Equador nos Jogos Sul-Americanos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Equador nos Jogos Sul-Americanos

Comitê Olímpico Nacional (CON)
Código do COI ECU
Nome Comité Olímpico Ecuatoriano
Sítio oficial
Medalhas
Pos.
Medalha de ouro
188
Medalha de prata
244
Medalha de bronze
375
Total de medalhas
807
Participações nos Jogos Sul-Americanos
19781982198619821994199820022006201020142018
Praia: 200920112013

O Equador é uma das nações presentes em todos os Jogos Sul-Americanos desde La Paz, em 1978. Geralmente, as suas delegações costumam ficar posicionadas no meio do quadro de medalhas.

O país é representado nos Jogos Sul-Americanos pelo Comitê Olímpico Equatoriano, além de ter sediado o evento na cidade de Cuenca, em 1998.

Delegação[editar | editar código-fonte]

Em Santiago-2014, o Equador se fez presente com um total de 265 atletas. Sua delegação acabou sendo menor do que a enviada para Medellín-2010,[1] mas superou a de Buenos Aires-2006.[2] Para Cochabamba-2018, um total de 234 desportistas representaram o país.

Quadro de medalhas[editar | editar código-fonte]

Segue-se, abaixo, o histórico do Equador nos Jogos Sul-Americanos.[3][4][5][6]

Ano Nação Cidade Posição Medalha de ouro Ouro Medalha de prata Prata Medalha de bronze Bronze Total
1978 Bolívia La Paz 4/8 13 8 6 27
1982 Argentina Rosario 6/10 11 14 12 37
1986 Chile Santiago 4/10 16 17 25 58
1990 Peru Lima 6/10 21 23 18 62
1994 Venezuela Valencia 11/14 2 17 19 38
1998 Equador Cuenca 5/14 33 46 70 149
2002 Brasil Brasil 5/14 23 32 37 92
2006 Argentina Buenos Aires 6/15 14 27 40 81
2010 Colômbia Medellín 7/15 16 21 59 96
2014 Chile Santiago 6/14 14 22 37 73
2018 Bolívia Cochabamba 6/14 25 17 52 94
2022 Flag of None.svg A definir
Total 188 244 375 807

Desempenho[editar | editar código-fonte]

Em duas ocasiões, o Equador atingiu o quarto lugar no quadro final de medalhas (1978 e 1986), fazendo destas as suas melhores campanhas na história deste evento. Porém, foram nos Jogos de 1998, sediados por este país, que estabeleceu-se o seu recorde em medalhas de ouro (33) e no total de pódios conquistados (149).

Seu pior desempenho aconteceu nos Valencia-1994, com a décima primeira colocação no quadro de medalhas, sendo 38 no total (duas destas de ouro).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Con representantes de renombre - Colombia luchará con lo mejor de sus deportistas para alcanzar el título general de los IX Juegos Suramericanos». www.elmundo.com (em espanhol). 17 de março de 2010. Consultado em 17 de abril de 2010 
  2. Emol (2 de fevereiro de 2010). «Chile, con su mayor delegación histórica a unos Juegos Sudamericanos». Emol (em espanhol). Consultado em 13 de março de 2019 
  3. «Juegos Suramericanos - Presentación». www.odesur.org (em espanhol). ODESUR - Organización Deportiva Suramericana (salvo em Wayback Machine). 2004. Consultado em 17 de abril de 2010 
  4. «Medallero final de Odesur 2014». www.purodeporte.com.py (em espanhol). Puro Deporte - Paraguay (salvo em Wayback Machine). 19 de março de 2014. Consultado em 13 de março de 2019 
  5. «Tabla de Medallería - Chile 2014 | Deportes - Colombia.com». www.colombia.com (salvo em Wayback Machine) (em espanhol). 18 de março de 2014. Consultado em 13 de março de 2019 
  6. «Medallería - XI Juegos Suramericanos Cochabamba 2018» (em espanhol). ODESUR Cochabamba 2018 (salvo em Wayback Machine). 8 de junho de 2018. Consultado em 9 de junho de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]