Brasão de Caicó

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Brasão de Armas de Caicó
Brasão de Armas de Caicó
Detalhes
Adoção 1968
Escudo Ibérico

O Brasão de Caicó é o símbolo oficial da cidade de Caicó, município do estado do Rio Grande do Norte, Brasil.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Em 1968, ao comemorar o centenário da emancipação política da cidade, a câmara de vereadores de Caicó aprovou o brasão de armas da municipalidade,[1] idealizado por José Augusto da Câmara Torres.[2]

O brasão é formado por um escudo ibérico sem suportes, exibindo no campo central um algodoeiro frondoso sobre um campo azul; O campo superior exibe um faixa vermelha composta por três estrelas brancas de cinco pontas; O campo inferior em verde exibe uma faixa ondeada em branco.

O escudo é encimado por uma coroa mural de prata, de oito torres com portas abertas. Na torre central está localizada uma medalha com fundo azulado representada com uma flor de lis em prata centralizada.

Na parte inferior um listel vermelho, carregado de letras brancas, formando a palavra CAICÓ, ladeadas pelas datas 1748 e 1868.

Significados[editar | editar código-fonte]

  • Coroa Mural - Símbolo universal da independência política dos municípios
  • Medalha com flor de lis - Religiosidade e fé cristã
  • Escudo Ibérico - Colonização portuguesa
  • Faixa vermelha - Sangue sertanejo
  • Três estrelas brancas de cinco pontas - Os três capitães portugueses colonizadores da região
  • Algodoeiro - Emblema floral do município, o algodão-mocó - planta nativa da região, demonstra a riqueza do ápice da cotonicultura
  • Campo Azul - O céu do município
  • Campo Verde - A fertilidade da terra
  • Faixa ondeada em branco - O rio Seridó, principal rio da cidade que nomeia a região onde o município está inserido
  • Letras CAICÓ - Atual nome do município
  • 1748 - Ano da criação do distrito de Vila do Príncipe
  • 1868 - Ano da elevação à condição de cidade, até então a Cidade do Príncipe.

Referências

  1. Muirakytan K. de Macêdo (outubro./nov. de 2002). «Tudo que brilha é ouro-branco – as estratégias das elites algodeiropecuarísticas para a construção discursiva do Seridó norte-rio-grandense» (PDF). Mneme. Consultado em fevereiro de 2011  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  2. Câmara Municipal de Vereadores de Caicó. «Símbolo e brasão». Consultado em julho de 2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)


Ícone de esboço Este artigo sobre heráldica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.