Daniela Thomas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Daniela Thomas
Nascimento 1959
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Progenitores
Irmão(s) Antonio Pinto
Ocupação realizadora de cinema, roteirista, dramaturga

Daniela Thomas, nascida Daniela Gontijo Alves Pinto (Rio de Janeiro, 1959), é uma cineasta, diretora teatral, dramaturga, iluminadora, cenógrafa e figurinista brasileira.[1][2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filha do cartunista Ziraldo e irmã do compositor Antonio Pinto, nomeado ao Globo de Ouro, seu primeiro trabalho teatral foi a cenografia para All Strange Away de Samuel Beckett no Teatro La MaMa, Nova York, em 1983. No Brasil desde 1985, Daniela foi responsável por várias cenografias do teatro nacional e destacou-se também escrevendo para o teatro e cinema.

Em 1994 co-dirigiu com Walter Salles o filme Terra Estrangeira. Em 2007, novamente com Walter Salles, dirigiu o filme Linha de Passe, que conquistou o prêmio de melhor atriz no Festival de Cannes para Sandra Corveloni.

Em 2016, dirigiu junto com Fernando Meirelles e Andrucha Waddington a Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos de Verão, no Rio de Janeiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Como diretora
Ano Título
1996 Terra Estrangeira
1998 O Primeiro Dia
1998 Somos Todos Filhos da Terra
2002 Armas e Paz
2002 Castanha e caju contra o encouraçado Titanic (curta-metragem)
2006 Paris, je t'aime (segmento "Loin du 16ème")
2007 Linha de Passe
2009 Insolação
2017 Vazante
2018 O Banquete
Como roteirista
Ano Título
1996 Terra Estrangeira
1998 Menino Maluquinho 2: A Aventura
1998 O Primeiro Dia
2001 Abril Despedaçado (diálogos adicionais)
2006 Paris, je t'aime (segmento "Loin du 16ème")
2007 Linha de Passe
2017 Vazante
2018 O Banquete

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Grande Prêmio Cinema Brasil de melhor direção, por O Primeiro Dia (1998).
  • Prêmio Ariel de Prata de melhor filme latino-americano, no México Academy Awards, por O Primeiro Dia (1998).
  • Indicação ao Grande Prêmio Cinema Brasil de Melhor Lançamento de Cinema, por O Primeiro Dia (1998).
  • Prêmio Rosa Camuna de Ouro, no Encontro de Filmes de Bérgamo, por Terra Estrangeira (1995).
  • Indicação à Palma de Ouro (melhor filme) no Festival de Cannes (2008)
  • Prêmio Carlos Gomes 2009 - melhor cenário pela ópera O Castelo do Barba-Azul

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]