Dilu Melo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dilu Melo
Nome completo Maria de Lourdes Argollo Oliver
Nascimento 25 de setembro de 1913
Viana, MA
Morte 24 de abril de 2000 (86 anos)
Rio de Janeiro
Nacionalidade Brasil brasileira
Ocupação Cantora
Compositora
Instrumentista

Maria de Lourdes Argollo Oliver, mais conhecida pelo nome artístico Dilu Melo, (Viana, 25 de setembro de 1913Rio de Janeiro, 24 de abril de 2000) foi uma cantora, compositora, instrumentista e folclorista brasileira.

Precoce, começou a estudar música e violino aos cinco anos de idade. Aos nove anos, iniciou seu aprendizado de violão com sua mãe D. Nenê e de piano com a professora Elizéne D'Ambrósio. Aos 10 anos, compôs sua primeira obra, uma valsinha intitulada "Heloísa", em homenagem à sua irmã mais nova.

Em 1958, gravou de Altamiro Carrilho e Armando Nunes, o xote "Nos velhos tempos". Por influência de Antenógenes Silva, começou a tocar acordeão recebendo da imprensa a denominação de "Rainha do Acordeão. Autora de mais de cem músicas. Entre seus intérpretes estão Ademilde Fonseca, Amália Rodrigues, Carmen Costa, Nara Leão, Fagner, Clara Nunes, Marlene e Dóris Monteiro.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Engenho d'água/Coco babaçu (1938)
  • Fiz a cama na varanda/Sapo cururu (1944)
  • Cesário/Planta milho (1945)
  • Menino dos olhos tristes/Coisas do Rio Grande (1945)
  • Lá na serra/Qual o valor da sanfona (1949)
  • Recordando os pagos/As coisas erradas do mundo (1950)
  • Maravia/Tudo é verdade (1952)
  • Redinha de algodão/Meia canha (1952)
  • Carta a Papai Noel/Tempinho bom (1952)
  • Sans souci/Os 10 mandamentos do sanfoneiro (1954)
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.