Grão Mogol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para o título dado ao imperador do Império Mogol, veja Império Mogol.
Grão Mogol
  Município do Brasil  
Grao Mogol.jpg
Símbolos
Bandeira de Grão Mogol
Bandeira
Hino
Lema Fortuna est in labore
"A riqueza está no trabalho"
Gentílico grão-mogolense[1]
Localização
Localização de Grão Mogol em Minas Gerais
Localização de Grão Mogol em Minas Gerais
Mapa de Grão Mogol
Coordenadas 16° 33' 32" S 42° 53' 24" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Municípios limítrofes Riacho dos Machados, Francisco Sá, Itacambira, Botumirim, Cristália, Berilo, Virgem da Lapa, Josenópolis, Padre Carvalho, Fruta de Leite, Rio Pardo de Minas, Juramento
Distância até a capital 556[2] km
História
Fundação 1840 (181 anos)
Aniversário 23 de março
Administração
Prefeito(a) Diêgo Antônio Braga Fagundes[3] (PTB, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [6] 3 889,622 km²
População total (Estatísticas IBGE/2013[7]) 15 667 hab.
Densidade 4 hab./km²
Clima Tropical de Altitude[4] (Cwa)
Altitude 829 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 39570-000 a 39572-999[5]
Indicadores
IDH (PNUD/2000[8]) 0,672 médio
PIB (IBGE/2008[9]) R$ 189 134,428 mil
PIB per capita (IBGE/2008[9]) R$ 12 525,46
Outras informações
Padroeiro(a) Santo Antônio[10]
Sítio graomogol.mg.gov.br (Prefeitura)
graomogol.mg.leg.br (Câmara)

Grão Mogol é um município histórico brasileiro do estado de Minas Gerais.

História[editar | editar código-fonte]

Grão Mogol, antigo distrito criado em 1840/1891 e subordinado ao município de Montes Claros, foi elevado à categoria de vila pela Lei provincial nº 171 de 23 de março de 1849 e recebeu status de cidade em 1858.[11][12] para mais informações vide: http://www.ibge.gov.br/cidadesat/painel/painel.php?codmun=312780# A história de Grão Mogol também é ligada com Guálter Martins Pereira, o primeiro e único barão de Grão-Mogol.[13]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localizada nos confins da Serra do Espinhaço ao norte de Minas Gerais, o perímetro urbano da cidade está situado sobre um platô de 829m de altitude. A vegetação é de cerrado caracterizada pelas formações savânicas e campestres. Localizada numa região de transição entre o semi-árido e o cerrado, a cidade sofre muito com a estiagem e a secura do fins de outono até o fim do primeiro mês de primavera.

Clima[editar | editar código-fonte]

Tropical de Altitude tipo Aw, tipo Savana ou Cerrado, onde o efeito da secura nos invernos são maiores em que outros climas tropicais de altitude como em São Paulo. Seu clima é mais úmido durante os meses de outubro a abril, durante os meses de maio a setembro a cidade sofre com uma intensa estiagem que gera grandes secas e baixas umidades no ar, podendo trazer sérios problemas de saúde para a população local e à agricultura.

Os verões são quentes e bastante úmidos com noites frescas e invernos muito secos e razoavelmente quentes durante o dia e frios durante a noite podendo abaixar para até 5 °C durante a noite (a perda de calor é muito grande devido à falta de nuvens para retê-lo durante este período). O outono entre março e abril ainda é úmido, a partir de maio até junho, começa o período seco desta estação que se intensifica até a entrada do inverno no dia 21 de junho. A primavera começa ainda muito seca no mês de setembro e a umidade e as precipitações começam a voltar completamente ao normal durante o mês de outubro e chega ao final do mês de dezembro superúmida, e a temperatura tanto noturna quão diurna ascende consideravelmente.

