Crystal Castles

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Crystal Castles
Crystalcastlescmj.jpg
Alice Glass ao vivo no Webster Hall, NY
Informação geral
Origem Toronto
País  Canadá
Gênero(s) Indietronica, noise, eletrônica, experimental, chiptune
Período em atividade 2004 - presente
Gravadora(s) Last Gang Records
Página oficial site oficial
Integrantes
Alice Glass - vocal
Ethan Kath - instrumental, produção

Crystal Castles é uma banda de dois elementos (Ethan Kath e Alice Glass) formada em 2004 na cidade de Toronto, Canadá. O duo é conhecido por apresentações caóticas ao vivo e pela sonoridade Lo-fi e melancólica de suas produções, que misturadas com sons de jogos eletrônicos antigos e com os vocais distorcidos de Alice, têm um resultado final ruidoso e único.

História[editar | editar código-fonte]

Crystal Castles foi nomeado depois das frases "O destino do mundo está seguro em Crystal Castles" e "Crystal Castles, a fonte de todo o poder", ambas frases referindo-se ao personagem de ficção da fortaleza de She-Ra no céu.[1] A banda foi formada em Dezembro de 2003 como um projeto solo iniciado por Ethan Kath. Ethan mais tarde descobriu Alice Glass cantando em sua banda, e pensou que havia encontrado o ingrediente que faltava na sua música. Eles rapidamente gravaram faixas (hoje conhecida como "2004 guitar demos") mas depois eles não ficaram satisfeitos com a música e não se encontraram mais até 2005, quando Ethan ganhou de Alice um CD com 60 novas músicas eletrônicas. Em Abril de 2005, Alice Glass gravou o vocal de 5 dessas novas instrumentais. O teste do microfone para essa sessão de gravação foi secretamente gravado no estúdio e foi mais tarde lançado como seu primeiro single, um edição limitada de vinil na gravadora de Londres, a Merok Records, lançado em Junho de 2006 e esgotando sua edição rapidamente. Alice Glass não soube dessa gravação e posteriormente pediu uma justificativa.[2]

Outros singles em vinil foram feitos em 2007 em várias gravadoras e todos tendo o mesmo sucesso. Finalmente em 2008, a Lies Records juntou uma grande parte dos singles e lançaram em um CD em primeiro momento, com muitas músicas anteriormente conhecidas e 3 músicas gravadas. Seu álbum de estréia, Crystal Castles, foi ainda lançado como um álbum duplo.

Embora Crystal Castles tenham começado bem, Alice e Ethan ainda não consideravam eles como uma banda. Alice descreve o sucesso como alguma coisa que "simplesmente aconteceu".

Segundo álbum[editar | editar código-fonte]

As notícias de seu segundo LP foram anunciadas no começo de Dezembro de 2009. O álbum seria lançado pela Fiction Records em 7 de Junho de 2010 no Reino Unido e Europa, e em 8 de Junho de 2010 mundialmente,[3] [4] porém, depois do álbum vazar pela internet, o lançamento foi adiantado para 23 de Abril de 2010. O álbum foi disponibilizado fisicamente em 24 de Maio de 2010.[5] . O álbum foi produzido por Ethan Kath em vários lugares, incluindo uma igreja na Islândia, em uma cabine no norte de Ontario e em uma garagem atrás de uma loja de conveniência em Detroit Michigan, com uma música gravada no estúdio em Londres de Paul "Phones" Epworth.[6] Ao todo são 14 músicas no álbum.

Terceiro álbum[editar | editar código-fonte]

Em março de 2012, a banda anunciou sua estadia em Varsóvia, onde começariam a gravar seu terceiro álbum, entitulado (III). Em 25 de julho, Crystal Castles postou na internet o primeiro single de seu novo álbum, entitulado "Plague". Logo depois, a faixa "Wrath Of God" foi lançada como segundo single. A data de lançamento foi anunciada como 5 de novembro, e então adiada para o dia 12 do mesmo mês. A capa do álbum foi divulgada através da página do Facebook da banda, e mostra uma mulher chamada Fatima al-Qaws segurando o seu filho Zayed, que sofria efeitos do gás lacrimogêneo jogado contra manifestantes de rua no Iêmen, foto premiada do fotógrafo espanhol Samuel Aranda, que representa o teor político do álbum. A seleção de faixas do CD foi divulgada em 9 de outubro, e o terceiro single, "Affection", foi lançado em 31 de outubro. Finalmente, após ser adiado diversas vezes, o álbum foi lançado em 7 de novembro de 2012, recebendo boas críticas de sites de música como o Pitchfork Media[7] e o NME[8] .

Recepção[editar | editar código-fonte]

Turnê[editar | editar código-fonte]

Crystal Castles tem sido a atração principal de numerosas tours pelos Estados Unidos, Japão e Austrália. A banda nunca fez turnê em seu país de origem. Eles tocaram em alguns festivais, incluindo o Oxegen Festival 2009 (Irlanda), All Points West Festival 2009 (Nova Jersey), Coachella Valley Music and Arts Festival 2009 (Indio, Califórnia), Heineken Open'er Festival 2009 (Gdynia, Polônia) e o Reading and Leeds Festival (Inglaterra) nos anos de 2007, 2008 e 2009[9] [10] [11] [12] [13]

Em Maio de 2008, Crystal Castles foi a banda principal na turnê pelo Reino Unido da NME, "New Noise" .

