Botumirim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Botumirim
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Botumirim
Bandeira
Brasão de armas de Botumirim
Brasão de armas
Hino
Gentílico botumirinense [1]
Localização
Localização de Botumirim em Minas Gerais
Localização de Botumirim em Minas Gerais
Botumirim está localizado em: Brasil
Botumirim
Localização de Botumirim no Brasil
Mapa de Botumirim
Coordenadas 16° 52' 19" S 43° 0' 39" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Municípios limítrofes Grão Mogol, Itacambira, Bocaiúva, Turmalina, Leme do Prado, José Gonçalves de Minas, Cristália
Distância até a capital 575 [2] km
História
Fundação 30 de dezembro de 1962 (56 anos)
Aniversário 1 de março
Administração
Prefeito(a) Ana Pereira Neta (PTC, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [4] 1 571,797 km²
População total (IBGE/2010[5]) 6 497 hab.
Densidade 4,13 hab./km²
Clima Tropical de Altitude [3] ((Cwb))
Altitude 1525 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [6]) 0,665 médio
PIB (IBGE/2008[7]) R$ 25 047,607 mil
PIB per capita (IBGE/2008[7]) R$ 3 805,47

Botumirim é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2009 era de 6 550 habitantes. O município possui uma área de 1 572 km².

Histórico[editar | editar código-fonte]

O município de Botumirim localiza-se no Alto do Jequitinhonha na continuação da Serra do Espinhaço, especificamente na Serra do Cantagalo. Vizinho do Parque Nacional das Sempre Vivas, o município é banhado por vários ribeirões e tem o rio Itacambiruçu como principal fonte alimentadora de água e que também nutre a recente Usina Hidrelétrica de Irapé, inaugurada no ano de 2006.

 O vilarejo, chamado inicialmente por “Serrinha”, foi descoberto por bandeirantes forasteiros em busca de diamantes na região durante o século XVI. E no ano de 1839 o vilarejo da Serra de Santo Antônio do Itacambiruçu de Grão Mogol, que mais tarde seria chamado de Grão Mogol, tornou-se um polo mundial de exploração de diamantes. Esta atividade econômica na região promoveu o crescimento de vários vilarejos próximos como Cristália, Itacambira e Botumirim. Com isso, o vilarejo começou a crescer e teve status de distrito de Grão Mogol do ano de 1943 até o ano de 1963, quando conseguiu sua emancipação e adquiriu o nome de Botumirim, que na língua indígena tem significado "Serra Pequena", mantendo uma ligação com o nome de origem.

A formação administrativa se deu no ano de 1943 em que o vilarejo tornou-se distrito de Grão Mogol pelo decreto-lei estadual nº 1058, de 31 de dezembro de 1943, junto com os distritos de Cristália e Itacambira, ambos também subordinados à Grão-Mogol. Posteriormente, esta divisão territorial se deu até o ano de 1963, em que a lei estadual nº 2764, de 30 de dezembro de 1962 desmembrava o município de Grão Mogol e no dia 1 de março de 1963 decreta-se Botumirim como sede do seu município.  Já no dia 8 de outubro de 1982, a lei estadual nº 8285, criou os distritos de Adão Colares e Santa Cruz do Botumirim, ambos anexados ao município de Botumirim. Por fim, até os dias de hoje o município possui seus três distritos inalterados, Botumirim, Adão Colares e Santa Cruz do Botumirim, de acordo com a última divisão territorial datada em 2007.

Nos dias de hoje a cidade possui uma economia em torno da atividade da silvicultura e possui belezas naturais ainda pouco tocadas. O clima tropical de altitude, as belas serras do entorno da cidade, o acolhimento de seus habitantes e as as festas típicas da cidade vêm atraindo turistas nos últimos anos. A ligação asfáltica, a exploração de silvicultura e construção da Usina de Irapé permitiu um certo desenvolvimento à cidade que possibilitou a fixação de seus habitantes e em alguns casos promoveu o retorno daqueles que migraram para os grandes centros urbanos. No dia primeiro de março do ano de 2013 a cidade comemorou 50 anos de existência e várias festividades aconteceram na cidade.

O município se destaca atualmente pelo fato de possuir a única população documentada de rolinhas do planalto - columbina cyanopis, espécie que se acreditava, até o ano de 2015, estar provavelmente extinta. [8].

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «IBGE Cidades@». O Brasil Município por Municipio. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 19 de agosto de 2009 
  2. «distancias-bhmunicipios». Distâncias BH/Municípios. Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG). Consultado em 19 de agosto de 2009 
  3. «World Map of the Köppen-Geiger climate classification». World Map of the Köppen-Geiger climate classification. Institute for Veterinary Public Health. Consultado em 24 de fevereiro de 2010 
  4. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  5. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  8. Wikiaves,.