Da Justiça

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Da justiça (em grego antigo: Περὶ Δικαίου, em latim: De Justo)[1]) é um diálogo socrático atribuído a Platão mas considerado espúrio. Na obra, Sócrates discute com um amigo o que é justo e o que não é.[2]

Referências

  1. Henri Estienne (ed.), Platonis opera quae extant omnia, Vol. 3, 1578, p. 372.
  2. John Madison Cooper, D. S. Hutchinson, (1997), Plato, Complete works, p. 1687. Hackett Publishing.
  • ¤ Não é da autoria de Platão segundo a maioria dos estudiosos
  • † Não é geralmente aceito pelos estudiosos
  • ‡ Somente trechos têm a autoria comprovada