Francisco Sá (Minas Gerais)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Francisco Sá
"Brejo"
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 8 de Setembro
Fundação 2 de novembro de 1704
Gentílico brejeiro ou franciscosaense
Prefeito(a) Mario Oswaldo Casasanta (PT)
Localização
Localização de Francisco Sá
Localização de Francisco Sá em Minas Gerais
Francisco Sá está localizado em: Brasil
Francisco Sá
Localização de Francisco Sá no Brasil
16° 28' 33" S 43° 29' 16" O16° 28' 33" S 43° 29' 16" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Norte de Minas IBGE/2008 [1]
Microrregião Montes Claros IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Grão Mogol, Riacho dos Machados, Juramento, Montes Claros, Capitão Enéas e Janaúba
Distância até a capital 480 km
Características geográficas
Área 2 749,393 km² [2]
População 25 983 hab. Estimativa IBGE/2013[3]
Densidade 9,45 hab./km²
Altitude 1300 m
Clima Tropical Semi-Árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,662 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 147 113,037 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 5 704,71 IBGE/2008[5]
Página oficial

Francisco Sá é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2004 era de 22.828 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1704, o capitão Antônio Gonçalves Figueiras, proprietário das fazendas Jaíba, Olhos D’água e Colônia Montes Claros, desejando ligar esta última ao Rio Gorutuba e dali aos currais da Bahia, em meados de outubro, organizou uma pequena expedição com número provável de 20 trabalhadores, inclusive índios, e partiu de sua Colônia em direção ao nordeste[6].

Depois de alguns dias de viagem, a expedição chegou a um lugar próximo da serra Catuni ou Decamão. Já sendo tarde, o capitão decidiu acampar ali mesmo com seus comandados, dando ao local a denominação de Cruz das Almas das Caatinga do Rio Verde, em razão de correr o Dia de Finados. Ali mandou erigir um cruzeiro e, lançando assim os fundamentos do futuro município, profetizou que o lugarejo se tornaria um comércio próspero, não só pela sua posição geográfica, como também pelas riquezas naturais de suas terras.

No ano de 1867, o então distrito passou a ser chamado de São Gonçalo do Brejo das Almas, subordinado ao município de Montes Claros. Em 1923, foi elevado à categoria de município com o nome de Brejo das Almas, desmembrado de Montes Claros e Grão Mogol. Em 1948, a localidade passou a ser reconhecida por sua atual denominação.

Francisco de Sá deve seu nome atual ao Dr. Francisco Sá, que, além de engenheiro, foi, durante muitos anos, Ministro da Viação e Obras Públicas.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. Enciclopédia dos Municípios Brasileiros – Volume XXIV ano 1958
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.