Carlo Pavesi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Carlo Pavesi
esgrima
Especialidade espada
Nascimento 10 de junho de 1923
Voghera, Itália
Nacionalidade italiano
Morte 24 de março de 1995 (71 anos)
Milão ou Vicenza, Itália
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Helsinque 1952 Espada por equipes
Ouro Melbourne 1956 Espada individual
Ouro Melbourne 1956 Espada por equipes
Ouro Roma 1960 Espada por equipes
Campeonato Mundial
Ouro Monte Carlo 1950 Espada por equipes
Ouro Bruxelas 1953 Espada por equipes
Ouro Luxemburgo 1954 Espada por equipes
Ouro Roma 1955 Espada por equipes
Ouro Paris 1957 Espada por equipes
Ouro Filadélfia 1958 Espada por equipes
Prata Estocolmo 1951 Espada individual
Prata Estocolmo 1951 Espada por equipes
Prata Luxemburgo 1954 Espada individual
Bronze Roma 1955 Espada individual
Jogos do Mediterrâneo
Ouro Alexandria 1951 Espada por equipes
Ouro Alexandria 1951 Espada individual
Prata Barcelona 1955 Espada individual
Prata Barcelona 1955 Espada por equipes

Carlo Pavesi (Voghera, 10 de junho de 1923 — Milão ou Vicenza,[a] 24 de março de 1995) foi um esgrimista italiano especialista em espada. Foi campeão olímpico por quatro ocasiões.

A sua carreira esportiva decorreu praticamente na década de 1950, período em que os italianos predominavam o esporte. Além das quatro medalhas olímpicas, conquistou dez medalhas mundiais e outras quatro dos Jogos do Mediterrâneo. Depois de sua aposentadoria, assumiu diversos cargos em instituições, a maioria bancária.

Em sua homenagem, o Circolo della Spada di Vicenza organizou um torneio memorial anual, enquanto um ginásio situado na mesma comuna recebeu seu nome em 2007.

Vida pregressa[editar | editar código-fonte]

Pavesi nasceu em 10 de junho de 1923, na comuna de Voghera, mas cresceu em Vicenza onde residiu a maior parte de sua vida.[3]

Carreira esportiva[editar | editar código-fonte]

Os primeiros resultados significativos de Pavesi datam do início da década de 1950, período de hegemonia italiana e que tinha os irmãos Mangiarotti como os principais nomes.[4] Entre 1950 e 1951 ele conquistou três medalhas mundiais e duas medalhas na primeira edição dos Jogos do Mediterrâneo.[1] Em 1952 Pavesi estreou nos Jogos Olímpicos, na edição realizada em Helsinque; contudo, os eventos do esporte ocorreram na cidade vizinha Espoo. No dia 26 de julho, os italianos triunfaram sobre os suecos e se tornaram campeões olímpicos.[5] Por outro lado, o bom desempenho individual não foi suficiente para subir ao pódio.[1]

Depois de seu primeiro ciclo olímpico, Pavesi se consolidou como um dos principais nomes do esporte e contribuiu com o tricampeonato mundial da Itália.[6] Em 1955, visando a preparação para os Jogos Olímpicos do ano seguinte, viajou para Barcelona onde obteve mais duas medalhas dos Jogos do Mediterrâneo.[1] O ápice de Pavesi foi alcançado entre 28 e 30 de novembro de 1956, intervalo em que conquistou as duas medalhas de ouro que disputou nos Jogos de Melbourne, Austrália. Na primeira oportunidade, a equipe italiana quase foi eliminada nas semifinais após um revés para os belgas; contudo, qualificou-se nos critérios de desempates e o feito se concretizou depois das vitórias contra França, Grã-Bretanha e Hungria.[7] O ouro do evento individual, por sua vez, aparentou-se distante quando o compatriota Giuseppe Delfino vencia o norte-americano Richard Pew e se aproximava do título; contudo, Delfino perdeu a partida. Por conseguinte, o grupo final terminou com os três primeiros colocados empatados e a definição do pódio foi decidida num grupo extra, vencido por Pavesi.[8]

Nos últimos anos da década, Pavesi ainda conquistaria duas medalhas de ouro nos mundiais por conjunto.[9] Para a edição de 1960, o sistema de disputa do evento por equipes foi alterado, adotando partidas eliminatórias após uma fase inicial de grupos. A Itália liderou o seu chaveamento vencendo Estados Unidos e Portugal; mais tarde, eliminou Suécia e União Soviética e conquistou o tricampeonato olímpico sobre a Grã-Bretanha.[10]

Carreira administrativa[editar | editar código-fonte]

Após a carreira esportiva, Pavesi se envolveu em inúmeros cargos administrativos das mais variadas áreas. Entre 1966 a 1989, foi gerente gerente geral da Banca Popolare di Vicenza, um dos maiores bancos italianos da época. Logo depois, assumiu o cargo de diretor-gerente. Ele também presidiu os institutos dos Bancos Populares Italianos e do Crédito Fundiário, além do cargo de diretor do comitê executivo da Associação Bancária Italiana.[3]

Falecimento[editar | editar código-fonte]

Pavesi morreu em 24 de março de 1995, aos 71 anos.[1]

Legado[editar | editar código-fonte]

Por sua contribuição esportiva, Pavesi foi homenageado na comuna em que residiu, Vicenza. Após seu falecimento, o Circolo della Spada começou a organizar um torneio memorial anual. Em 2007, a comissão municipal deu seu nome para um ginásio de esgrima.[3]

Notas

  1. O local de falecimento de Pavesi varia de acordo com a fonte. Por exemplo, o sítio do Sports Reference menciona a comuna de Milão,[1] enquanto a Enciclopedia Treccani atesta Vicenza.[2]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Fontes online
Fontes impressas

Ligações externas[editar | editar código-fonte]