Cidade da Copa Pernambuco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Out of date clock icon.svg
Este artigo ou seção pode conter informações desatualizadas.

Se sabe algo sobre o tema abordado, edite a página e inclua informações mais recentes, citando fontes válidas. Utilize o campo de resumo para uma breve explicação das alterações e, se achar necessário, apresente mais detalhes na página de discussão.

Emblem-scales.svg
A neutralidade deste(a) artigo ou se(c)ção foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Ficheiro:Pernambuco Arena.jpg
Arena Pernambuco, principal empreendimento da Cidade da Copa para os jogos da Copa do Mundo de Futebol de 2014.

A Cidade da Copa deveria ser um empreendimento urbanístico a ser desenvolvido na Zona Oeste da Região metropolitana do Recife, na cidade de São Lourenço da Mata. O conceito estava centrado na ideia de cidade inteligente, onde o projeto proporcionaria um equilíbrio entre o desenvolvimento urbano e a preservação dos recursos naturais.

Esta deveria ser a primeira cidade inteligente do Brasil, o seu espaço urbano de mais de 240 hectares estaria localizado às margens do Rio Capibaribe, a Arena Pernambuco, palco de jogos da Copa das Confederações de 2013 e Copa do Mundo FIFA de 2014, sendo o principal empreendimento do local, que contaria ainda com Shopping Centers, Estação de Trem Metropolitano, faixas para ciclistas, centros de convenção, áreas residenciais, universidades, parques etc. A sua construção estaria a cargo da empresa multinacional Odebrecht.

Localização[editar | editar código-fonte]

Metrô, VLT, e TU do Recife

Legenda:

Laranja (Metrô) 
Unknown route-map component "SUBWAY" Unknown route-map component "BHFq_ochre" Unknown route-map component "c" Unknown route-map component "fBHFq" Urban railway
 Verde (VLT)
Vermelha (Metrô) 
Unknown route-map component "SUBWAY" Unknown route-map component "BHFq_red" Unknown route-map component "c" Unknown route-map component "BHFq_grey" Urban railway
 Cinza (VLT)
Azul (Metrô) 
Unknown route-map component "SUBWAY" Unknown route-map component "uBHFq" Unknown route-map component "c" Unknown route-map component "BHFq_brown" Unknown route-map component "TRAIN2"
 Marrom (trem)

Diagrama:

 
Unknown route-map component "dKBHF-La_ochre" Unknown route-map component "dKBHF-Ma_red" Unknown route-map component "udKBHF-Ra" Unknown route-map component "cd"
 Recife
 
Unknown route-map component "dBHF-L_ochre" Unknown route-map component "dBHF-M_red" Unknown route-map component "udBHF-R" Unknown route-map component "cd"
 Joana Bezerra
Afogados 
Unknown route-map component "dBHF-L_ochre"
Unknown route-map component "c" + Unknown route-map component "dBHF-R_red"
Unknown route-map component "udSHI4c1"
Unknown route-map component "uSTR2h+4h" + Unknown route-map component "ulBHF"
Unknown route-map component "uSHI4c3"
 Largo da Paz
Ipiranga 
Unknown route-map component "dBHF-L_ochre" Unknown route-map component "dBHF-R_red" Unknown route-map component "cd" Urban station on track Unknown route-map component "d"
 Imbiribeira
Mangueira 
Unknown route-map component "dBHF-L_ochre" Unknown route-map component "dBHF-R_red" Unknown route-map component "cd" Urban station on track Unknown route-map component "d"
 Antônio Falcão
Santa Luzia 
Unknown route-map component "dBHF-L_ochre" Unknown route-map component "dBHF-R_red" Unknown route-map component "cd" Urban station on track Unknown route-map component "d"
 Shopping
Edgar Werneck 
Unknown route-map component "dBHF-L_ochre" Unknown route-map component "dBHF-R_red" Unknown route-map component "cd" Urban station on track Unknown route-map component "d"
 Tancredo Neves
Barro 
Unknown route-map component "dBHF-L_ochre" Unknown route-map component "dBHF-R_red" Unknown route-map component "cd" Urban station on track Unknown route-map component "d"
 Aeroporto
Tejipió 
Unknown route-map component "dBHF-L_ochre" Unknown route-map component "dBHF-R_red" Unknown route-map component "cd" Urban station on track Unknown route-map component "d"
 Porta Larga
Coqueiral 
Unknown route-map component "dBHF-L_ochre" Unknown route-map component "dBHF-R_red" Unknown route-map component "cd" Urban station on track Unknown route-map component "d"
 M.te Guararapes
Cavaleiro 
Unknown route-map component "dSTR-R_ochre"
Unknown route-map component "STR-L_ochre" + Unknown route-map component "BHF_red"
Unknown route-map component "d" Urban station on track Unknown route-map component "cd"
 Prazeres
Alto do Céu 
Unknown route-map component "cd" + Unknown route-map component "BHF_ochre"
Unknown route-map component "vSTR-_red" Unknown route-map component "dKBHF-La_grey" Unknown route-map component "udKBHF-Me" Unknown route-map component "fdKBHF-Ra" Unknown route-map component "d"
 Cajueiro Seco
 