Crystal Castles se apresentou no Glastonbury Festival em Junho de 2008, onde encurtaram sua setlist.[14] Crystal Castles entrou em turnê com Nine Inch Nails em 3 datas em Agosto de 2008.[15]

Crystal Castles ainda tocou em vários Festivais de Verão da Europa incluindo o Reading and Leeds Festivals. Eles tinha a expectativa de retornar em Setembro de 2008 com uma turnê mas tiveram que cancelar devido a gravações. Tocaram no Connect 2008 e em Outubro no Iceland Airwaves festival.

Eles participaram junto com o Blur no show de retorno deles em Hyde Park, Londres em 2 de Julho de 2009.

Eles ainda se apresentaram no Bonnaroo Music & Arts Festival em Manchester, Tennessee em 12 de Junho de 2009.

Crystal Castles foi anunciado para tocar no palco da NME no Leeds & Reading festival 2010, eles ainda tocarão no Glastonbury 2010 e RockNess Music Festival 2010.

Uso da música[editar | editar código-fonte]

No fim de 2008, "Air War" foi usado pela Toshiba no lançamento de um de seus produtos de Alta Definição. A propaganda aprensenta as técnicas inspiradas no filme The Matrix. A propaganda ganhou inúmeros prêmios e foram mostradas na televisão e nos cinemas.[16]

Crystal Castles fez uma apresentação da música "Alice Practice" em um clube no terceiro episódio da segunda temporada do seriado britânico, Skins. "Through the Hosiery" foi apresentada no jogo de videogame Saints Row 2.[17]

"Air War" foi inserida no jogo de videogame 'FIFA 2010' pela EA Sports, e "Celestica" foi usada no game PES 2011, pela Konami.

Direitos Autorais[editar | editar código-fonte]

No meio de 2008, Crystal Castles foi envolvido em duas controversias relacionadas a arte do álbum e samples em suas músicas lançadas. Pitchfork Media publicou histórias de que Crystal Castles' usaram a arte de Trevor Brown sem permissão. A imagem, um olho preto da cantora Madonna,[18] [19] foi usado pela banda para propaganda. O caso foi resolvido depois da banda comprar os direitos para usar a imagem de Brown.[20]

Um outro, de demos não lançadas, foi incosporado um sample sem permissão; a música foi lançada na página do Myspace da gravadora Lies Records, sem dar créditos ao sample original.[21] A faixa, "Insectica (CC vs Lo-Bat Version)", usa partes da música de Lo-bat chamada "My Little Droid Needs a Hand", lançada sobre uma licença Creative Commons. Outra música chamada "Love and Caring", utiliza samples do Covox, "Sunday".[21] [22] [23] [24]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Singles e EPs[editar | editar código-fonte]

  • Edição limitada de 500 cópias. Vendido em três dias.
  • Edição limitada de 350 cópias.
  • "Courtship Dating" 7" (31 de março, 2008)
  • "Crimewave" 12" (Crystal Castles vs. HEALTH) (setembro 2008)
  • "Celestica" (16 de Abril de 2010) - Fiction Records
  • "Doe Deer" 12" (!7 de Abril de 2010) - Fiction Records
  • Edição limitada de 500 cópias em 12" vinil. Apresenta "Doe Deer", uma música do álbum, mais 3 músicas de 2004: Insectica (original guitar demo), Seed (original guitar demo), Mother Knows Best (original guitar demo).

Bootlegs[editar | editar código-fonte]

Remixes[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Creeley, Will. Walking On Glass. The Fader magazine. Página visitada em 2007-09-04.
  2. Gillen, Kieron. Crystal Castles Interview. Plan B magazine. Arquivado do original em 2008-01-03. Página visitada em 2007-09-04.
  3. http://pitchfork.com/news/38468-crystal-castles-announce-second-lp
  4. http://crystalcastles.com/forum/index.php?topic=476
  5. http://www.nme.com/news/crystal-castles/50750
  6. http://crystalcastles.com/forum/index.php?topic=357.0
  7. http://pitchfork.com/reviews/albums/17272-iii/
  8. http://www.nme.com/reviews/crystal-castles--2/13854
  9. Kharas, Kev. Reading & Leeds: Lock Up / Dance line-ups revealed. Drowned in Sound. Página visitada em 2007-09-04.
  10. Wright, Ian. Dancing About Architecture 08.14.07. 411mania. Página visitada em 2007-09-04.
  11. Report: Amy Winehouse Hospitalized; Initial CMJ Bill Unveiled. Spin. Página visitada em 2007-09-04.
  12. Solarski, Matthew. CMJ 07: Spoon, Xiu Xiu, Deerhunter, Deacon, Justice. Pitchfork Media. Página visitada em 2007-09-04.
  13. Zeiss, John. Fest mania: 2007 CMJ lineup coming together. Prefix magazine. Página visitada em 2007-09-04.
  14. Crystal Castles Anger Glastonbury Staff. ContactMusic.com. Página visitada em 2008-07-02.
  15. Solarski, Matthew. Crystal Castles Respond to Chip Music Controversy. Pitchfork Media. Página visitada em 2008-06-18.
  16. http://www.mixmag.net/content/crystal-castles-provide-music-crazy-new-toshiba-advert.
  17. http://kotaku.com/5060060/saints-row-2-soundtrack-revealed
  18. Crystal Castles Caught Up in Artwork Controversy. Página visitada em 2008-04-23.
  19. Untrust Us. Página visitada em 2008-04-23.
  20. baby art blog : the crystal castles fiasco: CASE OVER!
  21. a b Crystal Castles Accused of Plagiarism
  22. Crystal Castles' Creative Commons Controversy
  23. Kern, Peter. Chiptune Music Theft Continues; Crystal Castles Abuses Creative Commons License. createdigitalmusic. Página visitada em 2008-05-05.
  24. Crystal Castles Accused Of Stealing Songs

Ligações externas[editar | editar código-fonte]