Die Hard (série de filmes)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Die Hard
Die Hard (PRT)
Duro de Matar (BRA)
Logotipo da franquia
 Estados Unidos
1988-presente •  cor •  613 min 
Direção John McTiernan (1, 3)
Renny Harlin (2)
Len Wiseman (4)
John Moore (cineasta) (5)
Produção Veja Abaixo
Roteiro Veja Abaixo
História Nothing Lasts Forever, de Roderick Thorp
Elenco Veja Abaixo
Gênero
Música Veja Abaixo
Companhia(s) produtora(s) Silver Pictures
Distribuição 20th Century Fox
Idioma inglês

Die Hard é uma série cinematográfica estadunidense de filmes de ação que teve início em 1988 com o filme-título, baseado no romance Nothing Lasts Forever de Roderick Thorp. A série é estrelada pelo ator e produtor Bruce Willis como o policial John McClane, um detetive do Departamento de Polícia de Nova Iorque, que acaba envolvendo-se em crises violentas na grande metrópole.[1]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Die Hard (1988)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Die Hard

O primeiro filme da franquia se inicia na Véspera de Natal, quando McClane (Bruce Willis) participa da festa natalina da empresa de sua ex-esposa, Holly Gennero (Bonnie Bedelia) em Los Angeles. Holly separou-se para seguir a carreira de seus sonhos juntamente com seus dois filhos e passou a usar o nome de solteira. Em meio à festa, terroristas da Alemanha Oriental invadem o Nakatomi Plaza e rendem os participantes. McClane foge e se esconde no prédio, descobrindo o verdadeiro objetivo da gangue é roubar 400 milhões do cofre central.

O filme foi lançado em 15 de julho de 1988 e recebeu classificações positivas da crítica especializada.

Die Hard 2 (1990)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Die Hard 2

Aproximadamente um ano depois, novamente na Véspera de Natal, McClane aguarda sua esposa no Aeroporto Internacional Washington Dulles quando mercenários liderados pelo Coronel Stuart (William Sadler) invadem a sala de operações e restringem o pouso de aeronaves, incluindo a que abriga a esposa de McClane. Stuart quer libertar um ditador latino-americano (Franco Nero) a caminho do aeroporto. McClane descobre o plano, incluindo uma conspiração entre Stuart e uma unidade anti-terrorismo enviada para impedi-lo.

O filme foi lançado em 4 de julho de 1990 e recebeu classificações positivas da crítica especializada.

Die Hard with a Vengeance (1995)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Die Hard with a Vengeance

No terceiro filme da franquia, McClane está de volta a Nova Iorque e novamente separado de sua esposa, suspenso da polícia e quase viciado em álcool. Um terrorista conhecido somente como "Simon" (Jeremy Irons) ameaça explodir várias regiões da cidade a menos que McClane jogue sua versão irônica de "O mestre mandou", com vários desafios e provas que colocam em risco a segurança dos civis.

Zeus Carver (Samuel L. Jackson), um comerciante do Harlem, salva a vida de McClane após seu primeiro desafio e continua o ajudando mesmo contra a vontade. O FBI descobre que Simon é irmão de Hans Gruber, morto no primeiro filme, e McClane descobre que seu plano de vingança é uma forma de roubar a Reserva Federal de Nova Iorque.

O filme foi lançado em 19 de maio de 1995 e recebeu críticas mistas.

Live Free or Die Hard (2007)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Live Free or Die Hard

O enredo do quarto filme ocorre mais de dez anos após o anterior, no Dia da Independência. McClane está divorciado e distante de sua filha Lucy (Mary Elizabeth Winstead). Ciber terroristas invadem os sistemas do FBI, obrigando McClane a interrogar o hacker Matthew Farrell (Justin Long), e a dupla se torna alvo de assassinos contratados por Thomas Gabriel (Timothy Olyphant).

O filme foi lançado em 27 de junho de 2007 e recebeu críticas positivas.

A Good Day to Die Hard (2013)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: A Good Day to Die Hard

Anos após o ataque em Washington, D.C., McClane descobre que seu filho John McClane Junior (Jai Courtney) foi preso por assassinato em Moscou. Quando McClane chega na capital russa, a prisão explode e "Jack" foge com o ex-bilionário russo Yuri Komarov (Sebastian Koch). Em uma intensa perseguição, McClane consegue salvar a dupla, mas descobre que seu filho está totalmente diferente.

Filme Data de lançamento Diretor(es) Roteirista(s) História(s) Produtor(es)
Duro de Matar 15 de julho de 1988 John McTiernan Steven E. de Souza e Jeb Stuart Lawrence Gordon e Joel Silver
Duro de Matar 2 04 de julho de 1990 Renny Harlin Steven E. de Souza e Doug Richardson Lawrence Gordon, Joel Silver e Charles Gordon
Duro de Matar 3 19 de maio de 1995 John McTiernan Jonathan Hensleigh John McTiernan e Michael Tadross
Duro de Matar 4 27 de junho de 2007 Len Wiseman Mark Bomback Mark Bomback e David Marconi Michael Fottrell
Duro de Matar 5 14 de fevereiro de 2013 John Moore Skip Woods Alex Young e Wyck Godfrey

Elenco e personagens[editar | editar código-fonte]

Personagem Filmes
Duro de Matar Duro de Matar 2 Duro de Matar 3 Duro de Matar 4 Duro de Matar 5
John McClane Bruce Willis
Holly Gennero Bonnie Bedelia
Al Powell Reginald VelJohnson
Richard Thornburg William Atherton
Lucy McClane Taylor Fry Mary Elizabeth Winstead
John McClane Jr. Noah Land Jai Courtney
Hans Gruber Alan Rickman
Karl Alexander Godunov
Harry Ellis Hart Bochner
Dwayne Robinson Paul Gleason
Argyle De'voreaux White
Coronel Stuart William Sadler
Capitão Lorenzo Dennis Franz
Major Grant John Amos
General Esperanza Franco Nero
Leslie Barnes Art Evans
Trudeau Fred Thompson
Marvin Tom Bower
Zeus Carver Samuel L. Jackson
"Simon" Peter Gruber Jeremy Irons
Walter Cobb Larry Bryggman
Joe Lambert Graham Greene
Connie Kowalski Colleen Camp
Mathias Targo Nick Wyman
Katya Sam Phillips
Matthew Farrell Justin Long
Thomas Gabriel Timothy Olyphant
Frederick Kaludis Kevin Smith
Miguel Bowman Cliff Curtis
Mai Linh Maggie Q
Trey Jonathan Sadowski
Yuri Komarov Sebastian Koch
Irina Komarov Yuliya Snigir
Alik Radivoje Bukvic
Mike Collins Cole Hauser
Viktor Chagarin Sergei Kolesnikov

Referências

  1. Sternbergh, Adam (24 de fevereiro de 2013). «On the Enduring Appeal of 'Die Hard'». The New York Times