Edson Secco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Edson Secco
Edson Secco no Le Fresnoy Studios, França. Foto de Maya Da-Rin
Conhecido(a) por Sound Designer na Indústria Cinematográfica, Compositor.
Nacionalidade Brasileiro
Profissão Compositor, músico, sound designer

Edson Secco (Dezembro de 1976, São Paulo, Brasil) é um compositor de trilha sonora e sound designer[1] brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Cresceu em São Paulo influenciado por um extenso leque musical, indo da música psicodélica ao clássico, hip-hop, música brasileira e eletrônica. Começou a compor aos 15 anos de idade utilizando um computador e um controlador MIDI e seus principais instrumentos desde então foram o piano, sintetizador, bateria e computador. A manipulação sonora, utilizando-se de diversas fontes, tornou-se marca de seu trabalho o aproximando da música eletrônica e do experimentalismo.

Iniciou sua carreira profissional no final dos anos 1990 como produtor musical e engenheiro de som. No início da primeira década de 2000 começou a produzir trilha sonora para peças de teatro, bem como executá-las ao vivo. Em 2005, entrou para a Companhia de Ópera Seca, dirigida por Gerald Thomas, sendo responsável pela composição, sound design e execução ao vivo das trilhas sonoras.

Em 2007, deu início a sua carreira no cinema com o documentário Diário de Sintra[2] como compositor, editor de som e mixador.

Seu trabalho na indústria cinematográfica lhe rendeu três nomeações: Prêmio Platino Ibero-americano de Cinema (2016), Academia de Artes e Ciências Cinematográficas da Argentina (2015), Associação dos Críticos de Filmes da Argentina (2016), e cinco prêmios de Melhor Design de Som: Festival de Cinema de Brasília (2010 e 2013), Festival de Gramado (2013>), Festival Guarnicê (2017)[3] e Festival de Santiago del Estero Film Fest (SEFF) / ASA (2018)[4].

É mais conhecido por seu trabalho com os diretores Walter Salles, Eryk Rocha, Daniela Thomas, Bruno Safadi e Petra Costa,

Em 2014 criou o duo de música tropical eletrônica NU - Naked Universe[5], juntamente com a cantora e compositora Ligiana Costa.[6]

Desde 2016 é diretor do SONIDERIA,[7] selo e estúdio especializado em música original e pós-produção de som para TV e Cinema com sede em São Paulo.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Como compositor[editar | editar código-fonte]

Como designer de som e / ou mixador[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

  • Plástico Bolha, 2004, SONIDERIA
  • Asfaltaram a Terra, 2006, SONIDERIA
  • Rainha Mentira, 2007, SONIDERIA
  • Waste in Music, 2007, SONIDERIA
  • Diário de Sintra, 2007, SONIDERIA
  • Floresta Fantástica, 2008, SONIDERIA
  • Terras, 2009, SONIDERIA
  • Corrosivo, 2010, SONIDERIA
  • O Ovo e a Galinha 2010, SONIDERIA
  • Noisy Jam, 2010, SONIDERIA
  • Anger, 2011, SONIDERIA
  • Passagens, 2011, SONIDERIA
  • Licht + Licht, 2012, SONIDERIA
  • Brincar de Pensar, 2012, SONIDERIA
  • Paralelo 10, 2012, SONIDERIA
  • Nijinsky, Casamento com Deus, 2012, SONIDERIA
  • Remote Heart, 2012, SONIDERIA
  • NU (Naked Universe), 2015, TRATORE
  • 5x Chico, 2015, SONIDERIA
  • As Duas Irenes, 2016, SONIDERIA
  • A Dor, 2016, SONIDERIA
  • Secas, 2016, SONIDERIA
  • Pulso, 2016, SONIDERIA
  • (Single), 2017, Tratore / SONIDERIA
  • Atlântica, 2019, DITTO / SONIDERIA
  • So, I looked for you in every memory, 2019, SONIDERIA
  • Rô-bots, 2019, SONIDERIA

Teatro[editar | editar código-fonte]

Como compositor e designer de som[editar | editar código-fonte]

2005

2006

2007

2008

2009

2010

2011

2012

2014

2016

Dança[editar | editar código-fonte]

