f.lux

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

f.lux
Logótipo
Captura de tela
Comparação entre a temperatura de cor padrão de um monitor (esquerda) com o modo de cor proporcionado pelo f.lux (direita)
Autor Michael Herf e Lorna Herf
Desenvolvedor Flux Software LLC
Lançamento fevereiro de 2009 (10 anos)
Versão estável Windows: v3.12
macOS: build 39.94
Linux: n/a
iOS: 0.9986[1]
Idioma(s) inglês
Sistema operacional Microsoft Windows, Linux, macOS, iOS
Licença EULA
Estado do desenvolvimento ativo
Página oficial justgetflux.com

f.lux é um programa de computador multiplataforma que ajusta a temperatura de cor de uma tela de acordo com a localização e a horário. O programa foi projetado para reduzir a tensão ocular durante o uso noturno e reduzir a interrupção dos padrões de sono.[2][3]

Compatibilidade[editar | editar código-fonte]

O programa está disponível para Microsoft Windows,[4] MacOS e Linux.[5] Também está disponível para dispositivos iOS, embora exija que o dispositivo seja feito o jailbreak.[6] A Apple não permitiu o aplicativo em sua App Store, devido ao uso de ferramentas de desenvolvimento restritas.[7] O desenvolvedor hospedou brevemente um projeto Xcode no GitHub, permitindo que os usuários do iOS 9 veiculassem o aplicativo em seus dispositivos, mas o retiraram a pedido da Apple.[8] Após o anúncio da Apple de uma função semelhante, chamada Night Shift, no iOS 9.3, o desenvolvedor pediu à Apple que forneça ferramentas para desenvolvedores e que permita sua aplicação na App Store.[9] Está disponível uma versão de visualização para Android.[10]

Funcionalidade[editar | editar código-fonte]

Foto que descreve o "modo darkroom" do f.lux. As configurações padrão são muito menos drásticas.

Após a instalação, o usuário pode escolher um local com base em coordenadas geográficas, um código postal ou o nome de um local. O programa calibra automaticamente a temperatura de cor da tela do dispositivo para a hora do dia, com base no nascer do sol e no pôr-do-sol no local escolhido. Ao pôr do sol, mudará gradualmente a temperatura da cor para uma cor mais quente e restaurará a cor original ao nascer do sol.[2][3]

O usuário pode escolher entre uma variedade de perfis de cores e valores de temperatura pré-definidos. Eles também podem modificar o comportamento do programa para programas ou atividades específicas, incluindo um modo de exibição de filmes que diminui o tom vermelho durante 2,5 horas e um modo de sala escura que não afeta a visão adaptada à noite.[2][3] Os tempos podem ser invertidos no f.lux para o computador para fornecer iluminação quente durante o dia (para pessoas que trabalham à noite).[11] O programa pode controlar a iluminação LED da Philips Hue, de modo que a temperatura de cor das luzes da casa siga as configurações do f.lux.[12]

Eficácia[editar | editar código-fonte]

Os proponentes de f.lux hipotetizam que alterar a temperatura de cor de uma tela para reduzir a proeminência da luz branco-azul à noite irá melhorar a eficácia do sono. A redução da exposição à luz azul durante a noite foi associada ao aumento da secreção de melatonina.[13] Embora o desenvolvedor forneça uma lista de pesquisas relevantes em seu site, o próprio programa não foi cientificamente testado para determinar sua eficácia. Apesar disso, f.lux foi amplamente e positivamente revisado por jornalistas de tecnologia, blogueiros e usuários.[2][3][6]

Referências

  1. «f.lux for iOS» (em inglês). f.lux. Consultado em 30 de junho de 2016 
  2. a b c d Zukerman, Erez (31 de outubro de 2013). «Review: f.lux makes your computer usable at night». PC World (em inglês). Consultado em 30 de junho de 2017 
  3. a b c d Tanous, Jim (15 de outubro de 2014). «Save Your Eyes and Improve Your Sleep with f.lux for OS X and Windows». TekRevue (em inglês). Consultado em 30 de junho de 2017 
  4. Pinto, Pedro (28 de maio de 2017). «f.Lux chega à loja de aplicações do Windows». Pplware. Consultado em 30 de junho de 2017 
  5. Gouveia, André (6 de junho de 2017). «Como nos podemos proteger da luz azul e melhorar o nosso sono». TekGenius. Consultado em 30 de junho de 2017 
  6. a b Hoffman, Chris (23 de outubro de 2014). «Reduce Eye Strain and Get Better Sleep by Using f.lux on Your Computer». How-To Geek (em inglês). Consultado em 30 de junho de 2017 
  7. Hern, Alex (12 de janeiro de 2016). «Apple promises a good night's sleep with new iPhone feature». The Guardian (em inglês). Consultado em 30 de junho de 2017 
  8. Fitz, Tepper (12 de novembro de 2015). «F.uxd: Apple Says Screen Brightness App Violates Developer Agreement». TechCrunch (em inglês). Consultado em 30 de junho de 2017 
  9. Perez, Sarah (15 de janeiro de 2016). «F.lux Asks Apple To Let Its Screen Color Adjustment App Back Into App Store». TechCrunch (em inglês). Consultado em 30 de junho de 2017 
  10. «f.lux Home Page». f.lux (em inglês). Consultado em 30 de junho de 2017 
  11. «f.lux: F.A.Q. - I work nights. How do I flip the day and night settings?». justgetflux.com (em inglês). Consultado em 30 de junho de 2017 
  12. «f.lux has been updated to a new version». justgetflux.com (em inglês). Consultado em 30 de junho de 2017 
  13. Takeshi, Morita; Hiromi, Tokura (1996). «Effects of Lights of Different Color Temperature on the Nocturnal Changes in Core Temperature and Melatonin in Humans» 5 ed. Journal of Physiological Anthropology (em inglês). 15: 243–6. PMID 8979406 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]