Lista de treinadores do Futebol Clube do Porto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Esta é uma lista dos treinadores do Futebol Clube do Porto.[1]

Symbol arrow up.svg Atualizado em 31 de julho de 2019

# Épocas Treinador Títulos Jogos Notas
J V E D GM GS
1.º 1906-1907 Itália Cattulo Gadda Jogador-treinador. Foi treinador informal da equipa por ser o jogador mais experiente e mais conhecedor das leis do jogo. Foi campeão italiano pelo AC Milan em 1901. Cattulo Gadda foi engenheiro químico e trabalhou na Fábrica Mariani situada nas Devesas, em VN Gaia.
2.º 1907-1922 França Adolphe Cassaigne 1 Campeonato de Portugal (1922)
7 Campeonatos do Porto (títulos da 1.ª categoria apenas)
5 Taças José Monteiro da Costa
51 29 4 18 146 116 Contabilizados apenas os jogos disputados desde 1914, ano em que foi disputado o primeiro Campeonato Regional do Porto, organizado pela Associação de Futebol do Porto. Radicado no Porto, Adolphe Cassaigne foi professor no Colégio da Boavista e treinou os amadores de futebol da Escola de Alunos-Marinheiros da Corveta Dona Estefânia. Convidado pelo presidente José Monteiro da Costa, foi treinador amador do FC Porto durante 17 anos. Conquistou os primeiros títulos regionais e nacionais da história do clube.
3.º 1922-1927 Hungria Akös Teszler 1 Campeonato de Portugal (1925)
5 Campeonatos do Porto
53 30 8 15 169 101 Primeiro treinador remunerado em Portugal. No final da época de 1926-27 demitiu-se após ter-lhe sido recusada a sua exigência de aumento salarial e partiu para os Estados Unidos da América, abandonando o futebol definitivamente.
4.º 1927-1928 Portugal Alexandre Cal 1 Campeonato do Porto 12 10 1 1 55 16 Jogador-treinador e capitão de equipa. Treinador interino que acabou por treinar a equipa durante toda a época de 1927-28.
5.º 1928-1936 Hungria Portugal Joseph Szabo 1 Campeonato de Portugal (1932)
1 Campeonato da Liga (1935)
8 Campeonatos do Porto
139 104 20 15 650 165 Treinador carismático, foi jogador-treinador até 1933. Foi contratado em Novembro de 1928 ao Marítimo. Terá sido o responsável pela vinda para o Porto do madeirense Artur de Sousa, mais conhecido por Pinga, que também jogava no Marítimo e tornou-se numa das maiores glórias do futebol português. Em 1932 ganhou as duas competições oficiais em disputa (Campeonato Regional do Porto e Campeonato de Portugal) sem qualquer derrota. Conquistou a primeira edição do campeonato da liga, em 1935. Após deixar o clube em Fevereiro de 1936, demitido na sequência de desentendimentos com a direcção do clube, continuou a treinar clubes portugueses, incluindo um regresso ao Porto em 1945. Naturalizou-se português e faleceu em 1973 após uma longa e notável carreira de treinador.
6.º 1936 Hungria Portugal Mihaly Siska 2 1 0 1 5 2 Antigo guarda-redes do clube. Treinador interino durante cerca de um mês entre Fevereiro e Março de 1936. Orientou a equipa em três jornadas (da 5.ª até à 7.ª) do Campeonato da Liga, mas o jogo da 6ª jornada seria repetido devido a uma trovoada que alagou o campo (Boavista - Porto, disputado a 23 de Fevereiro de 1936 no Campo do Bessa, interrompido ao intervalo com o resultado em 2-2).
7.º 1936 Hungria Magyar Ferenc 15 10 3 2 54 13 Jogador-treinador. Apesar de não ter conquistados títulos, deixou saudade entre os adeptos devido a vitórias históricas sobre clubes rivais lisboetas (10-1 ao Sporting e 9-1 ao Belenenses). Regressou à Hungria no final da época, em Julho de 1936.
