Coamo Agroindustrial Cooperativa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Coamo)
Ir para: navegação, pesquisa
Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa ou a usada não é a mais adequada. Foi sugerido que adicione esta.
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde abril de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Coamo redireciona para este artigo. Para o município porto-riquenho, veja Coamo (Porto Rico).

Coamo é uma cooperativa agro-industrial brasileira, e a maior cooperativa da América Latina, com sede em Campo Mourão, no estado do Paraná.

História[editar | editar código-fonte]

Inicio[editar | editar código-fonte]

A Coamo Agroindustrial Cooperativa surgiu através de um grupo de produtores de trigo, que visavam unir-se para a aquisição de equipamentos agrícolas, no caso trilhadeira, a fim de facilitar o trabalho braçal, e evitar intermediários para beneficiar o trigo. Este grupo dos fundadores era liderado por Artemiro Bosio, que em 1957, até meados de 1963, idealizou e iniciou a constituição da Cooperativa Mista agro pecuária de [Campo Mourão]] - COAMO.[1]

Chefiados por José Aroldo Gallassini, engenheiro agrônomo recém-formado e funcionário da Emater (na época Acarpa), os agricultores tiveram acesso à novas tecnologias e puderam produzir mais.

Com a melhoria da produção surgiu um novo problema: quem compraria os produtos?Desta forma, cresceu o desejo de fundar uma cooperativa.

A Cooperativa Agropecuária Mourãoense Ltda nasceu em 28 de novembro de 1970, formada por 79 agricultores e com um capital social de Cr$ 37.540,00.

A sigla Coamo foi proposta pelo cooperado e posteriormente vice-presidente, Gelindo Stefanuto.

O 1º presidente foi Tom Chamberlain, que assumiu com a condição de Aroldo Gallassini ser seu gerente geral.

Em 2014, a empresa foi premiada pelo Valor Econômico, como uma das empresas de melhor desempenho do setor de agropecuária.[2]

Crescimento[editar | editar código-fonte]

Com a Coamo veio o crescimento da produção de trigo e a necessidade de alugar armazéns. Em 1971 surgiram sobras que se tornaram características.Um ano depois a cooperativa adquiriu seu 1º armazém próprio.

As primeiras unidades descentralizadas (entrepostos) surgiram em 1974 em Mamborê e Engenheiro Beltrão.Com o falecimento do então presidente Fioravante João Ferri, Gelindo Estefanuto administrou a cooperativa até o fim do mandato.Depois os cooperados elegeram José Aroldo Gallassini, era o ano de 1975. No mesmo ano a Coamo implantou a loja de peças, o moinho de trigo e a tradicional Fazenda Experimental.

A partir dos anos 80 ocorreu o grande salto da cooperativa com a implantação das indústrias de óleo de soja e fiação de algodão.Em 2000 surgiu a fábrica de margarina.

Hoje a cooperativa abrange através de entrepostos 53 municípios em três estados brasileiros:Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul.

Dados numéricos[editar | editar código-fonte]

Coamo em Números Exercício 2008:

•Cooperados: 21.172 (data-base 31 de dezembro de 2008). •Receitas Globais R$ 4,71bilhões. •Sobras Líquidas R$ 315,73 milhões. •Ativo total R$ 3,36 bilhões. •Patrimônio Líquido R$ 1,69 bilhão. •Beneficiados: mais de 100 mil pessoas recebem benefícios diretos do cooperativismo (Cooperados, funcionários e familiares). •Recursos humanos: 4.423 funcionários diretos e média mensal de 1.576 colaboradores (temporários e terceirizados). •Unidades: 92 para recebimento de produtos agrícolas em 55 Municípios nos estados do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. •Capacidade de Armazenagem (Estática):3,83 milhões de toneladas. •Recebimento da Produção: 5,01 milhões de toneladas de produtos agrícolas. •% Participação (Brasil/Paraná) 3,5 % da produção agrícola do Brasil e 16% da produção paranaense. •Exportação – Foram exportados pelo terminal portuário de Paranaguá, no Paraná, pelo Porto de Santos, em São Paulo, e pelo porto de São Francisco, em Santa Catarina, montante de US$ 523,83 milhões. •Alimentos Coamo: lançamento da margarina Coamo Light. Área alimentícia registrou faturamento de R$ 402,75 milhões, representando crescimento de 40,6% em relação ao ano anterior.

Memorial dos Pioneiros[editar | editar código-fonte]

Inaugurado em 28 de novembro de 2000 em função do 30º aniversário de fundação da Coamo, é uma reverência a todos os que participaram da idealização e construção da maior cooperativa da América Latina.

A obra é do artista plástico Luís Trevisan.

Alimentos Coamo[editar | editar código-fonte]

A linha alimentícia Coamo, Primê, Sollus, Dualis e Anniela produz óleo de soja refinado, café torrado e moído, margarinas, farinha de trigo e gordura vegetal hidrogenada.

Atuação social[editar | editar código-fonte]

A cooperativa realiza atividades técnicas, educacionais e sociais para desenvolverem os cooperados e seus familiares.

Em 2008 foram 1.420 eventos, que capacitaram 70.782 pessoas.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]