Venezuela nos Jogos Sul-Americanos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Venezuela nos Jogos Sul-Americanos

Comitê Olímpico Nacional (CON)
Código do COI VEN
Nome Comité Olímpico Venezolano
Sítio oficial
Medalhas
Pos.
Medalha de ouro
533
Medalha de prata
472
Medalha de bronze
498
Total de medalhas
1 503
Participações nos Jogos Sul-Americanos
19781982198619901994199820022006201020142018
Praia: 200920112013

A Venezuela é uma das nações que não participou de todos os Jogos Sul-Americanos estando ausente à sua edição inaugural, mas se fazendo presente pela primeira vez em Rosário-1982. Tem participado com grandes delegações e campanhas que tem colocado os venezuelanos na parte de cima do quadro de medalhas.

O país, que está representado nos Jogos Sul-Americanos pelo Comitê Olímpico da Venezuela, sediou o evento em Valencia-1994.

Delegação[editar | editar código-fonte]

Em Santiago-2014, a Venezuela esteve presente com 380 atletas em sua delegação[1] (o país foi superado por Argentina, Brasil, Chile e Colômbia nestes Jogos).[2] Quatro anos mais tarde, em Cochabamba-2018, 394 desportistas representaram a nação.

Questão do judô venezuelano nos Jogos de 2006[editar | editar código-fonte]

Com a finalização dos Jogos de 2006, o Comitê Executivo da Organização Desportiva Sul-Americana (ODESUR), em reunião na cidade de Buenos Aires com a União Pan-Americana de Judô, revisou as anormalidades cometidas pelo Comitê Olímpico da Venezuela durante as competições deste esporte no citado evento.

Decidiu-se, após toda uma análise documental, eliminar parte das avaliações realizadas nas competições (por não se ajustaram à realidade competitiva do momento). Com isso, foi promovida a correspondente alteração de medalhas.

Quadro de medalhas[editar | editar código-fonte]

Segue-se, abaixo, o histórico da Venezuela nos Jogos Sul-Americanos.[3][4][5][6]

Ano Nação Cidade Posição Medalha de ouro Ouro Medalha de prata Prata Medalha de bronze Bronze Total
1978 Bolívia La Paz - - - - -
1982 Argentina Rosário 7/10 8 3 13 24
1986 Chile Santiago 9/10 0 1 1 2
1990 Peru Lima 5/10 27 22 15 64
1994 Venezuela Valência 2/14 76 65 65 206
1998 Equador Cuenca 4/14 50 47 29 126
2002 Brasil Brasil 2/14 97 70 64 231
2006 Argentina Buenos Aires 4/15 96 85 97 278
2010 Colômbia Medellín 3/15 89 80 96 265
2014 Chile Santiago 3/14 47 40 63 150
2018 Bolívia Cochabamba 3/14 43 59 55 157
2022 Paraguai Assunção
Total 533 472 498 1503

Desempenho[editar | editar código-fonte]

O vice-campeonato em duas oportunidades, nos Jogos de 1994 e de 2002, conferiram para a Venezuela seus melhores posicionamentos no quadro de medalhas. O recorde do país quanto ao total de pódios (278) foi obtido em 2006, enquanto que o maior número em medalhas de ouro (97) foi conquistado em 2002. Porém, o terceiro lugar obtido nas três recentes edições dos Jogos também merecem destaque.

Seu pior desempenho foi em Santiago-1986, quando ficou em penúltimo lugar (com duas medalhas conquistadas).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Con representantes de renombre - Colombia luchará con lo mejor de sus deportistas para alcanzar el título general de los IX Juegos Suramericanos». www.elmundo.com (em espanhol). 17 de março de 2010. Consultado em 11 de abril de 2010 
  2. Emol (2 de fevereiro de 2010). «Chile, con su mayor delegación histórica a unos Juegos Sudamericanos». Emol (em espanhol). Consultado em 11 de abril de 2010 
  3. «Juegos Suramericanos - Presentación». www.odesur.org (em espanhol). ODESUR - Organización Deportiva Suramericana (salvo em Wayback Machine). 2004. Consultado em 11 de abril de 2010 
  4. «Medallero final de Odesur 2014». www.purodeporte.com.py (em espanhol). Puro Deporte - Paraguay (salvo em Wayback Machine). 19 de março de 2014. Consultado em 13 de março de 2019 
  5. «Tabla de Medallería - Chile 2014 | Deportes - Colombia.com». www.colombia.com (salvo em Wayback Machine) (em espanhol). 18 de março de 2014. Consultado em 13 de março de 2019 
  6. «Medallería - XI Juegos Suramericanos Cochabamba 2018» (em espanhol). ODESUR Cochabamba 2018 (salvo em Wayback Machine). 8 de junho de 2018. Consultado em 9 de junho de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]