Ednardo D'Ávila Mello

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ednardo D'Ávila Mello
Nome completo Ednardo D'Ávila Mello
Dados pessoais
Nascimento 23 de agosto de 1911 Rio de Janeiro
Morte 16 de abril de 1984 (72 anos) Rio de Janeiro
Vida militar
Força Exército
Hierarquia General do Exército.gif
General de exército
Comandos

Ednardo D'Ávila Mello (Rio de Janeiro, 23 de agosto de 1911 — Rio de Janeiro, 16 de abril de 1984) foi um general-de-exército do Exército brasileiro.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido no Rio de Janeiro, ocupou diversos postos de comando e chefia no Exército e, ao lado do seu hobby principal - estudo de cidades e igrejas antigas e das técnicas de envelhecimento de gravuras - cultivou também uma atenção especial para colecionar cartas, documentos e fotografias dos fatos mais importantes dos quais participou na vida política e militar do Brasil.

Assumiu diversos cargos de destaque como o de adido militar nos Estados Unidos junto a Embaixada brasileira e de chefe do Serviço Federal de Informações e Contrainformação (SFICI) em 1961. No SFICI comandava quinze oficiais, entre eles o futuro presidente João Batista Figueiredo e os futuros ministros Mário Andreazza e Walter Pires de Carvalho e Albuquerque, todos militantes anti-getulistas que em 1952 participaram das desordens que levaram à queda do ministro Estillac Leal e em 1955 do presidente Carlos Luz.[2]

Foi como comandante do II Exército em São Paulo, cargo que ocupou entre 7 de janeiro de 1974 e 20 de janeiro de 1976,[3] que ganhou notoriedade.

Em 19 de janeiro de 1976, foi demitido pelo presidente Ernesto Geisel do posto que ocupava desde 1974, depois de inúmeros casos de torturas e assassinatos nas dependências do DOI-CODI, órgão de repressão do regime civil-militar de 1964 então subordinado a ele, notadamente das mortes do jornalista Vladimir Herzog em 25 de outubro de 1975 e do operário Manoel Fiel Filho em 17 de janeiro de 1976.[4]


Referências

  1. «Família do general Ednardo não revelará o seu arquivo» (PDF). UFSCAR. 16 de Abril de 1984. Consultado em 8 de Maio de 2010 
  2. Gaspari, Elio (2014). A Ditadura Derrotada 2 ed. Rio de Janeiro: Editora Intrínseca. 544 páginas. ISBN 978-85-8057-432-6 
  3. «Galeria dos antigos Comandantes do CMSE». Consultado em 14 de abril de 2021 
  4. «Morre o general Ednardo D'Ávila Mello». Veja. 25 de Abril de 1984. Consultado em 8 de Maio de 2010 


Precedido por
Humberto de Souza Mello
CMSE.png
23º Comandante do II Exército

1974 - 1976
Sucedido por
Dilermando Gomes Monteiro


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.