Carlos Leite

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Carlos Leite
Nascimento 14 de julho de 1939
Recife,  Pernambuco
Morte 3 de março de 1991 (51 anos)
São Paulo,  São Paulo
Ocupação humorista

Carlos Leite (Recife, 14 de julho de 1939São Paulo, 3 de março de 1991) foi um humorista brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Carlos Leite mudou-se para o Rio de Janeiro ainda jovem, para conseguir uma oportunidade profissionalmente.

Na década de 1970, atuou em vários programas humorísticos da Rede Globo, como Chico City (fazia par romântico com Zezé Macedo, interpretando o personagem Adolfo Valentim[1]), Balança Mas Não Cai, Faça Humor, Não Faça Guerra (onde interpretou o personagem Beleza, sujeito que, apesar de feio, fazia sucesso com as mulheres[2]), Satiricom e Planeta dos Homens. Nesta mesma década, atuou em peças de teatro, como Elas Querem Leite, bem como em filmes de pornochanchada, tais como Divórcio à Brasileira[3] (1973), Ainda Agarro Essa Vizinha[4] (1974) e Manicures a Domicílio (1978).

Ainda na Rede Globo, interpretou a onça Galileu no especial infantil A Turma do Pererê, em 1983. Anos mais tarde, transferiu-se para a TV Bandeirantes, onde esteve no elenco de Praça Brasil onde interpretava um guarda gay (substituindo o Guarda Juju do ator Roberto Marquis que, assim como quase todo o elenco de Praça Brasil, migrou para A Praça é Nossa do SBT), e, em seguida, para o SBT, onde trabalhou no humorístico A Praça é Nossa. Nesta época, Carlos Leite interpretou seus personagens mais famosos: Mauro Maurício e Kelé, o Metaleiro.[5]

Carlos Leite faleceu em 3 de março de 1991, no Hospital Emílio Ribas vítima do vírus da AIDS, sendo sepultado no dia 5 de março de 1991 no cemitério Vila Alpina em São Paulo.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde dezembro de 2009).

Referências

  1. a b «Chico City Memória Globo». Globo.com. Memoriaglobo.globo.com. Consultado em 24 de março de 2009 
  2. «Balança Mas Não Cai Memória Globo». Globo.com. Memoriaglobo.globo.com. Consultado em 24 de março de 2009 
  3. «Divórcio à Brasileira e-Pipoca». Consultado em 24 de março de 2009 
  4. «Ainda Agarro Essa Vizinha Meu Cinema Brasileiro». Adorocinemabrasileiro.com.br. Consultado em 24 de março de 2009 
  5. «A Praça é Nossa comemora 18 anos no ar pelo SBT ÁreaVip». Home.areavip.com.br. Consultado em 24 de março de 2009 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre humoristas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.