União de Kalmar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kalmarunionen
União de Kalmar

União pessoal

Flag of Denmark.svg
 
Norwegian Royal Standard flag.png
 
Flag of Sweden.svg
1397 – 1523 Flag of Denmark.svg
 
Flag of Sweden.svg
Flag Brasão
Bandeira Brasão
Localização de União de Kalmar
Continente Europa
Capital Copenhagen
Governo Não especificado
Período histórico Idade Média
 • 1397 Fundação
 • 1523 Dissolução

A União de Kalmar (do Dinamarquês/Norueguês/Sueco: Kalmarunionen) foi um série de uniões pessoais ocorridas entre 1397 e 1523, que unificaram os três reinos da Dinamarca, Noruega e Suécia sob um monarca único.[1] [2][3][4]
Pertenciam igualmente à união os territórios da Finlândia, Islândia, Groenlândia, Ilhas Faroé, Orkney e Shetland.[5]
Após a saída da Suécia em 1523, a Dinamarca e a Noruega permaneceram em união pessoal até 1814.[6][7][8]

Monarcas da União de Kalmar[editar | editar código-fonte]

História[editar | editar código-fonte]

No século XIV o rei Valdemar IV da Dinamarca, ao casar sua filha Margarida com o rei Haakon VI da Noruega, lançou as bases para a formação da União de Kalmar, ou seja, a unificação dos três reinos escandinavos.

Com a morte de Haakon e com a vitória da Noruega e da Dinamarca sobre a Suécia, em 1397 os três reinos foram unificados sob a hegemonia dinamarquesa, elegendo soberana a rainha Margarida I, que havia, nesse ano, convocado uma assembleia na cidade de Kalmar, de onde veio o nome da União.

Em 1523, porém, após longas lutas pela independência, que culminaram com a Guerra de Libertação da Suécia, o país separou-se da união de Kalmar e elegeu para soberano Gustavo I, líder da luta antidinamarquesa.

Desta forma, a União de Kalmar ficou constituída apenas pela Noruega e pela Dinamarca, mas em 1814 a Noruega separou-se da Dinamarca e passou a pertencer à coroa sueca que, por sua vez, devido a conflitos políticos, separou-se da Noruega amistosamente em 1905.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Örjan Martinsson. «Unionskungar» (em sueco). Tacitus.nu. Consultado em 12 de maio de 2016. 
  2. Ernby, Birgitta; Martin Gellerstam, Sven-Göran Malmgren, Per Axelsson, Thomas Fehrm (2001). «Kalmarunionen». Norstedts första svenska ordbok (em sueco) (Estocolmo: Norstedts ordbok). p. 294. ISBN 91-7227-186-8. 
  3. «Kalmarunionen». Norstedts uppslagsbok (em sueco) (Estocolmo: Norstedts). 2007-2008. p. 608. ISBN 9789113017136. 
  4. Magnusson, Thomas; et al. (2004). «Svensk historia - Kalmarunionen». Vad varje svensk bör veta (em sueco) (Estocolmo: Albert Bonniers Förlag e Publisher Produktion AB). p. 69. ISBN 91-0-010680-1. 
  5. Jan Milld. «Kalmarunionen» (em sueco). Aspekter kring svensk historia. Consultado em 12 de julho de 2015. 
  6. Jan Milld. «Kalmarunionen» (em sueco). Aspekter kring svensk historia. Consultado em 12 de julho de 2015. 
  7. «Sådan mistede Danmark Norge» (em dinamarquês). Videnskab dk. Consultado em 12 de julho de 2015. 
  8. «Norge i union med Danmark» (em norueguês). Eidsvoll 1814. Consultado em 12 de julho de 2015. 
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Escandinávia (geral) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.