Cinefantastique

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Cinefantastique
Capa de uma edição de 1978 da revista
Editor Steve Biodrowski[1]
Categoria Cinema
Frequência Trimestral
Circulação Total: 30 000 (novembro de 2000)[2]
Fundador(a) Frederick S. Clarke
Fundação 1967
Primeira edição 1970
Última edição 2006 (impressa)
Empresa Fourth Castle Micromedia
País Estados Unidos
Baseada em Forest Park, Illinois
Idioma Inglês
ISSN 0145-6032
cinefantastiqueonline.com

Cinefantastique é uma publicação norte-americana dedicada ao cinema de horror, fantasia e ficção científica, originalmente editada como uma revista impressa entre 1970 e 2006. A partir de 2003 até seu último ano de publicação por meio impresso, foi renomeada como CFQ. Foi relançada em 2007 como Cinefantastique Online.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Frederick S. Clarke, então um estudante universitário, criou o periódico em 1967, usando um mimeógrafo no sótão da casa de sua mãe.[2][4] Originalmente uma fanzine ou boletim informativo,[3] teve a primeira edição em papel couché publicada em 1970, a um custo de 280 dólares, quantia que Clarke acumulou trabalhando como vendedor de materiais de laboratório;[2][4] uma ilustração de Alan Arkin em Catch-22 estampou a capa.[5] A publicação tornou-se uma revista trimestral[3] conhecida por seus layouts simplificados, análise aprofundada de técnicas de produção cinematográfica, fotos exclusivas de bastidores e críticas pouco lisonjeiras.[4]

Após a morte de Clarke em 2000, o redator Dan Persons assumiu como editor-chefe.[3] Nesse ano, a circulação do periódico já havia aumentado de 1 000 para 30 000 exemplares.[2][4][6] Em 2003, a Cinefantastique foi vendida para Mark Altman, ex-redator da revista, que mudou oficialmente o nome da publicação para CFQ,[3] como os leitores já a chamavam informalmente.[2][4] A revista deixou de ser impressa em 2006 e, no ano seguinte, o ex-redator Steve Biodrowski lançou a Cinefantastique Online, que atualmente ainda está em operação.[3] Em 2009, a revista foi adquirida e se tornou uma marca comercial de propriedade da Fourth Castle Micromedia (anteriormente SphereWerx), uma empresa sediada em Nova Iorque.[1][7]

Legado e análises[editar | editar código-fonte]

O crítico de cinema Alan Jones, colaborador de longa data da revista, comentou que a Cinefantastique "abriu caminho para a explosão de revistas orientadas para filmes de fantasia" que ocorreu com o lançamento original de Star Wars, ocasião na qual várias editoras perceberam que o gênero deixara de ser restrito a um público de nicho e havia se tornado mainstream. Entre essas publicações estão Starlog, Cinefex, Fangoria, Starburst, The House of Hammer, Shivers e Gorezone.[4]

Por sua postura independente, o periódico teve alguns confrontos com Hollywood. Jones e Myrna Oliver, jornalista do Los Angeles Times, relataram que George Lucas proibiu qualquer cooperação futura entre a Lucasfilm e a revista após esta ter divulgado o enredo de Return of the Jedi em 1983, muito antes do lançamento do longa-metragem nos cinemas. Clarke e seus redatores também foram banidos pela Warner Bros. por publicarem fotos do acidente de helicóptero que matou o ator Vic Morrow durante as filmagens de Twilight Zone: The Movie. Joe Dante, o diretor de Gremlins, estava entre os que se recusaram a ser entrevistados pela revista.[2][4]

Na obra de referência The Encyclopedia of Science Fiction, Peter Nicholls escreveu que a Cinefantastique "é de longe a mais útil revista americana de cinema fantástico, tendo uma orientação menos juvenil e (aparentemente) menos dependente dos estúdios para material pictórico e, portanto, mais independente em seus julgamentos [do que outras revistas]".[6] Oliver comparou a relação da revista com Hollywood a um duelo entre Davi e Golias: "Pequena, mas poderosa, é como um pequeno Davi que, se não matou os Golias da indústria cinematográfica, certamente os irritou".[2]

Referências

  1. a b «About Us» (em inglês). Cinefantastique Online. Consultado em 30 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 27 de agosto de 2019 
  2. a b c d e f g Oliver, Myrna (3 de novembro de 2000). «Frederick S. Clarke; Creator of Magazines on Sci-Fi Movies». Los Angeles Times (em inglês). Consultado em 29 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 19 de novembro de 2013 
  3. a b c d e f Universidade da Califórnia, California Digital Library. «Cinefantastique magazine records». Online Archive of California (em inglês). Consultado em 29 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 20 de dezembro de 2019 
  4. a b c d e f g Jones, Alan (21 de novembro de 2000). «Frederick Clarke». The Guardian (em inglês). Consultado em 29 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 12 de julho de 2019 
  5. «Cinefantastique Vol 01 No 1 (Fall 1970)» (em inglês). Internet Archive. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  6. a b The New York Times Company (9 de novembro de 2000). «Frederick S. Clarke, 51, of Cinefantastique». The New York Times (em inglês). Consultado em 29 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 12 de julho de 2019 
  7. «Fourth Castle Micromedia» (em inglês). FourthCastle.com. Consultado em 30 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 18 de fevereiro de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma revista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.