Carl Gustaf Emil Mannerheim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Marechal da Finlândia Barão
Carl Gustaf Emil Mannerheim
VR SR SVR SR ketj. SL SR
6º Presidente da Finlândia Finlândia
Período 4 de agosto de 1944
a 11 de março de 1946
Primeiro-ministro Antti Hackzell (1944)
Urho Castrén (1944)
J. K. Paasikivi (1844–1946)
Antecessor Risto Ryti
Sucessor J. K. Paasikivi
Comandante Supremo
das Forças Armadas da Finlândia
Período 17 de outubro de 1939
a 12 de janeiro de 1945
Antecessor Hugo Österman
Sucessor Erik Heinrichs
Período 25 de janeiro de 1918
a 30 de maio de 1918
Sucessor Karl Fredrik Wilkama
Regente da Finlândia
Período 12 de dezembro de 1918
a 26 de julho de 1919
Antecessor Pehr Evind Svinhufvud
Dados pessoais
Nascimento 4 de junho de 1867
Askainen, Grão-Ducado da Finlândia,  Rússia
Morte 27 de janeiro de 1951 (83 anos)
Lausana, Vaud,  Suíça
Progenitores Mãe: Hedvig von Julin
Pai: Carl Robert Mannerheim
Esposa Anastasia Arapova (1892–1919)
Assinatura Assinatura de Carl Gustaf Emil Mannerheim
Serviço militar
Lealdade  Império Russo
 Finlândia
Serviço/ramo Exército Imperial Russo
Guarda Branca
Exército da Finlândia
Anos de serviço 1887–1917 (Rússia)
1918–1946 (Finlândia)
Graduação Tenente-general (Rússia)
Marechal de campo (Finlândia)
Batalhas/guerras Guerra Russo-Japonesa
Primeira Guerra Mundial
Guerra Civil Finlandesa
Segunda Guerra Mundial

Carl Gustaf Emil Mannerheim (Askainen, 4 de junho de 1867Lausana, 27 de janeiro de 1951) foi um militar e político finlandês, tendo participado na Guerra Civil Finlandesa (1918), na Guerra de Inverno (1939-1940) e na Guerra da Continuação (1941-1944), e sido regente (de 12 de dezembro de 1918 a 26 de julho de 1919) e sexto presidente de seu país (de 4 de agosto de 1944 a 4 de março de 1946).[1][2][3][4]

Nascido numa família de nobreza sueco-finlandesa[5][6], ingressou com pouca idade na Escola de Cadetes. Como oficial, serviu à Rússia na guerra contra o Japão. De volta à sua pátria, recebeu cinco condecorações. Em 1914 começou a Primeira Guerra Mundial. Mannerheim, então general do exército czarista da Finlândia ocupada pela Rússia,[7] comandou uma unidade russa.

A revolução dos bolcheviques e a paz com os alemães decidem seu destino. Mannerheim renunciou a seu posto e voltou à Finlândia, iniciando a luta pela libertação finlandesa. Organizou e ensinou um pequeno grupo de combatentes, que viria a ser a base do futuro exército libertador. Para conseguir armas, Mannerheim mobilizou 20 homens e tomou silenciosamente uma guarnição russa, onde matou todos os soldados e roubou todas as armas e munições de que precisava. Na noite de 26 para 27 de janeiro de 1918, começou a guerra pela libertação.

Quando foi derrotado nas eleições de 1919, reformou-se e dedicou-se à filantropia, porém regressou como chefe do conselho de defesa finlandesa e comandou as forças finlandesas contra a União Soviética na Guerra de Inverno de 1939-40 e outra vez em 1941-44 na Guerra de Continuação, tecnicamente a Finlândia nunca foi do Eixo durante a Segunda Guerra Mundial, pois sua aliança com a Alemanha era apenas parcial, ou seja, seu governo não se tornou um fantoche alemão como o romeno e o húngaro, tanto que nunca se adotou práticas anti-semitas na Finlândia, era permitido judeus nas forças armadas e também receberam milhares de judeus de países ocupados que fugiram para lá. Em agosto de 1944 tornou-se presidente e pôs fim à guerra com a Rússia, terminou a colaboração com a Alemanha Nazista e em 1944 declarou-se aliado. Teve de se demitir em 1946 devido a uma doença.[5]

Está sepultado no Cemitério de Hietaniemi em Helsínquia.

Referências

  1. Série de autores e consultores, Dorling Kindersley, History (título original), 2007, ISBN 978-989-550-607-1, pág 532 | não referencia os meses e dias dos acontecimentos nem as terras exatas
  2. «Gustaf Mannerheim». Vad varje svensk bör veta (em sueco). Estocolmo: Albert Bonniers Förlag e Publisher Produktion AB. 2004. p. 37. 654 páginas. ISBN 91-0-010680-1  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  3. «Gustaf Mannerheim» (em sueco). Uppslagsverket Finland (Enciclopédia Finlândia). Consultado em 6 de março de 2016 
  4. «Gustaf Mannerheim». Norstedts uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Norstedts. 2007-2008. p. 793. 1488 páginas. ISBN 9789113017136 
  5. a b Série de autores e consultores, Dorling Kindersley, History (título original), 2007, ISBN 978-989-550-607-1, pág 532
  6. «Finlandssvenskar i historien» (em sueco). Papunet. Consultado em 6 de março de 2016 
  7. Série de autores e consultores, Dorling Kindersley, History (título original), 2007, ISBN 978-989-550-607-1, pág 532 | referencia última frase
Precedido por
Risto Ryti
Presidente da Finlândia
1944 - 1946
Sucedido por
Juho Kusti Paasikivi
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Carl Gustaf Emil Mannerheim