Itinga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Itinga (desambiguação).
Itinga
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Itinga
Bandeira
Brasão de armas de Itinga
Brasão de armas
Hino
Gentílico itinguense[1]
Localização
Localização de Itinga em Minas Gerais
Localização de Itinga em Minas Gerais
Itinga está localizado em: Brasil
Itinga
Localização de Itinga no Brasil
Mapa de Itinga
Coordenadas 16° 36' 46" S 41° 45' 54" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Municípios limítrofes Araçuaí, Itaobim, Rubelita, Medina, Ponto dos Volantes, Comercinho e Coronel Murta.
Distância até a capital 670 km
História
Fundação 10 de agosto de 1810 (212 anos)
Emancipação 31 de dezembro de 1943 (79 anos)
Administração
Distritos
Prefeito(a) João Bosco Versiani Gusmão Cordeiro (PP, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [1] 1 649,622 km²
População total (estatísticas IBGE/2020[1]) 15 022 hab.
Densidade 9,1 hab./km²
Clima semiárido[3] (BSh)
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 39610-000 a 39614-999[4]
Indicadores
IDH (PNUD/2010[5]) 0,600 médio
PIB (IBGE/2016[6]) R$ 120 925,23 mil
PIB per capita (IBGE/2016[6]) R$ 8 006,17
Sítio www.itinga.mg.gov.br (Prefeitura)
www.camaraitinga.mg.gov.br (Câmara)

Itinga é um município brasileiro no interior do estado de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Localiza-se no Vale do Jequitinhonha e sua população em 2020 era de 15 022 habitantes.[7]

Com uma área de 1 649,622 km², encontra-se em uma região de relevos, onde é influenciada por um clima úmido e quente no verão, seco e frio no inverno.

O município é grande explorador de granito de alta qualidade, de onde é exportado para outros países. Recentemente foi descoberta uma das maiores jazidas de lítio do mundo, que será explorada pela Sigma Mineração, onde será exportado, gerando renda e empregos para toda a região.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Itinga" é um termo de origem tupi que significa "água branca", através da junção dos termos 'y ("água") e ting ("branco")[8].

História[editar | editar código-fonte]

As terras onde hoje se encontra o município de Itinga foram habitadas pelos índios botocudos. Inscrições rupestres desses grupos são encontradas em cavernas existentes no município.[9]

O primeiro explorador a desbravar o Vale do Jequitinhonha foi Francisco Bruza Espinosa em 1553, acompanhado do padre jesuíta João de Azpilcueta Navarro. A expedição chegou a Serra do Espinhaço. Outra expedição, a de Sebastião Fernandes Tourinho em 1573, partiu em busca de minerais, passando pelo rio Araçuaí. Nessa época, as terras onde hoje se encontra Itinga pertenciam a Minas Novas e faziam parte da capitania da Bahia.

Em 1735, são doadas sessões de sesmarias a família Murta, abrangendo as terras onde hoje é o município de Itinga.

Foi somente em 1810 a instalação da 7.ª Divisão Militar às margens do rio Jequitinhonha, sob o comando do alferes Julião Fernandes Leão. A partir de então, criaram vários quartéis militares, entre eles o da Água Branca, onde hoje se localiza Itinga.

Em 1825, o capitão Martiniano Antunes de Oliveira fixou residência no quartel da Água Branca, e, junto a ele, outros donos de terra deram início ao povoamento não-índio na área. Contribuíram para a criação de uma capela em 1842 e, posteriormente, da Igreja de Santo Antônio da Itinga. Com isso, muitas famílias instalaram-se naquele lugar, tornando-o um arraial, tendo sido, após alguns anos, elevado à freguesia e, posteriormente, se tornado uma vila pertencente ao então recém-criado município de Araçuaí em 1871.

A ocupação da área se intensificou propiciada pela sua localização, às margens do rio Jequitinhonha, onde havia intensa circulação das tropas do sertão. Tornou-se o ponto de encontro entre caneiros e tropeiros, tendo ali se estabelecido intenso comércio. A principal atividade era o cultivo de algodão.

Em 1880, construiu-se uma fábrica de tecidos para aproveitar a grande produção de algodão, a fábrica tornou-se a principal fonte de renda da vila, a única indústria têxtil dentro do que hoje corresponde ao médio Jequitinhonha e uma das mais importantes do norte e nordeste de Minas, mas foi desativada em 1928.

Em 1891, se tornou distrito de Araçuaí, com o nome de Itinga.