Unknown route-map component "c" Unknown route-map component "dSTR_ochre" Unknown route-map component "dSTR_red"
Unknown route-map component "c" + Unknown route-map component "v-SHI2r_grey"
Unknown route-map component "STRrg_brown"
Unknown route-map component "c" + Unknown route-map component "STRlg_brown"
Unknown route-map component "fvSHI2l-"
 
Marcos Freire 
Unknown route-map component "c" Unknown route-map component "dSTR_ochre" Unknown route-map component "dSTR_red" Unknown route-map component "dBHF-L_grey" Unknown route-map component "dBHF-R_brown" Unknown route-map component "d" Unknown route-map component "dBHF-L_brown" Unknown route-map component "fdBHF-R"
 Ângelo de Souza
Jorge Lins 
Unknown route-map component "c" Unknown route-map component "dSTR_ochre" Unknown route-map component "dSTR_red" Unknown route-map component "dBHF-L_grey" Unknown route-map component "dBHF-R_brown" Unknown route-map component "d" Unknown route-map component "dBHF-L_brown" Unknown route-map component "fdBHF-R"
 Pontezinha
 
Unknown route-map component "c"
Unknown route-map component "v-SHI2+l_grey" + Unknown route-map component "dSTR_ochre" + Unknown route-map component "v-SHI4l_red"
Unknown route-map component "vSHI2r_brown" + Unknown route-map component "vSHI2r-_grey" + Unknown route-map component "v-SHI4+r_red"
Unknown route-map component "d" Unknown route-map component "dBHF-L_brown" Unknown route-map component "fdBHF-R"
 P.te Carvalhos
Curado 
Unknown route-map component "c" Unknown route-map component "dBHF-L_ochre" Unknown route-map component "dKBHF-Me_grey" Unknown route-map component "dKBHF-Re_brown" Unknown route-map component "vSTR-_red" Unknown route-map component "dBHF-L_brown" Unknown route-map component "fdBHF-R"
 Santo Inácio
Rodoviária 
Unknown route-map component "BHF_ochre" Unknown route-map component "cd" Unknown route-map component "vSTR-_red" Unknown route-map component "dKBHF-Le_brown" Unknown route-map component "fdKBHF-Re"
 Cabo
Cosme e Damião 
Unknown route-map component "d" + Unknown route-map component "evSHI2gl-_ochre" + Unknown route-map component "ldBHF-L_ochre"
Unknown route-map component "exldBHF-R_ochre" Unknown route-map component "c" Unknown route-map component "BHF_red"
 Floriano
Cidade da Copa 
Unknown route-map component "dSTR-R_ochre"
Unknown route-map component "exKBHFe_ochre" + Unknown route-map component "STR-L_ochre"
Unknown route-map component "BHF_red" Unknown route-map component "c"
 Engenho Velho
Camaragibe 
Unknown route-map component "KBHFe_ochre" Unknown route-map component "d" Unknown route-map component "KBHFe_red" Unknown route-map component "c"
 Jaboatão
Fontes:

Situada no município de São Lourenço da Mata, zona Oeste da Região Metropolitana do Recife - RMR, a Cidade da Copa estaria projetada para ficar bem nos limites do Recife, de Camaragibe e de Jaboatão dos Guararapes. São 19 km até o Marco Zero e o Aeroporto Internacional do Recife. Para conectar a região à capital, o Governo de Pernambuco investiu mais de R$ 1,5 bilhão em obras com a construção do Terminal Integrado e da estação de metrô Cosme e Damião, da Passarela Aeroporto-Metrô (Estação Aeroporto - bairro: Imbiribeira, Recife), os corredores Norte/Sul e Leste/Oeste da RMR, o Ramal Cidade da Copa, a Via Mangue (via que liga a zona sul do Recife ao centro da cidade), a Duplicação da BR-408 e a Triplicação da BR-232.

Cidade inteligente[editar | editar código-fonte]

Inteiramente planejada, a Cidade da Copa foi concebida como a primeira cidade inteligente da América Latina. A presença de alta tecnologia iria favorecer a segurança e a sustentabilidade do ambiente através do monitoramento da segurança feito pela central de comando e controle, do gerenciamento de energia e da adoção de sistemas integrados, o que tornaria todos os serviços mais eficientes. O projeto também previu um eficiente sistema de mobilidade. Toda a área foi planejada para ser percorrida a pé ou de bicicleta, de sua região central aos diversos setores, em menos de cinco minutos.

