Cráton Sul-riograndense

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Cráton Sul-riograndense é um antigo cráton que aflora na Região Sul do Brasil. Suas características paleogeográficas levaram à conclusão de que esteve ligado às ilhas da Oceania anteriormente à fragmentação supercontinental. Posteriormente, novas fragmentações e a ampliação dos espaços das antigas bacias hidrográficas dos crátons do supercontinente Gondwana culminaram no enriquecimento da flora brasileira, sendo o Cráton Sul-riograndense o que mais se diferencia de sua configuração original dentre os que abrangem o território brasileiro.[1]

Em altitudes médias que variam de 50 a 200 metros, uma das peculiaridades de sua superfície é a considerável presença da floresta ombrófila mista submontana. Propicia assim a formação de uma floresta secundária onde são encontrados exemplares de espécies como a Araucaria angustifolia.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Ross, Jurandyr Luciano Sanches (1996). Geografia do Brasil. 5. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo. p. 156 
  2. Ambiente Brasil. «Regiões Fitoecológicas - Floresta Ombrófila Mista». Consultado em 3 de fevereiro de 2015.. Cópia arquivada em 3 de fevereiro de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre Geologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.