Estrela (empresa)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Estrela, veja Estrela (desambiguação).
Estrela
Logomarcaestrela.gif
Razão social Manufatura de Brinquedos Estrela S.A.
Slogan A marca da diversão
Fundação 27 de junho de 1937
Fundador(es) Siegfried Adler
Sede São Paulo
Presidente Carlos Antonio Tilkian

Estrela (Manufatura de Brinquedos Estrela S.A.) é uma tradicional fábrica de brinquedos do Brasil, que tem como símbolo uma estrela de quatro pontas, uma espécie de rosa-dos-ventos, semelhante ao símbolo da OTAN.

História[editar | editar código-fonte]

A empresa foi fundada em 27 de junho[1] de 1937,[2] em São Paulo, no distrito de Belém, na Rua Marcos Arruda, e atualmente está localizada em outros endereços e conta com mais de quatrocentos produtos em sua linha.

No ano de 1944 a Estrela abriu seu capital para o mercado, sendo uma das primeiras empresas no Brasil a se tornar uma sociedade anônima. Na década de 40 apresentou o cachorro Mimoso, primeiro brinquedo de madeira com movimento e som fabricado no País, que fez grande sucesso na época. Logo depois vieram outras inovações como os jogos clássicos, Pega Varetas e Banco Imobiliário. As bonecas, que até o final dos anos 40 eram feitas em uma massa inquebrável, passaram a ser de plástico.[3]

Nos anos 60 a linha foi ampliada com outros lançamentos inovadores, como a primeira boneca mecânica, a Gui Gui, que "ria" quando a criança abria e fechava seus braços e a Beijoca, que "soltava beijinhos". A Estrela introduziu neste período outro conceito: o de fashion doll, com a Susi. Outra inovação importante da Estrela foi o lançamento dos brinquedos elétricos. Um dos mais marcantes foi o Autorama, uma marca registrada da Estrela, mas que em razão do enorme sucesso, virou sinônimo de brinquedos de corrida de carros.[3]

Em 1970, a Estrela lançou os brinquedos de ação como o Falcon, primeiro boneco para meninos. O grande sucesso desta linha foi Falcon Olhos de Águia, que movimentava os olhos através de um botão na sua nuca. Em seguida veio a onda dos carros radio-controlados, que teve o Stratus como primeiro modelo, lançado em 1979. Em 1980, mais um marco de pioneirismo: a chegada do Genius, conhecido na época como "o computador que fala", primeiro brinquedo do tipo no país. A eletrônica também foi incorporada às bonecas, que passaram a ser mais interativas em modelos como a Amore, de 1986. Em 1989, a Estrela expandiu suas atividades e inaugurou uma fábrica em Manaus, para onde destinou grande parte da produção de brinquedos de plástico.[3]

Na década de 90, novas figuras de ação foram lançadas inspiradas pelo sucesso dos programas da TV, como o Comandos Em Ação, o Batman, o Super Homem e a linha completa de Star Wars. Nos anos 2000, inaugurou sua terceira fábrica, na cidade de Três Pontas, sul de Minas Gerais, gerando maior capacidade de produção para a marca.[3]

A Casa dos Sonhos da Estrela, em São Paulo, era uma espécie de museu da fábrica, repleto de brinquedos que fazem e fizeram parte da infância das pessoas e onde o visitante era recebido por um urso gigantesco, com cinco metros de altura. A Casa dos Sonhos foi desativada em julho de 2006.

Brinquedos[editar | editar código-fonte]

Bonecas[editar | editar código-fonte]

Topo Gigio
  • Amiguinha
  • Amore
  • Andinha
  • Beijoca
  • Beijoquinha
  • Bug Bug
  • Candy
  • Espertinha
  • Feijãozinho
  • Gui Gui
  • Mãezinha
  • Manequinho
  • Nana Nenê
  • Prosinha
  • Soneca
  • Susi
  • Tagarela
  • Tippy
  • Topo Gigio
  • Tremendão
  • Quem me quer

Referências

  1. A história da Estrela começa no dia 27 de Junho de 1937 Site Institucional Estrela - acessado em 23 de março de 2017
  2. 140 brinquedos do Museu Estrela estão em exposição Folha.
  3. a b c d História Estrela.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]