Referências

  1. "IBGE Cidades@". O Brasil Município por Municipio. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 19 de agosto de 2009. 
  2. a b "Divisão Territorial do Brasil". Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  3. "distancias-bhmunicipios". Distâncias BH/Municípios. Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG). Consultado em 19 de agosto de 2009. 
  4. IBGE (10 out. 2002). "Área territorial oficial". Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  5. "Censo Populacional 2010". Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  6. "World Map of the Köppen-Geiger climate classification". World Map of the Köppen-Geiger climate classification. Institute for Veterinary Public Health. Consultado em 24 de fevereiro de 2010. 
  7. "Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil". Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  8. a b "Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008". Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.