Em 31 de dezembro de 1943, Itinga se tornou município.[10]

Geografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com a divisão regional vigente desde 2017, instituída pelo IBGE,[11] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária de Teófilo Otoni e Imediata de Araçuaí.[12] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, fazia parte da microrregião de Araçuaí, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Jequitinhonha.[13]

Clima[editar | editar código-fonte]

  • Seu clima é semi-árido com total pluviométrico anual é compreendido em 600mm em períodos irregularmente ao longo do ano. As chuvas concentram-se no período de outubro a março, sendo o trimestre dezembro/fevereiro responsável por mais de 50% da chuva total. Com pouca variação, a temperatura média anual fica ao redor de 21 °C a 35 °C. O mês mais quente é fevereiro e o mais frio junho. A umidade relativa do ar varia de 60% e 80%.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

  • Rio Jequitinhonha, Rio Itinguinha, Ribeirão Piauí, Córrego Pasmado, Córrego Jenipapo, Córrego da Água Fria, Córrego dos Veados, Córrego Corrente, Córrego Teixeira e Córrego Teixeirinha.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Em 2010, a população de Itinga foi contada em 14.407 habitantes com uma estimativa em 2020 de 15.022 habitantes. Segundo o censo, há 7.352 homens e 7.055 mulheres.

Religião[editar | editar código-fonte]

Na cidade, existem muitas manifestações religiosas presentes na cidade. Segundo o censo, há 12.476 católicos e 1.582 evangélicos.

Distritos e povoados[editar | editar código-fonte]

O município tem 2 principais povoados, do Pasmadinho e da Ponte do Pasmado.

Há ainda os distritos de Jacaré e de Taquaral de Minas.

Há várias comunidades: Piauí, Humaitá, Laranjeiras, Córrego dos Veados, Teixeirinha 1 e 2, Campo Queimado, Itinguinha, Corrente. Água Fria, Capão, Gangorra, Campestre, São Bento, Olhos D'água, Santo Antonio das Pindobas, Jenipapo, Lagoa Escura, entre outros.

Administração atual[editar | editar código-fonte]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Terra do grande ceramista Ulisses Mendes, o cronista do vale do Jequitinhonha. O mestre retrata a vida do sertanejo no vale em suas obras de cerâmica que atualmente são reconhecidas em tudo mundo[15]. Suas terras são ricas em minério, setor atrativo de empresas que buscam granito. No povoado do Pasmadinho há a produção artesanal de artefatos de cerâmica, como panelas, potes, cofrinhos, entre outros artesanatos que são comercializados às margens da BR-367.

Itinga possui um dos subsolos mais ricos em minérios da região, além da produção de rochas ornamentais, a turmalina é a pedra preciosa que impulsiona o comércio de algumas comunidades do município, sendo que Taquaral, as margens da BR 367, com vários garimpos, destaca-se como principal ponto de comércio de pedras preciosas no município de Itinga.

O município também se destaca no cenário cultural por realizar o melhor carnaval do médio Jequitinhonha e ótimas festas religiosas que anualmente atrai muitos visitantes a cidade, sendo destaques a festa do padroeiro da cidade, Santo Antônio em 13 de junho, na sede, a festa de São Pedro nos dias finais do mês de junho em Taquaral e tradicional festa de Nossa Senhora D`Ajuda no bairro Porto Alegre, que se inicia no princípio de setembro e finalizar na data de 8 de setembro. Conhecida com festa de 7 de setembro, a festa de Nossa Senhora D`Ajuda é a principal festa de Itinga.

Esportes[editar | editar código-fonte]

O esporte mais popular de Itinga é o futebol. Na cidade há vários clubes pequenos de futebol, se destacando o Itinga Sport Club, fundado em 1930, atualmente extinto, o Bodão Esporte Clube, o Meridional Futebol clube, o TFC (Taquaral Futsal Clube), Monte Castelo entre outros. Há também estádios e ginásios de futebol, o Ginásio Poliesportivo Amarildo de Menezes, o Estádio Carecão e muitos outros. Itinga também possui outros esportes, como o voleibol, o futsal.

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Itinga». Consultado em 6 de setembro de 2018. Cópia arquivada em 3 de abril de 2019 
  2. Instituto de Geoinformação e Tecnologia (IGTEC) (30 de junho de 2017). «Relação de 1727 Distritos de Minas Gerais, sendo 853 Distritos Sedes Municipais». Fundação João Pinheiro (FJP). p. 70. Consultado em 6 de setembro de 2018. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2018 
  3. «Clima Itinga». Consultado em 18 de julho de 2019 
  4. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  5. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 6 de setembro de 2018. Cópia arquivada (PDF) em 8 de julho de 2014 
  6. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2016». Consultado em 3 de abril de 2019. Cópia arquivada em 3 de abril de 2019 
  7. «Itinga (MG) | Cidades e Estados | IBGE». www.ibge.gov.br. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  8. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm
  9. PINTO, Jô (2009). Memórias de Itinga. [S.l.: s.n.] p. 42 
  10. PINTO, Jô (2009). Memórias de Itinga. [S.l.: s.n.] p. 55 
  11. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 6 de setembro de 2018. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2018 
  12. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 6 de setembro de 2018 
  13. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Divisão Territorial Brasileira 2016». Consultado em 6 de setembro de 2018 
  14. Tecnologia, Digitaliza. «CÂMARA MUNICIPAL DE ITINGA». www.camaraitinga.mg.gov.br. Consultado em 12 de agosto de 2022 
  15. Arte no Vale

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Itinga
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.