Cirrus SR20

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Setembro de 2014).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Cirrus SR20
Avião
CIRRUS SR20 - Fácil pilotagem, manutenção simples e barata, robustez estrutural e baixo consumo de combustível
Descrição
Tipo / Missão Aeronave utilitária civil
País de origem  Estados Unidos
Fabricante Cirrus Aircraft
Período de produção 1999-presente
Custo unitário US$ 359,900 (preço base, 2015)
Primeiro voo em 21 de maio de 1995 (22 anos)
Tripulação 1 Piloto
Passageiros 4 passageiro(s)
Carga útil 421 kg (928 lb)
Especificações (Modelo: SR20-G3)
Dimensões
Comprimento 7,92 m (26,0 ft)
Envergadura 11,68 m (38,3 ft)
Altura 2,71 m (8,89 ft)
Área das asas 13,71  (148 ft²)
Alongamento 10
Peso(s)
Peso vazio 965 kg (2 130 lb)
Peso máx. de decolagem 1 386 kg (3 060 lb)
Propulsão
Motor(es) 1 x Continental IO-360-ES
Potência (por motor) 200 hp (149 kW)
Performance
Velocidade de cruzeiro 288 km/h (155 kn)
Alcance (MTOW) 1 454 km (903 mi)
Teto máximo 5 334 m (17 500 ft)
Razão de subida 4.2 m/s
Notas
Dados do modelo "SR20-G3"[1]

O Cirrus SR20 é uma econômica aeronave monomotor a pistão de pequeno porte com um elegante design de linhas fluidas, para uso executivo, de passeio e turismo, com capacidade para transportar com razoável conforto um piloto e três passageiros em viagens intermunicipais e interestaduais, fabricada nos Estados Unidos desde a década de 1990 pela Cirrus Design, uma das maiores e mais inovadoras, ousadas e admiradas fabricantes de aeronaves leves a pistão do mundo.[2]

A família de aeronaves Cirrus SR é um grande sucesso de vendas no mercado mundial de aeronaves leves a pistão, com mais de 5.000 unidades fabricadas, incluindo as versões Cirrus SR20 e Cirrus SR22, uma consequência natural de uma feliz combinação de características positivas de robustez estrutural, manutenção simples e barata, baixo consumo de combustível, design atraente, modernidade e preço de aquisição competitivo.[3]

No Brasil são mais de 270 unidades vendidas desde 2005.

O fabricante Cirrus disponibiliza no Cirrus SR20 o útil e moderno sistema de navegação EFIS (Electronic Flight Instrument System), com as telas PFD (Primary Flight Display) e MFD (Multi Function Display), que simplificam a navegação e reduzem a carga de trabalho do piloto, tornando as viagens mais seguras e tranquilas.

Fuselagem[editar | editar código-fonte]

O modelo Cirrus SR-20 e seu irmão com motorização mais potente Cirrus SR22, quase idênticos entre si, são criações originais da indústria Cirrus Design estadunidense. São projetos inteiramente novos que utilizam de forma intensiva o material composto, são mais robustos que aeronaves de mesmo tamanho e capacidade construídas em alumínio e ligas metálicas.

A construção da fuselagem e das asas em material composto do Cirrus SR20, combinada com a tradicional motorização a pistão Continental IO 360 aspirado resulta numa significativa economia de combustível e baixo custo de manutenção. É atualmente um dos modelos de aeronaves leves de uso executivo, passeio e turismo mais vendidos nos Estados Unidos e no Brasil.

Inovação[editar | editar código-fonte]

Um dos mais impressionantes equipamentos disponíveis no Cirrus SR20, e que eleva o nível de segurança da aeronave, é o paraquedas fabricado pela empresa Ballistic Recovery Systems, que conectado por resistentes peças à fuselagem da aeronave permite ao aviador um procedimento de emergência com acionamento em voo, caso o único motor disponível falhe.

Acidente[editar | editar código-fonte]

O Cirrus SR20 é considerado uma aeronave segura por especialistas, porém no dia 11 de outubro de 2006 um Cirrus SR20 colidiu com um edifício de apartamentos na cidade de Nova Iorque. O avião pertencia ao jogador de baseball do New York Yankees, Cory Lidle. Estavam na aeronave Lidle e seu instrutor de voo, Tyler Stanger. Ambos morreram neste acidente e várias pessoas ficaram feridas no incêndio que se seguiu na edificação.

Especificações (SR20-G2)[editar | editar código-fonte]

CIRRUS SR-20 no Aeroporto de Avaré.

Características gerais[editar | editar código-fonte]

  • Tripulação: 1 piloto;
  • Capacidade: 3 passageiros;
  • Comprimento: Aprox. 7,8 metros;
  • Envergadura: Aprox. 11,68 metros;
  • Largura da cabine: Aprox. 2,6 metros;
  • Área da asa: Aprox. 9,5 m²;
  • Peso vazio: Aprox. 940 kg;
  • Peso máximo decolagem: Aprox. 1.360 kg;
  • Motorização (potência): 01 X Continental IO 360 aspirado (200 hp);

Desempenho[editar | editar código-fonte]

  • Velocidade de cruzeiro: Aprox. 285 km / h;
  • Alcance: Aprox. 1.000 quilômetros (lotado / 75% potência / com reservas);
  • Teto de serviço: Aprox. 5.000 metros;
  • Climb (subida): Aprox. 270 metros / minuto;
  • Pista de pouso: Aprox. 1.000 metros (lotado / dias quentes / tanques cheios);
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 50 litros / hora (75% potência / lotado);
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 0,06 litro / passageiro / km voado;
  • Preço: Aprox. US$ 485 mil (novo);

Modelos relacionados[editar | editar código-fonte]

  • Cirrus SRV
  • Cirrus SR22

Seqüência de modelos[editar | editar código-fonte]

Principais concorrentes[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Cirrus Design (2014). "SR20 Specifications" (em inglês) - www.cirrusdesign.com. Página visitada em 1 de junho de 2015.
  2. «Cirrus SR20». Cirrus Aircraft (em inglês). Consultado em junho de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. «Cirrus SR20». Flying Magazine (em inglês). Consultado em junho de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
Portais da Wikipédia relacionados
ao tema

Ligações externas[editar | editar código-fonte]