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1919 a 1961, a menor temperatura registrada em Grão Mogol foi de 1 °C em 29 de julho de 1953 e a maior alcançou 35,6 °C em 25 de janeiro do mesmo. O maior acumulado de precipitação em 24 horas atingiu 146,8 milímetros (mm) em 18 de março de 1955. Outros acumulados iguais ou superiores a 100 mm foram 126,6 mm em 20 de janeiro de 1940, 117,4 mm em 17 de dezembro de 1953, 113,6 mm em 30 de janeiro de 1937, 104,2 mm em 19 de novembro de 1936 e 103,8 mm em 21 de novembro de 1943.[14][15]

Dados climatológicos para Grão Mogol
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 35,6 34,6 34,8 33,4 32,6 30,4 30,8 33 34,8 35,4 36,5 36,9 36,9
Temperatura máxima média (°C) 29,1 29,4 28,3 27,2 25,5 24,7 24,5 26,5 28,3 29 28,1 27,8 27,4
Temperatura média (°C) 22,9 23,1 22,4 21,2 19,4 18,3 17,8 19 21,2 22,3 22,1 22,1 21
Temperatura mínima média (°C) 16,7 16,9 16,6 15,3 13,4 12 11,2 11,6 14,1 15,6 16,1 16,4 14,7
Temperatura mínima recorde (°C) 10 10,2 9 7 4,2 5 1 2,2 5 7 7,5 9 1
Precipitação (mm) 160,7 94 110,8 47 12 5,2 7,7 5,1 22 86,5 191 220,7 962,7
Fonte: Climate-data.org (climatologia de temperatura)[16] e EMBRAPA (médias de precipitação)[17]
Fonte 2: INMET (recordes de temperatura: 18/09/1919 a 31/12/1961)[14][15]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

  • Rio Itacambiraçu

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

População[editar | editar código-fonte]

Sua população estimada em 2013 é de 15.667 habitantes.

Referências

  1. «IBGE Cidades@». O Brasil Município por Municipio. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 19 de agosto de 2009. Arquivado do original em 30 de abril de 2012 
  2. «distancias-bhmunicipios». Distâncias BH/Municípios. Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG). Consultado em 19 de agosto de 2009. Arquivado do original em 21 de agosto de 2009 
  3. [https://politica.estadao.com.br/eleicoes/2020/candidatos/mg/grao-mogol
  4. «World Map of the Köppen-Geiger climate classification». World Map of the Köppen-Geiger climate classification. Institute for Veterinary Public Health. Consultado em 24 de fevereiro de 2010 
  5. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  6. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  7. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  8. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  9. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  10. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 5. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  11. «Prefeitura de Grão Mogol - Histórico». graomogol.mg.gov.br. Consultado em 24 de junho de 2012 
  12. «Grão Mogol - Histórico» (PDF). biblioteca.ibge.gov.br. 2008. Consultado em 24 de junho de 2012 
  13. «Fazenda Angélica abriga restos mortais do Barão de Grão Mogol: Jornal Cidade - Rio Claro». jornalcidade.uol.com.br. 1 de novembro de 2005. Consultado em 24 de junho de 2012. Arquivado do original em 16 de novembro de 2012 
  14. a b Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). «Banco de dados meteorológicos». Consultado em 4 de novembro de 2020 
  15. a b INMET (1979). «Normais Climatológicas do Brasil (1931-1960)» 2 ed. Rio de Janeiro. Consultado em 4 de novembro de 2020 
  16. «GRÃO MOGOL CLIMA (BRASIL)». Consultado em 4 de novembro de 2020. Cópia arquivada em 16 de julho de 2019 
  17. GUIMARÃES, Daniel Pereira et al. Índices Pluviométricos em Minas Gerais. Sete Lagoas, MG: Embrapa Milho e Sorgo, dez. 2010. (ISSN 1679-0154). Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/879085/indices-pluviometricos-em-minas-gerais. Acesso em: 4 nov. 2020.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Grão Mogol