Ciclizina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Estrutura química de Ciclizina
Cyclizine 3d balls.png
Ciclizina
Star of life caution.svg Aviso médico
Nome IUPAC (sistemática)
1-difenil-metil-4- metilpiperazina
Identificadores
CAS 82-92-8
ATC R06R06
PubChem 6726
DrugBank DB01176
ChemSpider 6470
Informação química
Fórmula molecular C18H22N2 
Massa molar 266.381 g/mol
SMILES CN(CC1)CCN1C(C2=CC=CC=C2)C3=CC=CC=C3
Farmacocinética
Biodisponibilidade ?
Metabolismo N-demetilado para inactivar a norciclizina[1]
Meia-vida ?
Excreção ?
Considerações terapêuticas
Administração Oral, intramuscular, intravenosa
DL50 ?

A ciclizina, vendida sob diferentes denominações comerciais, é um medicamento utilizado para tratamento e prevenção de náuseas, vómitos e tonturas devido a enjoos de movimento ou de vertigem.[2] Pode também ser utilizado para náuseas após o uso de anestesia geral ou decorrentes do uso de opiáceos.[2][3] É administrado por via oral, rectal ou intravenosa.[3][4]

Os efeitos colaterais mais comuns incluem sonolência, ressecamento bucal, obstipação e problemas de visão.[5] Os efeitos colaterais mais graves incluem baixa pressão arterial e retenção urinária.[5] Normalmente é desaconselhada em crianças ou pessoas com glaucoma.[2][6] O uso de ciclizina parece ser seguro durante a gravidez, embora isso não tenha sido estudado em pormenor.[7] Pertence à família de medicamentos dos anti-colinérgicos e anti-histamínicos.[3][6]

A ciclizina foi descoberta em 1947.[8] Consta na Lista de Medicamentos Essenciais da Organização Mundial de Saúde, considerados os mais eficazes e seguros para responder às necessidades de um sistema de saúde.[4] Nos Estados Unidos, este medicamento está isento de prescrição.[6] No Reino Unido 100 comprimidos custam cerca de 11.26 libras.[9] É ocasionalmente utilizado para induzir "euforia".[2]

Referências

  1. «DrugBank: Cyclizine. Pharmacology: metabolism». DrugBank Database. Consultado em 5 de janeiro de 2016. Cópia arquivada em 30 de janeiro de 2016 
  2. a b c d «Cyclizine 50mg Tablets - Summary of Product Characteristics (SPC) - (eMC)». www.medicines.org.uk. 27 de março de 2015. Consultado em 13 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 20 de dezembro de 2016 
  3. a b c Feldman, Mark; Friedman, Lawrence S.; Brandt, Lawrence J. (2015). Sleisenger and Fordtran's Gastrointestinal and Liver Disease: Pathophysiology, Diagnosis, Management (em inglês). [S.l.]: Elsevier Health Sciences. p. 218. ISBN 9781455749898. Cópia arquivada em 20 de dezembro de 2016 
  4. a b «WHO Model List of Essential Medicines (19th List)» (PDF). World Health Organization. Abril de 2015. Consultado em 8 de dezembro de 2016. Cópia arquivada (PDF) em 13 de dezembro de 2016 
  5. a b «Cyclizine Side Effects in Detail - Drugs.com». www.drugs.com. Consultado em 13 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 21 de dezembro de 2016 
  6. a b c «Cyclizine: Indications, Side Effects, Warnings - Drugs.com». www.drugs.com. Consultado em 13 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 21 de dezembro de 2016 
  7. «Cyclizine Use During Pregnancy | Drugs.com». www.drugs.com. Consultado em 13 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 21 de dezembro de 2016 
  8. Williams, Peter (2010). The story of the Wellcome Trust : unlocking Sir Henry's legacy to medical research. Hindringham: JJG. p. 14. ISBN 9781899163922. Cópia arquivada em 20 de dezembro de 2016 
  9. British national formulary : BNF 69 69 ed. [S.l.]: British Medical Association. 2015. p. 272. ISBN 9780857111562