Sustentabilidade[editar | editar código-fonte]

Localizada às margens do Rio Capibaribe, a Cidade da Copa teria o aproveitamento dos recursos naturais como um dos destaques do projeto. Quase metade do terreno seria reservada para grandes parques públicos, espaços abertos e verdes, somando uma área aproximada de 20 parques da Jaqueira, o principal do Recife. Como cidade sustentável, o sistema de mobilidade também incentivaria o uso do transporte público e alternativo com faixas dedicadas para pedestres e ciclistas.

Equipamentos[editar | editar código-fonte]

Com vigilância monitorada por uma central de comando e controle, parques em todas as vizinhanças e espaços abertos e confortáveis para aproveitar a natureza, a área ofertaria uma nova forma de viver, um conceito novo de estilo de vida (way of life). O espaço seria dividido em quatro pilares: moradia, trabalho, educação e entretenimento. Na parte residencial, seriam quase 4.500 unidades residenciais de diversos padrões, inseridas em um modelo de sistema integrado de mobilidade, segurança, uso eficiente de energia, água e gás. Também haveria espaço para escritórios, hotéis, centro de convenções, campus universitário, escolas e diversão.

Entretenimento[editar | editar código-fonte]

No centro da Cidade da Copa estaria um grande complexo de entretenimento. Além da arena multiuso, o projeto previu uma arena indoor com capacidade para 10 mil pessoas, cinemas, teatros, shopping, bares, restaurantes e a Praça da Celebração, que ligaria a arena da Copa (Arena Pernanbuco) ao centro de diversão.

Fases[editar | editar código-fonte]

Todo o projeto seria feito em etapas. A primeira fase deveria estar pronta até 2014 para aproveitar a visibilidade da Copa do Mundo do Brasil de 2014, com bares, restaurantes, shopping, o primeiro hotel e centro de convenção. Toda a estrutura deveria ser concluída a partir de 2025.

Arena Pernambuco[editar | editar código-fonte]

Sisbrace: Star full.svg Star full.svg Star full.svg Star full.svg Star full.svg
Itaipava Arena Pernambuco - Recife, Pernambuco, Brasil(4).jpg

A arena, chamada de Arena Pernambuco, foi construída para sediar a Copa do Mundo do Brasil de 2014 em Pernambuco, na região metropolitana do Recife, e que seria o ponto de partida para o desenvolvimento da Cidade da Copa. O estádio foi concluído e tem perfil multiuso, sendo adaptável para jogos de futebol, outras partidas esportivas, grandes espetáculos, feiras e convenções. A capacidade é de 46.000 lugares, distribuídos em 102 camarotes (1.600 assentos), 1.800 assentos business e 2.700 assentos premium. Os torcedores e visitantes também contam com estacionamento com 4.700 vagas, sendo 800 cobertas. Ela está sediando o Clube Nautico Capibaribe e foi construída, como curiosidade, com todas as cadeiras na cor vermelha por ser a cor predominante nos três principais clubes de futebol do Recife: Sport, Santa Cruz e Nautico.

Tecnologia da Arena Pernambuco[editar | editar código-fonte]

  • Telões de LED em alta resolução
  • Câmeras especiais com visão panarômica 360º
  • Iluminação e sonorização seguindo padrão internacional

Conforto na Arena[editar | editar código-fonte]

  • Diversas opções de convivência, como lounges, bares e restaurantes
  • Amplo espaço para circulação
  • 13 escadas rolantes, 8 elevadores e 4 rampas de acesso
  • Múltipla setorização de assentos com mais opções para o público

Segurança[editar | editar código-fonte]

  • Central de Comando e Controle com monitoramento do estádio e entorno
  • Dispersão do público em apenas 8 minutos
  • Agentes de segurança em todos os setores do estádio, garantindo o bem estar do público

Projeto abandonado[editar | editar código-fonte]

O empreendimento da Cidade da Copa em Pernambuco foi abandonado devido ao alto custo do projeto e a falta de viabilidade pois ele ficaria numa região da cidade muito distante do mar, das praias e de difícil acesso aos principais centros urbanos da Região Metropolitana do Recife. Os hoteis e centros de convenções projetados seriam viáveis apenas durante a realização dos jogos da Copa de 2014, mas não teria demanda de clientes para a região pois os turistas que visitam Pernambuco preferem ficar em hotéis no litoral (o local é uma área rural da cidade de São Lourenço da Mata). As residências que seriam construídas no loteamento sofreriam o mesmo "desgaste" dos hotéis pois a preferência é a compra de terrenos em áreas mais urbanas ou próximas às praias.

Apenas o estádio da Arena Pernambuco foi concluído, bem como as estações do metrô e do SEI - Sistema Estrutural e Integrado, que é o sistema de integração entre o metrô e o ônibus que sai da estação Cosme e Damião e vai até a Arena Pernambuco.

Referências e fontes de pesquisa[editar | editar código-fonte]

[1] [2] [3]

Referências