Carlos Velloso Filho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Carlos Velloso Filho em setembro de 2019

Carlos Mário da Silva Velloso Filho (Belo Horizonte, 29 de março de 1963)[1] é um jurista brasileiro. É atualmente membro substituto do Tribunal Superior Eleitoral. É filho do ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal Carlos Velloso e da professora Maria Ângela Penna Velloso.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Velloso Filho é graduado em direito pela Universidade de Brasília (1985) e integra a carreira de procurador do Distrito Federal (advocacia pública) desde 1988. Foi vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil- Seção do Distrito Federal (triênio 2001/2003). Na OAB, exerceu, ainda, os cargos de conselheiro seccional (biênios 91/93 e 93/95), conselheiro federal (triênio 95/97); secretário-geral da OAB/DF (triênio 98/2000) e presidente da Comissão de Prerrogativas da OAB/DF (triênio 2001/2003). Foi presidente do Instituto dos Advogados do Distrito Federal - IADF (triênio 2011/2014) e da seccional do Distrito Federal do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados – CESA (triênio 2015/2018) e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Direito Público – SBDP (1993/1994). Atualmente, é membro da Diretoria Nacional do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (CESA), do Conselho Superior do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) e do Conselho Curador do Instituto Victor Nunes Leal (IVNL).[2]

Tribunal Superior Eleitoral[editar | editar código-fonte]

Em 2019, foi nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro como ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral, em vaga destinada a juristas, após a indicação de Sérgio Banhos para ministro efetivo da Corte.[3]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Foi agraciado com as seguintes comendas: Colar da Ordem do Mérito Advocatício, outorgada pela OAB/PA (1996); Ordem do Mérito de Dom Bosco, outorgada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região, com sede no Distrito Federal (1999); Ordem do Mérito Judiciário do Distrito Federal e Territórios (2002), outorgada pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios; Ordem do Mérito do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (2003); Ordem do Mérito Eleitoral do Distrito Federal, outorgada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (2004); Medalha Miranda Lima, outorgada pela Ordem dos Advogados do Brasil – Seção do Distrito Federal (2011); Medalha Ministro Célio Silva, outorgada pelo Colégio Permanente de Juristas da Justiça Eleitoral Brasileira – COPEJE (2019) e Medalha Mérito da Procuradoria-Geral do Distrito Federal (2019).[4]

Referências

  1. «Ministros :: STF - Supremo Tribunal Federal». www.stf.jus.br. Consultado em 15 de agosto de 2019 
  2. «Ministro Carlos Mário da Silva Velloso Filho». www.tse.jus.br. Consultado em 22 de abril de 2021 
  3. «Bolsonaro escolhe Carlos Mário Velloso Filho para vaga de ministro substituto do TSE». O Globo. 4 de julho de 2019. Consultado em 15 de agosto de 2019 
  4. «Ministro Carlos Mário da Silva Velloso Filho». www.tse.jus.br. Consultado em 22 de abril de 2021