8.º 1936-37 Áustria François Gutkas 1 Campeonato de Portugal (1937)
1 Campeonato do Porto
33 21 2 10 120 60 Exerceu a função de treinador em simultâneo com a de massagista. Era médico de formação. Apesar de ter sido campeão de Portugal em Julho de 1937, foi muito contestado pela massa associativa em parte devido a uma derrota humilhante com o Sporting (1-9 no Campo Grande) e acabou por ser despedido no início da época seguinte.
1937-42 Hungria Portugal Mihaly Siska 2 Campeonatos Nacionais (1938/39, 1939/40)
3 Campeonatos do Porto
153 112 19 22 653 242 Mihaly Siska esteve sempre ligado ao clube desde Novembro de 1924, data em que foi contratado por indicação do treinador Akös Teszler. Naturalizou-se português e acabou por ficar para sempre no Porto. Voltou a ser chamado para treinador principal e alcançou resultados memoráveis. Conquistou o primeiro bicampeonato da história do clube. Serviu o clube como guarda-redes, treinador e mais tarde como funcionário da secretaria, sempre com dignidade e brilhantismo. Faleceu no Porto em 1947 com apenas 41 anos.
9.º 1942-45 Hungria Lipo Herczka 3 Campeonatos do Porto 93 54 14 25 327 193 Treinador de renome internacional, campeão de Espanha em 1932 pelo Real Madrid (foi o primeiro título conquistado pelo colosso espanhol, que então se chamava Madrid CF devido à proibição de uso de símbolos monárquicos pela II República Espanhola), fugiu da guerra civil espanhola vindo para Portugal onde foi tricampeão da liga pelo Benfica entre 1936 e 1938. Não foi bem sucedido no Porto. Continuou a treinar em Portugal e faleceu em 1951 em Montemor-o-Novo.
1945-47 Hungria Portugal Joseph Szabo 2 Campeonatos do Porto (prova extinta em 1946) 76 42 9 25 276 141 Regresso muito desejado de Szabo, um treinador carismático e com prestígio, com passagens de sucesso por Porto e Sporting, mas desta vez sem os resultados pretendidos. É o próprio Szabo que abandona o clube em Agosto de 1947, sem aviso prévio e abdicando de verbas que lhe eram devidas pelo clube, numa altura em que já estava em curso a planificação da época seguinte. Rumou a Olhão onde prosseguiu a carreira, treinando o SC Olhanense.
10.º 1947 Portugal Carlos Nunes 1 Taça da AF Porto (prova disputada para colmatar a extinção do Campeonato Regional do Porto) 4 4 0 0 22 5 Treinador interino. Antiga glória e capitão-geral do clube, Carlos Nunes foi chamado a treinar a equipa como solução de recurso até à contratação de novo treinador. Fez apenas quatro jogos de pré-época e não se deu mal: venceu-os todos!
11.º 1947-48 Argentina Eladio Vaschetto 30 20 2 8 86 45 Eladio Vaschetto foi um jogador argentino que atingiu alguma notoriedade internacional, tendo jogado na Argentina, Chile e México. Em Janeiro de 1947 fez parte da comitiva do San Lorenzo de Almagro, equipa sensação na época e a realizar uma digressão pela Península Ibérica, que jogou no Estádio do Lima e venceu o Porto por concludentes 9-4. Terminara recentemente a sua carreira como jogador quando foi contratado para treinar o clube em Outubro de 1947. Será para sempre lembrado pela histórica vitória sobre o Arsenal, a 6 de Maio de 1948 no Estádio do Lima.
