Cerro Bonete

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cerro Bonete
Coordenadas 27° 52′ S 68° 49′ W
Altitude 6.759 m (22.175 pés)
Localização La Rioja,  Argentina
Cordilheira Andes
Primeira ascensão 1971 por Cicchiti, Urriche e Brignone
Rota mais fácil Escalada em gelo e rocha

Cerro Bonete é uma montanha da cordilheira dos Andes, situada na Província de La Rioja, no interior da Reserva de Laguna Brava, Departamento de Vinchina no Norte da Argentina. É a quarta mais alta[1] do continente americano, depois do Aconcágua, Ojos del Salado e Monte Pissis.

O nome Bonete é uma toponímia comumente utilizada em montanhas dos Andes, pois em espanhol Bonete é um chapéu com forma triangular. Apesar de muito mais alta, o Cerro Bonete do Aconcágua, de 5050 metros, é muito mais famoso que o Bonete Chico da Provincia de La Rioja e isso gera muita confusão. Também há muita confusão quanto ao sufixo "Chico" que em espanhol significa "pequeno" em uma montanha tão alta. O motivo para isso está no isolamento da montanha que era somente avistada de grandes distâncias. Por conta disso, ela aparentava ser menor que outra montanha com nome homônimo, o Cerro Bonete Grande que tem 5943 metros. Ambas montanhas dominam a paisagem desde a vila de Alto Jagüe em La Rioja, Argentina[2].

O Bonete Chico é uma das montanhas localizadas na circunferência da maior caldeira vulcânica dos Andes[3], a caldeira de Inca Pillo, também chamado de Corona del Inca. Ali estão o Monte Pissis (6795m), Cerro Veladero (6436m), Cerro Baboso (6070m), Cerro Reclus (6335m), Vulcão Gemelos, além de outras montanhas menores com 5 mil metros, como o Vulcão Parofes, de 5845 metros de altitude que foi escalada somente em 2015.[4]

Isolamento e as dificuldades impostas pelo clima da Puna do Atamaca[5], fizeram que o Bonete Chico fosse conquistado somente no ano de 1971 por uma expedição argentina, senda ela a última das 10 montanhas mais altas dos Andes a ser escalada. Atualmente o acesso é facilitado pela RN 76, que liga a cidade de Vinchina na Argentina até Copiapó no Chile.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cerro Bonete

Referências:[editar | editar código-fonte]

  1. AltaMontanha.com. «As 110 montanhas de 6000 nos Andes - AltaMontanha.com -». AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras. Consultado em 19 de março de 2017 
  2. hauck, pedro. «Ascensão ao Cerro Bonete Chico, quarta montanha mais alta dos Andes». www.pedrohauck.net. Consultado em 19 de março de 2017 
  3. AltaMontanha.com. «Brasileiros escalam a quarta montanha mais alta dos Andes - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras». altamontanha.com. Consultado em 19 de março de 2017 
  4. «Equipe com três brasileiros escala mais alta montanha virgem dos Andes». globoesporte.com 
  5. Hauck, Pedro. «Afinal, o que é a Puna do Atacama? - AltaMontanha.com -». AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras. Consultado em 19 de março de 2017