Rio Jequitinhonha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde maio de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Rio Jequitinhonha
Nascente do Rio Jequitinhonha, em Serro-MG
Comprimento 1 090 km
Nascente Serro (MG)
Foz Oceano Atlântico, Belmonte (BA)
Área da bacia 70.315[1] km²
País(es)  Brasil

O rio Jequitinhonha é um curso de água que banha os estados de Minas Gerais e da Bahia, no Brasil.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O topônimo "Jequitinhonha" é de origem indígena e tem o significado de "rio largo e cheio de peixes".[2]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Ele nasce na região da cidade de Serro, atravessa o nordeste do Estado de Minas Gerais e desagua no oceano Atlântico, em Belmonte, no estado da Bahia. Percorre uma das regiões que já foi considerada uma das mais pobres do Brasil e do mundo, denominada vale do Jequitinhonha, mas que hoje apresenta leve desenvolvimento e projeta-se para uma região rica e desenvolvida. Perto de suas nascentes fica a cidade de Diamantina; outras cidades da bacia são Coronel Murta, Araçuaí, Itinga, Jequitinhonha, Almenara, Itaobim e outras.

Afluentes[editar | editar código-fonte]

Rio Jequitinhonha em Jacinto, Minas Gerais

Os principais afluentes do Jequitinhonha pela margem direita são os rios Araçuaí, Piauí e São Miguel. Pela esquerda, os rios Itacambiruçu, Salinas e São Pedro. A bacia hidrográfica do Rio Jequitinhonha abrange grande parte do nordeste do estado de Minas Gerais e pequena porção do sudeste do estado da Bahia. De sua área total, cerca de 94% estão em Minas e apenas 6% localizam-se na Bahia.

O vale do rio Jequitinhonha, apesar de ter sido uma das regiões mais pobres do Brasil - hoje essa situação está mudando - abriga uma cultura peculiar, que se releva nas manifestações populares únicas, ligadas aos mitos da natureza, à navegação e às lendas; e se manifestam no rico artesanato de barro, nas expressões musicais e folclóricas.

O nome do rio Jequitinhonha originou-se do nome da cidade e o termo, na linguagem indígena, quer dizer: no Jequi tem onha[carece de fontes?] (ou seja, no Jequi tem peixe, usados pelos índios botocudos, que habitaram a região, na confluência com o rio São Miguel.

No período colonial, o rio era conhecido como rio das Virgens.

Foram construídas no rio Jequitinhonha duas grandes barragens:

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rio Jequitinhonha
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Bahia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.