12.º 1948-49 Argentina Alejandro Scopelli 30 19 1 10 64 40 Alejandro Scopelli era já um reputado treinador quando foi contratado pelo clube. Foi um excelente jogador, internacional argentino e finalista no 1.º Campeonato do Mundo da FIFA em 1930. Foi jogador e mais tarde treinador do Belenenses, onde introduziu em 1947 o sistema táctico WM e a marcação individual no futebol português. No Porto fez um importante trabalho de promoção da formação de jogadores que viria a dar frutos muito mais tarde no clube. Saiu no final da época e foi contratado pelo Deportivo La Coruña. O seu prestígio permitiu-lhe treinar grandes clubes e algumas selecções nacionais até à sua morte em 1987.
13.º 1949-50 Portugal Augusto Silva 22 10 2 10 53 44 Augusto Silva foi internacional e uma grande glória do Belenenses enquanto jogador. Foi também o primeiro treinador português campeão nacional, novamente pelo Belenenses em 1946. Acabou despedido em Março de 1950, à 22.ª jornada, e foi substituído por Francisco Reboredo interinamente, numa época em que arrancavam as obras de construção do Estádio das Antas.
14.º 1950 Argentina Francisco Reboredo 5 2 1 2 11 11 Antiga glória do clube, o argentino Francisco Reboredo dirigiu a equipa interinamente até ao final da época após a demissão de Augusto Silva. Haveria de voltar a ser chamado em mais três ocasiões, sempre como treinador interino.
15.º 1950 Romênia Anton Vogel 12 6 3 3 28 16 Nascido em Viena mas com nacionalidade romena, Anton Vogel foi contratado em Setembro de 1950 mas não dura muito à frente da equipa. Despedido à 11.ª jornada, em 26 de Novembro de 1950, foi substituído pelo húngaro Gencsi Deseo.
16.º 1950-51 Hungria Gencsi Deseo 19 12 2 5 55 21 Gencsi Deseo veio para Portugal em 1934 para treinar o Vianense. Treinou também o Deportivo La Coruña e foi contratado em Dezembro de 1950 para substituir Anton Vogel. Fez um bom trabalho conseguindo terminar o campeonato em 2.º lugar, após uma boa 2.ª volta, algo que não acontecia desde 1941. Saiu no final da época mas continuou a viver na cidade do Porto até à sua morte em 1977. Foi ainda um excelente xadrezista tendo obtido a categoria de Mestre nesta modalidade.
1951-52 Argentina Eladio Vaschetto
17.º 1951-52 Espanha Passarin
19.º 1952/53 Itália Lino Taiolli
20.º 1952/53 Portugal Fernando Vaz
21.º 1952-54 Portugal Cândido de Oliveira
1954/55 Portugal Fernando Vaz
22.º 1955/56 Brasil Dorival Yustrich 1 Campeonato Nacional
1 Taça de Portugal
23.º 1956/57 Brasil Flávio Costa
1957/58 Brasil Dorival Yustrich
24.º 1957/58 Argentina José Vale Treinador interino.
25.º 1957/58 Brasil Otto Bumbel 1 Taça de Portugal
26.º 1958/59 Hungria Béla Guttmann 1 Campeonato Nacional
27.º 1959/60 Itália Ettore Puricelli
28.º 1959/60 República Checa Ferdinand 'Fernando' Daučík
29.º 1960/61 Brasil Otto Vieira
30.º 1961/62 Hungria Jorge Orth / (falecido depois da 12.ª jornada)
1961/62 Argentina Francisco Reboredo / (jornadas 13 a 24) Treinador interino.
31.º 1962/63 - 1963/64 Hungria Janos Kalmar
32.º 1963/64 Portugal Artur Baeta Treinador interino.
33.º 1963/64 - 1964/65 Brasil Otto Glória
1965/66 Brasil Flávio Costa
34.º 1965/66 Portugal Virgílio Mendes Treinador interino.
35.º 1966-69 Portugal José Maria Pedroto 1 Taça de Portugal
36.º 1969/70 Romênia Elek Schwartz
37.º 1970/71 Escócia Tommy Docherty
38.º 1970/71 - 1971/72 Portugal António Teixeira
1971/72 Portugal Artur Baeta Treinador interino.