Como compositor, sound designer, performer[editar | editar código-fonte]

2006

2007

2008

2012

Mostras e Exposições[editar | editar código-fonte]

Como compositor, sound designer[editar | editar código-fonte]

2007

2008

  • H2Olhos[14] - Instituto Itaú Cultural / São Paulo / Brasil

2010

2011[editar | editar código-fonte]

  • Stuffinablank[16] - Noises In The Void / Barcelona / Espanha

2014

  • Here. Now. Where?[17] - 5th Biennale of Marrakech / Marrocos
  • Ocupação Zuzu Angel [18]- Instituto Itaú Cultural / São Paulo / Brasil

2016

  • Santos Dumont na Coleção Brasiliana Itaú[19] - Instituto Itaú Cultural / São Paulo / Brasil

Prêmios e Nomeações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Trabalho Indicado Prêmio
2010 Festival De Cinema De Brasília Melhor Design De Som Transeunte, (dir. Eryk Rocha) Vencedor
2013 Festival De Cinema De Brasília Melhor Som Exilados do Vulcão, (dir. de Paula Gaitán) Vencedor
Festival De Gramado Melhor Design De Som Éden, (dir. Bruno Sáfadi) Vencedor
2015 Academia de Artes e Ciências Cinematográficas da Argentina Melhor Som Paulina, (dir. Santiago Mitre) Indicado
2016 Prêmio Platino Ibero-americano de Cinema Melhor Som Indicado
2016 Prêmio da Associação de Críticos de Filmes da Argentina Melhor Som Paulina, (dir. Santiago Mitre) Indicado
2017 Festival Guarnicê Melhor Sound Design Para Ter Onde Ir (dir. Jorane Castro) Vencedor
2018 Santiago del Estero Film Fest (SEFF) / ASA Melhor Som Invisible (dir. Pablo Giorgelli) Vencedor

Referências

  1. «Entrevista com o Sound Designer Edson Secco» 
  2. «Diário de Sintra Estréia em Tribeca». Tribeca 
  3. «RESULTADO OFICIAL DO 40º FESTIVAL GUARNICÊ DE CINEMA.». 13 de junho de 2017 
  4. «Ganadores 2018 – #seffAR» (em espanhol). Consultado em 6 de janeiro de 2019 
  5. «Website do duo de música eletrônica Naked Universe». www.nakeduniverse.net 
  6. «Website da cantora Ligiana Costa» 
  7. «Sonideria Studio | Audio Post Production, Sound Design, Music Production». www.sonideria.com (em inglês). Consultado em 27 de janeiro de 2017 
  8. Rio, Festival do. «Lygia Clark em Nova York». Festival do Rio. Consultado em 16 de janeiro de 2019 
  9. «Site Oficial. Lixo em Processo 1». www.quartotheater.com 
  10. «Site Oficial. Lixo em Processo 2». www.quartotheater.com 
  11. «Site Oficial. Lixo em Processo 3». www.quartotheater.com 
  12. «Apresentação do Remote Project NYC». share.dj 
  13. Amilevicius, Comentar por Henrique D. (19 de setembro de 2007). «IMAGEM DA IMAGEM DESVENDA MOMENTOS FINAIS DE GLAUBER ROCHA». Nbjolpuc's Weblog. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  14. «H2Olhos - Itaú Cultural - Guia da Semana». Guia da Semana. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  15. Cultural, Itaú. «Ocupação Rogério Sganzerla». Ocupação. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  16. «stuffinablank::noises in the void». www.stuffinablank.com. Consultado em 8 de maio de 2017 
  17. «Ici. maintenant. où? here. now. where? هنا،الآن،اين؟». Vimeo. Consultado em 8 de maio de 2017 
  18. Cultural, Itaú. «Ocupação Zuzu Angel». Ocupação. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  19. Cultural, Instituto Itaú. «Santos-Dumont na Coleção Brasiliana Itaú». www.itaucultural.org.br. Consultado em 25 de dezembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Edson Secco no Spotify

Edson Secco no Deezer

Edson Secco na Apple Store

Edson Secco no Google Play

Edson Secco na Tratore

Selo SONIDERIA Site Oficial