Couve-flor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaCouve-flor
Couve-flor

Couve-flor
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Brassicales
Família: Brassicaceae
Género: Brassica
Espécie: B. oleracea
Grupo de cultivares
Brassica oleracea, Grupo Botrytis

A couve-flor é uma hortaliça do tipo inflorescência (conjunto de flores) que pertence à espécie Brassica oleracea (couves), assim como o repolho, os brócolos, o romanesco, etc., cuja textura delicada e tenra exige cuidado e atenção na sua preparação. Pertence ao grupo Botrytis.

História[editar | editar código-fonte]

Originária da Região do Mediterrâneo, foi levada para a Europa no começo do século XVI.

Hoje o seu cultivo é fácil pois adapta-se bem a qualquer tipo de solo, com pequenas correções.

Couve-flor
Valor nutricional por 100 g (3,53 oz)
Energia 25 kcal (100 kJ)
Carboidratos
Carboidratos totais 4.97
 • Açúcares 1.91
 • Fibra dietética 2.0
Gorduras
 • saturada 0.130
 • trans 0.000
 • monoinsaturada 0.034
 • poliinsaturada 0.031
Proteínas
Proteínas totais 1.92
Água 92.07
Cafeína 0
Vitaminas
Vitamina A equiv. 0 µg (0%)
Tiamina (vit. B1) 0.050 mg (4%)
Riboflavina (vit. B2) 0.060 mg (5%)
Niacina (vit. B3) 0.507 mg (3%)
Ácido fólico (vit. B9) 57 µg (14%)
Vitamina B12 0.00 µg (0%)
Vitamina C 48.2 mg (58%)
Vitamina E 0.08 mg (1%)
Vitamina K 15.5 µg (15%)
Minerais
Cálcio 22 mg (2%)
Ferro 0.42 mg (3%)
Magnésio 15 mg (4%)
Fósforo 44 mg (6%)
Potássio 299 mg (6%)
Sódio 30 mg (2%)
Percentuais são relativos ao nível de ingestão diária recomendada para adultos.
Fonte: USDA Nutrient Database

Consumo[editar | editar código-fonte]

Couve-flor roxa.

Pode ser consumida crua, cozida (recomenda-se à vapor) ou de outras formas: frita, empanada, assada e gratinada (Pamplona, p. 109) [1].

Trabalhadores numa plantação de couve-flor.
Plantação de couves-flores.

Uso medicinal[editar | editar código-fonte]

A couve-flor é pobre em gorduras, carboidratos, sódio e proteínas. Os nutrientes que se destacam são: provitamina A, vitaminas B, C (a que se destaca) e E. É muito rica em potássio, cálcio, magnésio, fósforo, ferro e oligoelementos (cromo, zinco, manganês, cobre e selênio). Essa variedade de nutrientes beneficia na prevenção e no tratamento de muitas enfermidades como: câncer, afecções digestivas, cardiovasculares, renais, etc. (Pamplona, p. 108-109) [1]

Câncer[editar | editar código-fonte]

A couve-flor pode atuar como preventiva do câncer, pois ela é muito rica em substâncias anticancerígenas (elementos fitoquímicos anticancerígenos) (Pamplona, p. 109) [1].

Afecções digestivas[editar | editar código-fonte]

A couve-flor possui vitaminas, minerais e oligoelementos que beneficiam as funções digestivas. É muito recomendável na dieta de doentes que sofrem de gastrite, úlcera, dispepsia, etc. A couve normaliza o trânsito intestinal, beneficia quem sofre de prisão de ventre tanto quanto de diarreia; é indicada para prisão de ventre, colite e diverticulite. Recomenda-se seu consumo após infecção aguda como gastrite ou gastroenterite. (Pamplona, p. 109) [1]

Referências

  1. a b c d Roger, Jorge Pamplona (2015). O Poder Medicinal dos Alimentos. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira. 272 páginas. ISBN 85-345-0979-4 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Couve-flor