Dimerandra emarginata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Como ler uma infocaixa de taxonomiaDimerandra emarginata
Dimerandra stenopetala.jpg
Classificação científica
Superdomínio: Biota
Reino: Plantae
Sub-reino: Viridiplantae
Infrarreino: Streptophyta
Superdivisão: Embryophyta
Divisão: Tracheophyta
Subdivisão: Euphyllophyta
Ordem: Asparagales
Família: Orchidaceae
Subfamília: Epidendroideae
Tribo: Epidendreae
Género: Dimerandra
Espécie: Dimerandra emarginata

Dimerandra emarginata é uma espécie de planta do gênero Dimerandra e da família Orchidaceae. [1] O gênero Dimerandra sempre foi reconhecido com apenas 1 (Dimerandra emarginata) ou 2 (+Dimerandra stenopetala) no Neotrópico. A revisão de Siegerist (1986) adicionou vários táxons separados desses. Entretanto todas essas espécies foram descritas com base em minúsculas diferenças nos labelos, e correspondem a materiais extra-brasileiros. Por essa razão, no Brasil reconhece-se a presença de uma única espécie. [1]

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

A espécie foi descrita em 1934 por Frederico Carlos Hoehne. [2] Os seguintes sinônimos já foram catalogados: [1]

  • Oncidium emarginatum G.Mey.
  • Caularthron umbellatum Raf.
  • Dimerandra carnosiflora Siegerist
  • Dimerandra elegans (Focke) Siegerist
  • Dimerandra emarginata alba L.C.Menezes
  • Dimerandra isthmii Schltr.
  • Dimerandra lamellata (Westc. ex Lindl.) Siegerist ex C.W.Ham.
  • Dimerandra latipetala Siegerist
  • Dimerandra major Schltr.
  • Dimerandra rimbachii (Schltr.) Schltr.
  • Dimerandra stenopetala (Hook.) Schltr.
  • Dimerandra tenuicaulis (Rchb.f.) Siegerist
  • Epidendrum lamellatum Westc. ex Lindl.
  • Epidendrum rimbachii Schltr.
  • Epidendrum stenopetalum Hook.
  • Epidendrum stenopetalum tenuicaule Rchb.f.
  • Isochilus elegans Focke

Forma de vida[editar | editar código-fonte]

É uma espécie epífita e herbácea. [1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Erva epífita, de 20-40 centímetros de altura. Caules engrossados, cilíndricos, com entrenós mais próximos perto do ápice. Ela tem folhas alternas 5-12 x 0,9-1,1 centímetros. Inflorescência fasciculata, flores produzidas em sucessão. Ela tem flores de pétalas e sépalas rosa e labelo rosa com uma mancha branca na base, sétalas de 14-19 x 4-6 milímetros, sepala dorsal aguda, laterais oblíquas acuminadas, pétalas 13-19 x 8-10 milímetros, obovais a elíptico-lanceoladas, labelo de 12-20 x 11-15 milímetros, adnado à base da coluna, oboval com a base cuneiforme, ápice emarginado, calo do labelo 3 lamelas, coluna cilíndrica, rosa, terminando com duas projeções do clinándrio rosa ao lado da antera, polínias 4.
[1]

Conservação[editar | editar código-fonte]

A espécie faz parte da Lista Vermelha das espécies ameaçadas do estado do Espírito Santo, no sudeste do Brasil. A lista foi publicada em 13 de junho de 2005 por intermédio do decreto estadual nº 1.499-R. [3]

Distribuição[editar | editar código-fonte]

A espécie é encontrada nos estados brasileiros de Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Paraíba , Pernambuco, Roraima e Sergipe.[1] A espécie é encontrada nos domínios fitogeográficos de Floresta Amazônica e Mata Atlântica, em regiões com vegetação de mata ciliar, mata de igapó, floresta de terra firme, floresta de inundação, floresta estacional decidual, floresta estacional semidecidual e floresta ombrófila pluvial.[1]

Notas[editar | editar código-fonte]

Contém texto em CC-BY-SA 4.0 de van den Berg, C. Dimerandra in Flora e Funga do Brasil. [1]

Referências

  1. a b c d e f g h «Dimerandra emarginata (G.Mey.) Hoehne». floradobrasil2020.jbrj.gov.br. Consultado em 18 de abril de 2022 
  2. «Dimerandra emarginata». www.gbif.org (em inglês). Consultado em 18 de abril de 2022 
  3. «IEMA - Espécies Ameaçadas». iema.es.gov.br. Consultado em 12 de abril de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.