Erasmo de Formia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: São Telmo redireciona para este artigo. Para o santo que também é conhecido como "São Telmo", veja Pedro González Telmo.
Santo Erasmo ou
Santo Elmo/São Telmo
Fresco do século XV mostrando os tormentos de Santo Erasmo. Igreja Maria de Bastad, Suécia.
Santo auxiliar
Morte ca 303
Veneração por Igreja Católica, Igreja Ortodoxa
Festa litúrgica 2 de junho
Padroeiro Enfermidades no estômago e intestinos; dores do parto; mrinheiro;
Gloriole.svg Portal dos Santos

Erasmo de Formia, morto cerca de 303, também conhecido como Santo Elmo ou São Telmo, é o santo padroeiro dos marinheiros. O fenómeno designado fogo-de-santelmo deve o seu nome a Santo Erasmo (Santo Elmo). Erasmo é um dos catorze santos auxiliares das lendas cristãs, invocados na Europa Central como intercessores.

Vida e obras[editar | editar código-fonte]

A tradição cristã descreveu a vida de Erasmo com passagens surpreendentes. Ele pertencia ao clero da Antioquia. Foi forçado, durante a perseguição do imperador Diocleciano, a esconder-se numa caverna no Monte Líbano durante sete anos. Capturado e longamente torturado, foi levado para ser julgado pelo imperador, que tentou de todas as formas fazer com que renegasse a fé em Cristo. Porém Erasmo manteve-se firme e por isso novamente voltou para a prisão. De lá, foi milagrosamente libertado por um anjo que o levou para a Dalmácia, onde fez milhares de conversões durante mais sete anos.

Na época do imperador Maximiano, novamente foi preso e no tribunal, além de destruir um ídolo falso, declarou sua incontestável religião cristã. Tal atitude de Erasmo fez milhares de pagãos converterem-se, os quais depois foram mortos pela perseguição desse enfurecido imperador. Outra vez teria sido horrivelmente torturado e também libertado, agora pelo arcanjo Miguel, que o conduziu para a costa do sul da Itália. Ali se tornou o bispo de Fórnia, mas por um breve período. Morreu pouco depois devido às feridas de seus dois suplícios, por este motivo recebeu o título de mártir.

As muitas tradições descreveram algumas particularidades sobre as crueldades impostas nas suas torturas. Dizem que seu ventre foi cortado e aos poucos os seus intestinos foram retirados. Devido a esse suplício, Santo Erasmo tornou-se, para os fiéis, o protetor das enfermidades do ventre, dos intestinos e das dores do parto.

Os marinheiros ainda hoje são muito devotos de Santo Erasmo, ou São Elmo ("Sant'Elmo"), como também o chamam. Desde a Idade Média eles o tomaram como seu padroeiro, invocado-o especialmente durante as adversidades no mar.

As fontes históricas da Igreja também comprovam a existência de Erasmo como mártir e bispo de Fórnia, Itália. Dentre elas estão o Martirológio Gerominiano, que indicou o dia 2 de junho para sua veneração e a inscrição do seu nome entre os mártires no calendário marmóreo de Nápoles.

O papa São Gregório Magno, no fim do século VI, escrevendo ao bispo Bacauda, de Fórnia, atestou que o corpo de Santo Erasmo estava sepultado na igreja daquela diocese. No ano 842, depois de Fórnia ser destruída pelos sarracenos muçulmanos, as suas relíquias foram transferidas para a cidade de Gaeta e escondidas num dos pilares da igreja, de onde foram retiradas em 917. A partir de então, Santo Erasmo foi declarado padroeiro de Gaeta e, em sua homenagem, foram cunhadas moedas com a sua efígie.

Após a recente revisão do calendário litúrgico, a Igreja manteve a festa deste santo no dia em que sempre foi tradicionalmente celebrado.

Referências

  • «Santo Erasmo» Pia Sociedade Filhas de São Paulo Paulinas www.paulinas.org.br [S.l.] 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Erasmo de Formia
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.