39.º 1971/72 Brasil Paulo Amaral
40.º 1971/72 Portugal António Feliciano Treinador interino.
41.º 1971/72 Portugal António Morais Treinador interino.
42.º 1972/73 Chile Fernando Riera
1972/73 Portugal António Feliciano Treinador interino.
1973/74 Hungria Béla Guttmann
43.º 1974/75 Brasil Aymoré Moreira
44.º 1974/75 Portugal Monteiro da Costa Treinador interino.
45.º 1975/76 Jugoslávia Branko Stanković
1975/76 Portugal Monteiro da Costa Treinador interino.
1976/80 Portugal José Maria Pedroto 2 Campeonatos Nacionais
1 Taça de Portugal
46.º 1980-82 Áustria Hermann Stessl 1 Supertaça
1982/83 - 1983/84 Portugal José Maria Pedroto 1 Taça de Portugal
1 Supertaça
47.º 1984-87 Portugal Artur Jorge 1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
2 Campeonatos Nacionais
2 Supertaças
48.º 1987/88 Jugoslávia Tomislav Ivić 1 Taça Intercontinental
1 Supertaça Europeia
1 Campeonato Nacional
1 Taça de Portugal
1 Supertaça
49.º 1988/89 Portugal Quinito
1988/89 - 1990/91 Portugal Artur Jorge 1 Campeonato Nacional
1 Taça de Portugal
1 Supertaça
50.º 1991/92 - 1992/93 Brasil Carlos Alberto Silva 2 Campeonatos Nacionais
1 Supertaça
1993/94 Jugoslávia Tomislav Ivic
51.º 1993/94 - 1995/96 Inglaterra Bobby Robson 2 Campeonatos Nacionais
1 Taça de Portugal
2 Supertaças
52.º 1996/97 - 1997/98 Portugal António Oliveira 2 Campeonatos Nacionais
1 Taça de Portugal
1 Supertaça
53.º 1998/99 - 2000/01 Portugal Fernando Santos 1 Campeonato Nacional
2 Taças de Portugal
2 Supertaças
54.º 2001/02 Portugal Octávio Machado 1 Supertaça
55.º 2001/02 - 2003/04 Portugal José Mourinho 1 Liga dos Campeões
1 Taça UEFA
2 Campeonatos Nacionais
1 Taça de Portugal
1 Supertaça
56.º 2004/05 Itália Luigi Delneri
57.º 2004/05 Espanha Víctor Fernández 1 Taça Intercontinental
1 Supertaça
58.º 2004/05 Portugal José Couceiro
59.º 2005/06 - 2006/07 Países Baixos Co Adriaanse 1 Campeonato Nacional
1 Taça de Portugal
2006/07 Portugal Rui Barros 1 Supertaça Treinador interino.
60.º 2006/07 - 2009/10 Portugal Jesualdo Ferreira 3 Campeonatos Nacionais
2 Taças de Portugal
1 Supertaça
61.º 2010/11 Portugal André Villas-Boas 1 Supertaça Cândido de Oliveira
1 Campeonato Nacional
1 Liga Europa da UEFA
1 Taça de Portugal
58 49 5 4 145 42
62.º 2011/13 Portugal Vítor Pereira 2 Supertaças Cândido de Oliveira
2 Campeonatos Nacionais
63.º 2013/14 Portugal Paulo Fonseca 1 Supertaça Cândido de Oliveira
64.º 2014 Portugal Luís Castro (treinador) Treinador interino.
65.º 2014/16 Espanha Julen Lopetegui
66.º 2015/16 Portugal José Peseiro
67.º 2016/17 Portugal Nuno Espírito Santo
68.º 2017/ Portugal Sérgio Conceição 1 Campeonato Nacional

1 Supertaça Cândido de Oliveira

Treinador responsável por quebrar o jejum absoluto de títulos no futebol que durava desde 2013, com Paulo Fonseca,

Referências

  1. Almanaque do FC Porto 1893-2011, de Rui Miguel Tovar