Coarctação da aorta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Vídeo com Legenda

Coartação da aorta é uma condição médica na qual a aorta é estreita desde o nascimento, geralmente na área em que o ducto arterioso (ligamento arterioso). "Coartação" significa estreitamento. As coarctações são mais comuns no arco aórtico. O arco pode ser pequeno em bebês com coarctações. Outros defeitos cardíacos também podem ocorrer quando a coarctação está presente, ocorrendo tipicamente no lado esquerdo do coração. Quando um paciente tem uma coarctação, o ventrículo esquerdo tem que trabalhar mais e por isso sofre hipertrofia ventricular. Como a aorta está estreitada, o ventrículo esquerdo deve gerar uma pressão muito maior do que o normal, a fim de forçar o sangue suficiente através da aorta para liberar sangue para a parte inferior do corpo. Se o estreitamento for grave o suficiente, o ventrículo esquerdo pode não ser forte o suficiente para empurrar o sangue pela coarctação, resultando em falta de sangue para a metade inferior do corpo. Fisiologicamente, sua forma completa se manifesta como arco aórtico interrompido.

A pressão elevada antes da aorta estreita dificulta a irrigação das partes inferiores, fazendo com que as artérias torácicas internas e as intercostais anteriores e posteriores - estas ramos diretos da aorta-, se anastomosem para manter a circulação nas porções inferiores do corpo.

Pode estar associada a outros defeitos cardíacos, nomeadamente estenose aórtica, comunicação interventricular, persistência do canal arterial ou defeitos da válvula mitral. Esse aperto aumenta o esforço que o ventrículo esquerdo tem que realizar e provoca hipertensão arterial nos braços e na cabeça e hipotensão na parte inferior do corpo

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.