Braid

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Braid (desambiguação).
Braid
Desenvolvedora(s) Number None, Inc.
Publicadora(s) Number None, Inc.
Projetista(s) Jonathan Blow
Compositor(es) Jami Sieber
Shira Kammen
Cheryl Ann Fulton
Artista(s) David Hellman
Plataforma(s) Xbox 360
Microsoft Windows
OS X
PlayStation 3
Linux
Data(s) de lançamento Xbox 360
  • AN 6 de agosto de 2008[1]
Microsoft Windows
10 de abril de 2009[2] [3] [4]
OS X
20 de maio de 2009[5]
PlayStation 3
  • AN 12 de novembro de 2009[6]
  • PAL 17 de dezembro de 2009
Linux
14 de dezembro de 2010
Gênero(s) Quebra-cabeça, plataforma[7]
Modos de jogo Um jogador
Mídia Distribuição digital
Página oficial

Braid é um jogo eletrônico de plataforma/puzzle e jogo eletrônico independente produzido por Jonathan Blow. O jogo foi lançado em agosto de 2008 para o serviço Xbox Live Arcade, do Xbox 360. Uma versão para Microsoft Windows foi mais tarde lançada em abril de 2009. A Hothead Games converteu o jogo para o Mac OS X, lançando-o em maio de 2009. Braid está disponível também para PlayStation Network. A compatibilidade ao Linux foi criada por Ryan C. Gordon, sendo lançada em 14 de Dezembro de 2010 como um jogo da segunda versão do Humble Indie Bundle.

O seu enredo enigmático, quando apresentado da maneira mais simples, descreve a tentativa de um homem chamado Tim de resgatar uma princesa de um monstro. Pistas encontradas na história levam a múltiplas interpretações metafóricas, como a fábula de um relacionamento vacilante, ou até o desenvolvimento da bomba atômica. O jogo possui aspectos tradicionais do gênero de plataforma; o jogador corre, pula e escala plataformas em uma série de níveis lineares, enquanto soluciona quebra-cabeças e derrota inimigos. O jogador também pode controlar o tempo, permitindo que ações sejam "rebobinadas" na linha temporal, mesmo após sua morte. Usando estas habilidades, o jogador progride na história ao recolher e montar peças de quebra-cabeça.

Jonathan Blow desenvolveu o jogo como uma crítica pessoal às tendências contemporâneas no desenvolvimento de jogos eletrônicos. Ele fundou o projeto com seu próprio dinheiro e passou três anos criando o jogo. O artista de webcomics David Hellman desenhou a artwork, que recebeu várias modificações para que correspondesse à visão de Jonathan. Uma versão preliminar de Braid sem a artwork final ganhou o prêmio de "Inovação em Design de Jogos" no Independent Games Festival de 2006; a versão final recebeu honras adicionais. O jogo recebeu elogios dos críticos, eventualmente tornando-se o título melhor classificado pela crítica do Xbox Live. Alguns críticos, contudo, criticaram o preço do jogo relativo a sua duração.

Referências

  1. Boyer, Brandon. «Xbox Live Arcade To Get GeoWars 2; Braid, Castle Crashers Dated» (em inglês). Gamasutra. 
  2. O'Conner, Alice. «Braid PC Release Slightly Delayed» (em inglês). Shacknews. 
  3. Breckon, Nick. «Braid PC Hits Impulse on March 31» (em inglês). Shacknews. 
  4. Faylor, Chris. «Braid PC Coming to Steam» (em inglês). Shacknews. 
  5. «Braid On Mac» (em inglês). Penny Arcade. 
  6. DeYoung, Joel. «Braid Avalaible Today on PSN» (em inglês). PS Blog. 
  7. Goldstein, Hilary. «IGN: Braid Review» (em inglês). IGN. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.