Dragão Caixa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Dragão Arena é o actual pavilhão do Futebol Clube do Porto para as modalidades do clube. Com uma capacidade para dois mil espectadores, o pavilhão foi inaugurado em 23 de abril de 2009.[1] Foi construído para substituir o antigo pavilhão, o Pavilhão Américo de Sá, que após demolição, levou as modalidades a utilizar casas emprestadas (tais como o Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos, Pavilhão Municipal de Fânzeres ou Pavilhão Municipal de Santo Tirso, entre outros).

Até 30 de Junho de 2019, adopta o nome comercial Dragão Caixa devido à parceria com a Caixa Geral de Depósitos.[2][3]

O Dragão Arena, foi erguido num lote de aproximadamente 8.300 metros quadrados, tendo uma capacidade máxima de 2179 lugares sentados.

Localiza-se junto do Estádio do Dragão, o actual estádio do FC Porto, e da Estação de Metro, e custou cerca de 12 milhões de euros. Foi desenhado pelos arquitectos Manuel Salgado, Jorge Estriga, Joana Pinheiro e Inês Cruz, tendo uma área de construção de 13 mil e novecentos metros quadrados.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Inauguração do Arena Dragão Caixa». Risco. Consultado em 4 de fevereiro de 2013. Arquivado do original em 1 de agosto de 2013 
  2. Mendes, Manuel. «Projecto do arquitecto Manuel Salgado, "sonho" do presidente do FC Porto». PÚBLICO. Consultado em 22 de agosto de 2019 
  3. «Dragão Caixa muda de nome em julho :: zerozero.pt». www.zerozero.pt. Consultado em 22 de agosto de 2019 
  4. «Arena Dragão Caixa». Risco. Consultado em 4 de fevereiro de 2013. Arquivado do original em 6 de março de 2010