Riacho dos Machados

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Riacho dos Machados
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 3 de março
Fundação 30 de dezembro de 1962 (55 anos)
Gentílico riacho machadense[1]
Prefeito(a) Elton Marques de Almeida (PR)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Riacho dos Machados
Localização de Riacho dos Machados em Minas Gerais
Riacho dos Machados está localizado em: Brasil
Riacho dos Machados
Localização de Riacho dos Machados no Brasil
16° 00' 21" S 43° 02' 56" O16° 00' 21" S 43° 02' 56" O
Unidade federativa Minas Gerais
Mesorregião Norte de Minas IBGE/2008[2]
Microrregião Janaúba IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes Porteirinha, Janaúba, Francisco Sá, Grão Mogol, Rio Pardo de Minas e Serranópolis de Minas
Distância até a capital 559 km[3]
Características geográficas
Área 1 308,545 km² [4]
População 9 360 hab. Censo IBGE/2010[5]
Densidade 7,15 hab./km²
Altitude 1130 m
Clima semiárido[6] Bsh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,604 médio PNUD/2000[7]
PIB R$ 54 761,240 mil IBGE/2008[8]
PIB per capita R$ 5 650,73 IBGE/2008[8]

Riacho dos Machados é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2004 era de 8925 habitantes.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município possui em seu relevo o ponto mais alto sendo na Serra Gado Bravo com 1130 metros, e seu ponto mais baixo está localizado na foz do Rio Peixe Bravo. 40 % do território é plano, outros 40 % é ondulado e 20 % montanhoso. Localiza-se na Bacia do rio São Francisco e na Bacia do rio Jequitinhonha. Seus principais cursos de água são o rio Vacaria e o córrego Samambaia. Por ano, chega a 876 mm de índice médio pluviométrico. A média anual de temperatura é de 24,5 °C, a temperatura máxima por ano chega por volta de 30,8 °C e a mínima anual próxima de 18,6 °C.[9]

Educação[editar | editar código-fonte]

Segundo o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), em avaliação, as notas em relação à educação pública são as seguintes:[10]

4.ª série/5.º ano 8.ª série/9.º ano
Anos 2005 2007 2009 2005 2007 2009
Notas 4.0 5.5 5.9 3.3 3.1 3.8

História[editar | editar código-fonte]

Na rota dos bandeirantes e vaqueiros que passavam pela região de Itacambira, surgiu um povoado, que mais tarde se emanciparia. Em 1875, de arraial passa a distrito do município de Grão Mogol, com o nome de Santo Antônio do Riacho dos Machados. O nome viera da atual Igreja Matriz, mas que antes era uma pequena capela onde colocavam a imagem de Santo Antônio, protetor padroeiro de Riacho.

Em 1923, é elevado a freguesia e seu nome é reduzido para Riacho dos Machados. O comércio local passava por uma fase de crescimento, as feiras aos sábados atraía e concentrava um volumoso número de comerciantes ambulantes e dos municípios vizinhos com enorme fartura, quanto aos produtos de toda região. Daí, o nome de freguesia, que vem de freguês, isto é, aquele que compra com certa freqüência na mão de um comerciante.

Torna-se município em 1962. Em 1938, passa a pertencer ao município de Porteirinha. A emancipação se deu através da Lei nº 2764 de 30 de dezembro de 1962. A sua emancipação se deu oficialmente a 3 de março de 1963, data esta que se comemora o aniversário de Riacho dos Machados.

O esporte predominante sempre foi o futebol de campo. Os campeonatos aconteciam envolvendo times do município. A massa popular comparecia e participava ativamente. Jogava com freqüência nas ruas de Baixo contra a rua de Cima. Com o passar do tempo surgiram o vôlei e o futebol de salão.

O correio funcionava por meios de telégrafos. Sistema antigo, a tecnologia avançou e houve uma acentuada mudança nas comunicações. O rádio a pilha contribuiu e muito em se tratando de informações culturais, políticas, financeiras, música e esporte. Antes do êxodo rural, falava-se muito em fartura e negócios promissores.


Referências

  1. «IBGE Cidades@». O Brasil Município por Municipio. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 19 de agosto de 2009. 
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  3. «Distancias de Belo Horizonte». Distâncias BH/Municípios. Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG). Consultado em 19 de agosto de 2009. 
  4. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  5. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  6. «World Map of the Köppen-Geiger climate classification». World Map of the Köppen-Geiger climate classification. Institute for Veterinary Public Health. Consultado em 24 de fevereiro de 2010. 
  7. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  8. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  9. Assembleia de Minas - Poder e voz do cidadão. Acessado em 20 de setembro de 2011.
  10. Resultados do IDEB para Riacho dos Machados. Ministério da Educação (MEC). Acessado em 20 de setembro de 2011.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.