Casa de Palatinado-Zweibrücken

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Casa de Palatinado-Zweibrücken
Pfalziska ätten
Status Extinta
Estado  Suécia
Título Rei da Suécia
Origem
Fundador Carlos X Gustavo da Suécia
Fundação 1654
Casa originária Casa de Wittelsbach
Atual soberano
Último soberano Ulrica Leonor da Suécia
Dissolução 1741
Linhagem secundária
Casa de Palatinado-Kleeburg
Casa de Palatinado-Veldenz
Casa de Palatinado-Neuburgo
Casa de Palatinado-Sulzbach
Casa de Palatinado-Birkenfeld

A Casa do Palatinado-Zweibrücken (conhecida na Suécia como Pfalziska ätten, literalmente Casa de Pfalz) foi um ramo secundário da Casa de Wittelsbach da Baviera, e a casa real da Suécia de 1654 até 1720. Sucedeu à Casa de Vasa, em consequência da abdicação da rainha Cristina, em 1654. Foi sucedida pela Casa de Hesse, após a abdicação da rainha Ulrica Leonor a favor de seu marido Frederico I, em 1720 [1][2][3]

O ancestral mais antigo conhecido da casa é Estêvão, Conde Palatino de Simmern-Zweibrücken e filho do rei Ruperto da Germânia. O primeiro monarca sueco de Palatinado-Zweibrücken foi o rei Carlos X Gustavo, que sucedeu sua prima a rainha Cristina. Ela se extinguiu em 1741 com a morte da rainha Ulrica Leonor

Reis da Suécia da Casa de Pfalz[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Miranda, Ulrika Junker; Anne Hallberg (2007). «Pfalziska ätten». Bonniers uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Albert Bonniers Förlag. p. 753. 1143 páginas. ISBN 91-0-011462-6 
  2. Örjan Martinsson. «Pfalziska ätten» (em sueco). Tacitus.nu. Consultado em 3 de junho de 2016 
  3. HG-m. «Pfalziska ätten» (em sueco). Dicionário Biográfico Sueco - Svenskt biografiskt lexikon (Arquivo Nacional da SuéciaRiksarkivet). Consultado em 3 de junho de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.