D. Boon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
D. Boon
Informação geral
Nome completo Dennes Dale Boon
Também conhecido(a) como D. Boon
Nascimento 1 de abril de 1958
Origem San Pedro, Califórnia, EUA
País  Estados Unidos
Morte 22 de dezembro de 1985 (27 anos)
Tucson, Arizona, EUA
Gênero(s) Punk rock
Hardcore punk
Rock alternativo
Instrumento(s) guitarra
Modelos de instrumentos Telecaster
Período em atividade 1978 - 1985
Gravadora(s) SST Records
New Alliance Records
Afiliação(ões) Minutemen
The Reactionaries

D. Boon (nascido "Dennes Dale Boon", 1 de abril de 195822 de dezembro de 1985) foi um vocalista, guitarrista e compositor estadunidense. O seu período em atividade foi de 1978 (quando ele se juntou ao The Reactionaries) a 1985, quando ele foi morto em um acidente de van. D. Boon foi mais conhecido por ser o vocalista e guitarrista do Minutemen, uma banda de punk rock da Califórnia.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Infância[editar | editar código-fonte]

Dennes Boon nasceu no dia 1 de abril de 1958, em San Pedro, California. Seu pai, um veterano da marinha, trabalhou instalando rádios nos carros da Buick, e sua família viveu nas antigas barracas da Segunda Guerra Mundial, que haviam sido transformadas em casas públicas.[1]

Quando ainda era adolescente, D. Boon começou a fazer pinturas e assinar os seus trabalhos como "D. Boon", em parte pois "D" era a sua gíria para maconha, e também por ser uma homenagem a Daniel Boone e, principalmente, a E. Bloom (guitarrista e vocalista do Blue Öyster Cult, grupo que o influenciou desde cedo).[2]

Minutemen[editar | editar código-fonte]

D. Boon formou o Minutemen em janeiro de 1980, com Mike Watt, o seu amigo de infância, no contra-baixo. Eles haviam tocado juntos no The Reactionaries. Mais tarde, eles chamaram o baterista George Hurley. O álbum mais conhecido do Minutemen é o "Double Nickels on the Dime".

Morte[editar | editar código-fonte]

O Minutemen continuou até o dia 22 de dezembro de 1985, dia em que D. Boon acabou sendo fatalmente vitimado em um acidente no Deserto do Arizona, próximo à fronteira californiana, na Rota I-10. Devido a uma febre, D. Boon estava deitado na traseira da van, próximo a uma janela, sem o cinto de segurança. No momento em que a van escorregou, D. Boon foi jogado pela porta de trás da van, quebrando o pescoço e morrendo instantaneamente. Ele tinha 27 anos de idade.

A banda se dissolveu imediatamente, porém Mike Watt e George Hurley trataram de formar a banda fIREHOSE. O álbum ao vivo "Ballot Result" foi lançado em 1987, dois anos após a trágica morte de D. Boon.

Estilo Musical[editar | editar código-fonte]

D. Boon tem um estilo muito distintivo de tocar guitarra; ele raramente usa distorção e frequentemente liga o equalizador de seu amplificador, dessa forma apenas as frequências treble eram ouvidas - o baixo e mid-range ficavam completamente desligados. O seu estilo carregava um pouco de heavy funk/blues, o que era bastante diferente das outras bandas de hardcore punk dos anos 80.

Trabalho de Arte[editar | editar código-fonte]

D. Boon é responsável pela escrita e também pela composição das músicas mais conhecidas do Minutemen, incluindo "This Ain't No Picnic", "Corona", "The Price of Paradise" e "Courage."

Artista de longa data, D. Boon também criava desenhos e fez a pintura de diversas capas de álbuns do Minutemen, incluindo "Joy", "The Punch Line", "What Makes a Man Start Fires?", "The Politics of Time", "Project: Mersh" e "3-Way Tie (For Last)".

Legado[editar | editar código-fonte]

Desde o primeiro lançamento do fIREHOSE, Mike Watt tem dedicado todos os seus trabalhos em memória de D. Boon. Em 1997, no álbum autobiográfico de Mike Watt, "Contemplating the Engine Room", a música "The Boilerman" é feita em homenagem a D. Boon. Na própria gravação, o guitarrista Nels Cline usou a guitarra telecaster que realmente pertenceu a D. Boon (e que hoje está em posse de Mike Watts).

Em todo o mundo, o seu legado na música underground fez dele uma influência para diversos artistas em todo o mundo.

Em 2003, Richard Derrick, um antigo amigo de D. Boon, lançou o álbum "D. Boon And Friends", que traz uma coleção de sessões de jam que ele gravou com D. Boon, alguns raros solos de guitarra, e também algumas outras gravações feitas por D. Boon. Mike Watt autorizou o lançamento e providenciou toda a assistência técnica para o álbum.

Na lista dos "100 Melhores Guitarristas de Todos os Tempos", feito pela revista Rolling Stone, D. Boon ocupa a 89º posição.

Referências

  1. Azerrad, 2001. Página 63
  2. Azerrad, 2001. Página 64